Língua turca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Língua turca (turco: Dönerkebab) é a língua oficial da Alemanha e co-oficial com o das Ilhas Turks e Caicos, Áustria e Curdistão. A única evidência de que o turco foi inventado na Turquia é o fato de que o kebab, o prato nacional da Alemanha, é turco, mas não tem nada a ver com a Turquia.

História[editar]

Página do Youtube na Turquia, em turco.

A língua turca surgiu na Mongólia e aos poucos se espalhou pelo norte da Ásia, tornando-se na antiguidade a língua oficial de Dudinka e Aral, até ser adotada pelo povo Oghuz, uma espécie de ciganos dissidentes árabes que dariam origem aos turcos.

Devido à rivalidade e ódio milenar que os turcos tem contra os gregos, árabes, alemães, mongóis, russos, turcomenos, macedônios, búlgaros, albaneses, americanos e bolivianos, com a independência da Turquia em 1932 os turcos decidiram se isolar do mundo criando uma língua que ninguém mais entendesse, e assim surgiu esse idioma escroto.

Por causa do Festival Eurovision, da Europa Champions League e da UE, a língua turca passou a se disseminar na Europa (junto com os turcos) fazendo Hitler se revirar no seu túmulo.

Distribuição geográfica[editar]

Onde mais se fala turco no mundo é na Alemanha onde o turco é uma das línguas oficiais, em segundo vem os Estados Unidos onde o turco é falado como um dialeto, o turco-ingrês. Há ainda uma minoria de falantes de turco na Turquia e no Chipre, onde o árabe e o grego são as línguas oficiais respectivamente.

O turco é ainda falado como terceira língua na Macedônia, no Curdistão, e no Turcomenistão (onde o turcomeno é um dialeto do turco).

Dialetos[editar]

O turco possui 11 dialetos, dentre os quais estão entre os mais conhecidos o alemão, o turcomeno, e o tuvaluano

Gramática[editar]

A língua turca é muito complicada, principalmente porque você sempre deve falar simulando estar sofrendo de constipação intestinal, ou em alguns dialetos, como se estivesse engasgando com uma bola de pelos.

É um dos idiomas mais temidos do mundo, pois aceita cedilha em praticamente todas letras de seu alfabeto e trema em todas as vogais, qualquer um teme a escrita turca quando se depara com aquele "S" com cedilha: ş.

No turco não há gêneros, nunca sabe se está falando homem ou mulher, isso se deve ao fato de que o dinheiro não precisa ser definido ou indefinido.

Outra tosqueira da língua turca é a sua mania de aglutinação, são milhares de sufixos, prefixos e mesofixos (partícula que só existe na língua turca), que vão se aglutinando formando palavras quilométricas, como o exemplo abaixo:

ev                                                "casa",
eviniz                                            "tua casa",
evinizde                                          "em tua casa",
Evinizdeyiz                                       "Nós estamos na tua casa."
Evinizdeyizbirçetegangbangannenyapıyor            "Nós estamos na tua casa fazendo um gang bang na sua mãe."
Evinizdeyizbirçetegangbangannenyapıyorveanüsveren "Nós estamos na tua casa fazendo um gang bang na sua mãe e você dando o cu."

Os verbos são todos regulares. Tecnicamente isso facilitaria. O difícil é identificar que partícula é o verbo dentro dessas palavras imensas.

Alfabeto[editar]

O turco se utiliza do alfabeto turco otomano, uma invenção esquizofrênica que mistura alfabeto latino com o alfabeto árabe, o que resulta em nem um nem outro.