Lítio

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Metal 2.jpg Este artigo é metálico!

Ele é revestido ou banhado a algum metal ou liga que se encontra na tabela periódica. Se você corroer este artigo, Mordekaiser vai exterminá-lo!

Lithium
Pedra de lítio.jpg
Pedaço de lítio do Himalaia, excelente para ser fumado como pedra
Símbolo, número Li, 3
Série gás ignóbil
Principal isótopo 4Hue
Propriedades atômicas
Massa atômica 6,941(2) u
Dureza Duro igual sal grosso
Nível de radioatividade Não possui
Nível de toxicidade Causa dependência química
Propriedades físicas
Comestível? Totalmente
Inalável? Não
Posso passar na pele? Sem problemas
Onde encontrar Pilhas
ponto de fudição 179,85ºC
ponto de rebuliço 1341,85ºC
Coisas de quadrinhos
Probabilidade de te transformar num super-herói Nulo



Lítio é o terceiro elemento químico da insólita tabelinha, é aquele Li que você vê lá abaixo do H que queria ser o hidrogênio ou hélio quando crescer, mas se encontra fadado ao esquecimento do terceiro lugar, tudo porque tem um elétron a mais. Como todo metal ele pode ser encontrado na fórmula do Biotônico Fontoura, no remédio da Turma da Mônica e nos efervescentes de vitamina C.

História[editar]

O lítio foi descoberto por um químico sueco chamado Afofadson, que estudando um mineral de sal grosso do himalaia (cientificamente denominado de petalita) para analisar se as propriedades daquele elemento é realmente tudo aquilo que diziam nas propagandas. A fórmula do mineral foi desvendada como LiAlSi4O10 e o lítio isolado pela primeira vez. Só que uma vez inalado, o químico Afofadson não resistiu ao alto grau viciante do elemento em seu estado puro e rapidamente ficou maluco e passou a habitar sarjetas fumando pilha. Por isso ele é tão pouco conhecido e você nunca ouviu falar dele.

Características[editar]

Lítio tem características psicotrópicas e pode facilmente causar dependência química. É um dos grandes responsáveis pelo vício irrecuperável do ato de fumar pilha.

O Lítio é, de acordo com o Telecurso 2000, um dos sete porquinhos (gases ignóbeis) da tabela periódica (que foi? Não posso assistir Telecurso 2000 não?). É chamado assim por serem o oposto dos gases nobres, ou seja, nem gases realmente são em CNTP, mas metais alcalinos (o grupo dos metais também não aceitam muito bem esse elemento).

É considerado o metal mais leve e menos denso da natureza, apesar de não ser encontrado livre na natureza, o que cria um paradoxo, o paradoxo de Bonifácio, que pergunta: como o lítio pode ser considerado o metal mais leve da natureza se ele não existe na natureza?

Mas pensando teoricamente, se ele fosse encontrável na natureza, seria um metal ser inflamável, explosivo, ácido, corrosivo, radioativo e solúvel em ácido sulfúrico, por isso o teórico manuseio de lítio requer cuidados, como luvar de texugo. Contatos com a pele podem causar mutações com os X-Men, ou mesmo causar lepra.

Aplicações[editar]

O lítio é um metal de inúmeros usos, a principal aplicação do lítio é infernizar a vida dos estudantes de química com aqueles três prótons e três elétrons, quase sendo um hélio da vida... Devido a ser muito calorento e com alto potencial de dar merda, o lítio é muito usado em ligas metálicas, baterias e latinhas de cerveja. Embora seu uso normalmente seja, por exemplo, fazer relógios funcionarem, muitas pessoas adquirem pilhas de lítio para usos escusos e fumam o objeto sem medir consequências.

Se moído e transformado em pó, misturado com benzoilmetilecgonina, o lítio é muito eficiente no ineficiente tratamento contra bipolaridade. Sem contar que é um excelente lubrificante para analgésicos supositórios.

Há ainda o hidróxido de lítio, presente em pastas de dentes de naves espaciais e submarinos.