Lagoa Seca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Lagoa Seca é o segundo maior bairro de Campina Grande, atrás apenas de Queimadas, localizado mais ou menos no meio do nada na esquina com lugar nenhum, sendo que nem os campinenses sabem direito onde fica.

História[editar]

Originalmente habitado por aborígenes da tribo dos índios bultrins, estes foram desocupados no século XIX e realocados em albergues em São Paulo, longe dali, onde serviram e servem de mão-de-obra escrava até hoje. A ideia era deixar a região desocupada, por ser completamente imprópria, climaticamente falando, para a habitação humana.

A colonização foi feita mesmo ninguém recomendando isso, em 1929, inicialmente como uma favela de Campina Grande, que necessitava de uma periferia bem miserável para ficar parecendo uma capital brasileira e assim realizar seus planos de ser a capital do estado. Em 1933 o seu nome era "Ipuarana" (que significa "Lagoa Ruim", o que faz sentido). E em 1939 franciscanos se estabelecem na região, criando o seu convento, e não poderiam escolher um lugar melhor para cumprirem seu voto de pobreza, pois nem a cidade inteira doasse para eles isso daria alguma coisa de valor.

Sabe-se que em 1964 foi jogado fora por Campina Grande, seu antigo distrito sede do qual funciona como bairro até hoje. A origem do nome é mais do que óbvia, havia ali uma lagoa seca, como tudo é seco no interior depois da serra... mas mesmo assim historiadores sem nada de melhor para fazer da vida se debruçam para tentar entender essa obviedade e explicar a origem do nome "Lagoa Seca".

Geografia[editar]

Lagoa Seca, como o nome diz, está num buraco onde no mesozoico havia uma lagoa, mas hoje é só um buraco seco e sem vida onde as pessoas vão para sofrer, escondido no planalto da Borborema.

Economia[editar]

Rua bem estruturada de Lagoa Seca.

A principal atividade econômica de Lagoa seca é depender totalmente de Campina Grande e considerá-la a capital do estado. Para isso todo lagoa-sequense baba o ovo dos campinenses e sempre que possível visita a sua capital para torrar seu dinheiro do bolso família e da aposentadoria do avô em frivolidades típicas de uma capital.

Em Lagoa Seca encontram-se bares, salões de beleza, botecos e bodegas.

Lazer[editar]

O principal lazer dos lagoa-sequenses é visitar Campina Grande e sentir-se integrante de algum tipo de megalópole ao ser desprezado por todos.

Turismo[editar]

  • Gruta da Virgem dos Pobres - Não poderia ter denominação melhor a padroeira da cidade, tal gruta é o ponto turístico principal da cidade, já que está localizado fora da cidade e isso ajuda bastante os romeiros.
  • Cachoeira do Pinga - Nome sugestivo, é um bom lugar de reunião de cachaceiros.