Língua húngara

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Língua húngara é um idioma pertencente à família de línguas urálicas (aquela faladas através da contração da uretra) é um dos idiomas prediletos dos posers a poliglota, já que eles podem inventar qualquer merda e ninguém vai conseguir provar se aquilo não é mesmo húngaro (nem os próprios húngaros).

Tabela de conteúdo

[editar] Distribuição geográfica

Cquote1.png Szeretem a magyar pornó csillag! Fogjuk védeni a hazánkat! Cquote2.png
Exército húngaro

A língua húngara é utilizada conscientemente por algumas pessoas na Hungria, e também utilizado inconscientemente por aproximadamente 70% da população da Krakozhia. O húngaro também é utilizado por você quando bate consecutivas vezes sua cabeça contra o teclado.

[editar] História

O idioma surgiu através de tribo nômades dos Montes Urais que foi atacada por marcianos por volta do século V a.C., os alienígenas em troca de milho e espinafre introduziram sua cultura e seu idioma (o magiar) que viria a ser adaptado para o húngaro moderno e se consolidar no ano 896 com a criação da Hungria.

Os crescentes movimentos nacionalistas húngaros que surgiram no século XVIII acabaram por criar uma grande reforma na língua húngara com o objetivo de se certificar que não existisse nada igual no resto do mundo, é assim que surgem as palavras "számítógép" ou o ditado popular "obcojęzyczne dzsessz" todos sem tradução para qualquer outra língua do mundo.

[editar] Gramática

A gramática húngara é aglutinante aceita de um a cinquenta prefixos ou sufixos criando um bolo sem fim e palavras quilométricas.

Não existe gêneros gramaticais. Devido a cada vez mais intensa procura pelo fetiche de travestis na Hungria a flexão de gêneros se tornou inútil e dispensável para o idioma.

Os húngaros têm um sério problema com o plural, e tentam ao máximo não utilizá-lo. Ao invés de falarem para uma garota: "você tem olhos lindos", os húngaros dizem o equivalente: "estou de pau duro para você". Da mesma forma um húngaro não diz: "meus pés doem" ele dirá: "meu pé dói, e outro pé também".

A flexão verbal da gramática húngara é algo que você deveria passar longe, nem queira tentar compreender isto, é mais fácil ir estudar klingdon, pois na língua húngara se flexiona até preposições imagina o que eles são capazes de fazer com os verbos?

[editar] Alfabeto

O alfabeto húngaro utiliza uma versão smurfiana do alfabeto latino com nada menos que 14 vogais, 27 consoantes e outros 67 dígrafos que não podem ser ortograficamente classificados nem como vogais nem como consoantes devido à sua natureza marciana

A, Á, B, C 1, Cs, D, Dz, Dzs, E, É, F, G, Gy, H, I, Í, J, K, L, Ly, M, N, Ni 2, O, Ó, Ö, Ő, P, Q, R, S, Sz, T, Ty, U, Ú, Ü, Ű, V, W, X 3, Y, Z, Zs.

Notas

1 - Se o interlocutor é um gêmeo siamês ele deve pronunciar "C" como /Tchzsc/.
2 - Letra introduzida pelos Cavaleiros que dizem Ni.
3 - "X" tem som de /kszsz/.

[editar] Frases úteis

  • Anyám egy vérfarkas. - Minha mãe é um lobisomem.
  • Az Erő legyen veled! - Que a força esteja com você!
  • Ez a papagáj halott. - Este papagaio está morto.
  • Számomra, anarcho-kommunizmus a legjobb rendszer. - Para mim, o anarco-comunismo é o melhor regime.
  • Magyart unciklopediával tanultam. - Aprendi húngaro com a Desciclopédia
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas