Lagoa Salgada

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Mar? Cquote2.png
Google sobre Lagoa Salgada
Cquote1.png É incrível, mas mesmo assim, vivemos numa boa, mesmo com a água! Cquote2.png
Lagoasalgadense sobre Lagoa Salgada
Cquote1.png É um dos meus mares favoritos! Cquote2.png
Carla Perez sobre Lagoa Salgada
Cquote1.png Isso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Lagoa Salgada
Cquote1.png Glup... Glap... Glup... Cquote2.png
Alguém se afogando sobre Lagoa Salgada

Lagoa Salgada é uma lagoa com sal, o nome já diz cidadezinha com nome tosco localizada lá nos cafundós do Rio Grande do Norte.

História[editar]

O portal de entrada para o Inferno.

Foi uma das primeiras cidades a ser não fundadas por humanos, mas por criaturas parecidas com os supostos primeiros peixes a sair da água, na década de 60, quando a vagina da América do sul se abriu, e aos poucos a água entrou, mas fechou anos depois, e ainda tem a mesma água.

Economia[editar]

Eles usam geralmente a água salgada em abundância e a transformam em água doce por meio de sua própria urina uma máquina especial que transforma água salgada em doce, providenciada pelo Professor Frink, herói ilustre de lá. Há também a venda de algas, mas isso só ficou pra eles, já que vender algas pra comer é bem incomum.

População[editar]

Eles, apesarem de ter evoluído, ainda mantém características de seus antepassados, como por exemplo, as guelras foram mantidas para se locomover pela cidade ainda alagada, e se adaptaram a beber água salgada (coisa que somente os mais machos tinham capacidade de fazer), o que garante sua sobrevivência. Eles também ficaram adeptos ao canibalismo, já que nenhum outro animal se arriscaria viver por lá, sem um pingo de água doce, e é um canibalismo moderado, já que um completo, foderia com toda a população.

Esporte[editar]

Um dos esportes preferidos de lá é o futebol de algas, onde se usa uma alga (O RLY?) pra jogar. Quem jogam são os animais de lá, que são os golfinhos, e os treinadores são seus donos. O resto é só o público.

Religião[editar]

Lá tem as igrejas comuns de todas cidades, onde você tem que visitar e agradecer a deus enquanto eles roubam seu dinheiro, mas esta é especial por ensinar a respeitar o deus Netuno, a Ariel (sereia), entre outros que fizeram das criaturas marinhas populares entre os fãs idiotas.

Turismo[editar]

A cidade tem como ponto turístico ela mesma, pela sua diversidade que intriga cientistas de todo o mundo, por lá viver uma população tão especial, pelo seu jeito de ser. e também por seus cidadãos-peixes, que tem muita vitamina C e proteína, apesar do lugar de onde vivem.