Lítio

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Massacration.jpg Este artigo é metálico!

Ele é revestido ou banhado a algum metal ou liga que se encontra na tabela periódica. Se você corroer este artigo, Mordekaiser vai exterminá-lo!

Lítio é um elemento químico, o terceiro na famigerada tabelinha, é aquele Li que você vê lá abaixo do H que queria ser o hidrogênio ou hélio quando crescer.

História[editar]

Lítio tem características psicotrópicas e causa dependência química. É um dos grandes responsáveis pelo vício no famigerado ato de fumar pilha.

O lítio surgiu no Big Bang. O resto é história.

Características[editar]

O Lítio é, de acordo com o Telecurso 2000, um dos sete porquinhos (metais alcalinos) da tabela periódica (que foi? Não posso assistir Telecurso 2000 não?).

É considerado o metal mais leve da natureza, apesar de não ser encontrado livre na natureza, o que cria um paradoxo, como ele pode ser considerado o metal mais leve da natureza então?

Por ser inflamável, explosivo, ácido, corrosivo, radioativo, solúvel em ácido sulfúrico, o manuseio de lítio requer cuidados. Contatos com a pele podem causar mutações com os X-Men ou mesmo causar lepra.

Aplicações[editar]

O lítio é um metal de inúmeros usos, a principal aplicação do lítio é infernizar a vida dos estudantes de química com aqueles três prótons e três elétrons, quase sendo um hélio da vida... Devido a ser muito calorento e com alto potencial de dar merda, o lítio é muito usado em ligas metálicas, baterias e latinhas de cerveja.

Se moído e transformado em pó, misturado com benzoilmetilecgonina, o lítio é muito eficiente no ineficiente tratamento contra bipolaridade. Sem contar que é um excelente lubrificante para analgésicos supositórios.

Há ainda o hidróxido de lítio, presente em pastas de dentes de naves espaciais e submarinos.