Lado Árabe da Força

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
SheikYerbouti.jpg

"Vai tomar no cu", em árabe
Brimo, este artigo é árabe!
Se você entrar no harém dos outros, correrá sério risco de ficar sem petróleo

CUIDADO!!! CONTEÚDO EXPLOSIVO!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
BumInutilsmo.gif
Cquote1.png Iniciada a Guerra Santa está! Cquote2.png
Osama Bin Laden sobre atentado

Cquote1.png The bomb has been planted Cquote2.png
Narrador sobre Terroristas

Cquote1.png Aliada minha é a Força. E poderosa aliada ela é. Cquote2.png
Israel sobre EUA

Mama o Mé Maomé utilizando o Lado Árabe da Força para dizimar os neurônios destruir os americanos.

O Lado Árabe da Força é aquele que faz oposição ao Lado Azul da Força, ao Lado Negro da Força, ao Lado Rosa da Força -enfim, a qualquer lado que não seja o dele, abençoado pelo jedi Maomé. O Lado Árabe da Força, embora possua muito dinheiro, não possui muita inteligência, é muito ignorante, o que faz com que o jedi que dele se utilize seja muito esquentadinho, explodindo com facilidade.

Geralmente, esse é um lado que se (sub)desenvolve nas regiões e mentalidades mais subdesenvolvidas áridas do planeta, que não mudam nunca, ainda que as condições climáticas (e financeiras) lhes sejam favoráveis. Por isso, nós observamos a eclosão do Lado Árabe da Força no Egito, na Síria, no Iraque, no Afeganistão, na Palestina e na Teologia da Libertação, entre outros.

O Lado Árabe da Força tem alergia a coisas judáicas e norte-americanas, que funcionam como uma criptonita para ele. Às vezes, essa alergia pode ser tão forte que o portador do Lado Árabe da Força pode até explodir em mil pedaços. Ele, assim como os jedis da Teologia da Libertação, odeia o Imperialismo Norte-Americano (vulgo Lado Negro da Força). Portanto, nunca ofereça um hambúrguer do McDonald's a um jedi desse tipo; acostumado a comer quibe no Habib's, ele pode até sofrer de uma congestão de consciência patriótica e morrer logo em seguida, depois de ingerir o fast-food.


Peculiaridades Bastante Peculiares[editar]

  • Ritual de Enterro: o ritual de enterro dos jedis ligados ao Lado Árabe da Força tem se mostrado bastante prático, toda vez que ocorre. Cada vez que o jedi se vê próximo da morte, ele se autoexplode através de um cinto fashion feito de bananas de TNT, que é uma moda muito popular entre eles. Assim, ele poupa espaço (qualquer lugar, ainda que não seja um cemitério, pode servir como um, bem como de material substitutivo para a tradicional terra), tempo e ainda carrega alguns corpos extras para não se sentir sozinho no lugar onde foi soterrado enterrado.
  • Boliche Árabe: esporte atualmente muito popular no Iraque, trata-se basicamente do jogo de boliche conforme o conhecemos. Só que, aqui, as peças são trocadas por material bélico humano. Joga-se assim: o jedi do Lado Árabe funciona como a bola e, como os pinos, alguma tropa norte-americana dando sopa pro azar. Quem fizer mais vítimas pontos ganha uma homenagem póstuma -inclusive com ampla cobertura televisiva. O governo chinês estuda, com entusiasmo, a incorporação dessa nova modalidade esportiva ainda nas Olimpíadas de Pequim.


Objetos Culturais[editar]

  • Burca Ninja: é muito utilizada pelas padawans árabes para ocultar o Lado Feio da Força.
  • Cimitarra de Luz: é verde e muito maior do que o conhecido sabre de luz.
  • Turbante Sagrado: somente o padawan que consegue se transformar num jedi-bomba é digno dessa honra. Evita que se frite o cérebro com a idiotice temperatura do lugar.
  • Alcorão: espécie de Bíblia dos jedis-bomba, serve para justificar qualquer ato idiota de fé pelo Lado Árabe da Força. Dá base legal para explodir edifícos, americanos, judeus, falar e comer merda, entre outras coisas.


Código do Jedi-Bomba[editar]

Este é o código do jedi do Lado Ocidental:

  1. Não há emoção, há paz.
  2. Não há ignorância, há conhecimento.
  3. Não há paixão, há serenidade.
  4. Nao há caos, há harmonia.
  5. Não há morte, há Força.
Cimitarra de Luz.


E, este, o do jedi do Lado Árabe:

  1. Não há cristão, há paz.
  2. Não há intolerância, há um jumento.
  3. Não há explosão, há jihad.
  4. Nao há caos, há harmonia.
  5. Não há morte, há 40 virgens.