Língua tâmil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Língua tâmil é uma bela língua do sul da Índia, um dos dialetos do cingalês é falado por 70 milhões de humanos e mais 30 milhões de ewoks.

História[editar]

Cquote1.png சொற்பிறப்பு தமிழ் என்னும் சொல்லின் மூலம் பற்றிப் பலவிதமான கருத்துக்கள் உள்ளன. Cquote2.png
Um falante nativo do tâmil

Os primeiros vestígios de língua tâmil no mundo advêm do antigo dialeto dos Ewoks traduzidos por C3PO para o cingalês (o que não trouxe muita diferença prática, ninguém sabe cingalês).

Atualmente, estudos vem demonstrando que ninguém realmente sabe falar tâmil, e esta escrita é usada mais para enfeitar do que para se comunicar, para falar tâmil se requer avançadíssimos estudos de epigrafia até de seus falantes nativos.

Disposição geográfica[editar]

O tâmil pode ser encontrado no sul Índia, no Sri Lanka, na Antártica e em raras vezes no Brasil quando um canhoto tenta escrever com a mão direita, ou vice-versa.

Falantes Famosos[editar]

O mais ilustre nativo da língua tâmil é o Mestre Yoda, tanto que é evidente as suas dificuldades em assimilar o inglês durante a colonização britânica, e por isso ficou famoso por seu forte sotaque e inversão de palavras.

Mas no momento, só um é conhecido mundialmente: Prabhu Deva, que canta suas "obras" na bela língua indiana tâmil, como os sucessos Rivaldo, Sai Desse Lago, Mostarda, Maconheiro Lá (também conhecida como Mukkala Mukkabala), e outras.

Dialetos[editar]

O tâmil é dividido entre o bramânico e não-bramânico. O bramânico é aquele escrito após a ingestão de 10 latinhas de brahma, enquanto o não-bramânico é o mais psicodélico, falado após a ingestão de 2 litros de Guaraná Dolly.

Gramática[editar]

A língua tâmil possui 720 letras, incluindo 16 acchulus, 12 hallulus (தமிழ்), e 47 cthulhus, é tanta coisa que nem o Unicode suporta o tâmil, por isso é quase impossível encontrá-lo na Internet.

Alfabeto[editar]

Existem dois tipos de alfabetos para se escrever o tâmil:

  • grantha - Que possui aqueles garranchos cuja escrita é inspirada na anatomia do saco escrotal.
  • vattelluttu - Que é uma tentativa fail de transliterar o tâmil para o alfabeto latino.