Laki Olietta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Taxus wood.jpg Este artigo é amadeirado!

E pode ser encontrado na xiloteca mais próxima com a benção de Mokujin. Tome cuidado com os cupins e não vandalize, ou será atazanado pelo Pica-Pau!

Laki Olietta

Laki cosplay.jpg

Classe Mágica Maga Quarternária
Fairy Tail
Idade Figurante não nasce, aparece
Apelido "Bebê", dado por Gildarts
Mestre Hashirama Senju
Parceiros Kinana
Gildarts Clive
Tipo de magia Mokuton
Técnica(s) Jutsu de fazer nascer um monte de madeira do chão
Perfil
Roupa Aluna de Hogwarts
Família Nenhuma, figurante não tem família
Sonho Ser alguém
Frase Favorita Cquote1.png Seu pervertido! Cquote2.png


Laki, cujo sobrenome Olietta jamais foi mencionado no mangá ou anime, é uma das magas criadas apenas para encher linguiça no salão comunal da guilda da Fairy Tail. Nos primeiros arcos do anime, Laki era apenas uma pirralha inútil criada a leite com pera que vivia na sombra do mestre da guilda, Makarov Dreyar, sempre passando despercebida pelo elenco de protagonistas. Se nesse começo de anime os otacos fedidos mais observadores apenas desconfiavam que Laki era totalmente dispensável, depois do Arco XXX791, eles tiveram certeza disso, pois Laki, com sua magia de moldar madeira adquirida após meses de treinamento com Hashirama Senju, continuou não fazendo nada de útil, apenas dando suporte de vez em quando matando vilões figurantes sem nome criados em lotes.

Fanfic, já que figurante não tem passado[editar]

Laki entrando de penetra na reunião da Tribo do Deus do Trovão, fazendo uma de suas aparições no cantinho da tela.

Não temos muitas informações sobre o passado de Laki, na verdade não temos nenhuma, talvez porque o autor do anime é vagabundo e tenha ficado com preguiça de criar um pano de fundo para todos os figurantes de Fairy Tail. Bom, mas para ter se juntado a uma guilda de magos mercenários que aceitam qualquer tipo de serviço, desde ajudar na cozinha de restaurantes até assassinatos, provavelmente a infância de Laki foi parecida com a de todos os outros personagens do anime, uma bela bosta.

Sabemos apenas que Laki juntou-se a Fairy Tail quando ainda era apenas uma criancinha inocente, provavelmente aliciada por algum pervertido ruivo pai de alguma integrante cachaceira da guilda. Muito provavelmente por conta disso que Laki adquiriu seu atual trauma de pervertidos, botando pra correr todos os que encontra pelo caminho, que não são poucos. Em seus primeiros anos de filiação, por não ser uma menina macho como Erza Scarlet e Mirajane Strauss e nem ter uma personalidade marcante e características únicas como Gray Fullbuster e seu TOC stripper, Laki foi relegada ao limbo de figurantes, tendo como principal e única função fazer sombra debaixo da mesa de bar onde Makarov Dreyar ficava sentado o dia inteiro.

História canônica[editar]

Antes do fatídico arco XXX791, apenas os otakus detetivões conseguiram desfrutar das breves aparições de Laki. Ainda não sendo considerada sequer personagem secundária, já que era uma criança catarrenta sem nenhum poder mágico, Laki não possuía falas, aparecendo apenas no cantinho da tela quando os protagonistas estavam resolvendo alguma coisa na guilda. Ninguém normal conseguiu notar a existência de Laki nos primeiros arcos do anime, e se você por um acaso notou, sugiro procurar ajuda psicológica, pois ou é um retardado viciado em lolicon de óculos ou é um dark nerd que fica trancado no quarto o dia inteiro e se dá ao trabalho de prestar atenção em cada detalhe de um episódio de anime.

Laki com sua BFF Kinana, responsáveis pela confecção de hentais na ausência de Erza Scarlet, Lucy Heartfilia e cia.

Durante o arco XXX791, Laki finalmente conseguiu uma promoção, ganhando o direito de participar do elenco de personagens secundários do anime, ou se preferir, do elenco de apoio. Agora ganhando algumas falas, a maioria com informações que não agregam nenhum valor a estória, Laki finalmente mostrou as magias que aprendeu durante os 7 anos em que os principais membros da Fairy Tail estavam desaparecidos, sendo a principal delas o seu Mokuton, a magia de fazer nascer madeira do chão que a mesma aprendeu com o Hashirama Senju. Não sabemos se essa magia é uma bosta ou se é Laki que possui uma natureza pacifista, mas em nenhum momento ela teve a intenção de usar essa técnica para defender sua guilda dos ladrões de galinha armados com pedaços de pau que iam todos os meses, durante os últimos 7 anos, extorquir a Fairy Tail.

Buscando introduzir Laki na estória de maneira concreta, já que agora ela era uma maga peituda estilo colegial que poderia atrair mais público para o anime, o autor Hiro Mashima decidiu testá-la durante um arco filler, dessa forma, se o público não respondesse bem a ela, seria mais fácil apagá-la do enredo posteriormente e fingir que ela nunca existiu. Com isso em mente, durante o arco mais bosta do anime, o da busca pelas partes do relógio especial, Laki partiu em uma missão em dupla com Gildarts Clive, o cara mais forte da guilda até então. O ruivo testou a própria sorte algumas vezes, jogando algumas cantadas para ver se alguma colava, mas Laki não curte muito pervertidos, e acabou não cedendo.

Apesar de ter feito algum sucesso com sua personalidade anti-perversão, na volta dos arcos cânones, Laki acabou voltando para o limbo dos figurantes, já que infelizmente para ela, sua magia não é suficiente para peitar magos importantes, já que 99% dos inimigos da Fairy Tail sabem como counterar praticamente qualquer magia e apenas o protagonismo pode derrotá-los. Mas pelo menos sua magia de moldar madeira, por ser em área, é útil para derrubar rapidamente aqueles inimigos lacaios figurantes sem nome feitos apenas para apanhar que aparecem aos montes quando alguma guilda das trevas começa a atacar com tudo. Além disso, a magia de Laki é útil na construção civil, com ela é fácil reerguer a guilda da Fairy Tail, que é destruída mês sim, mês não.

Magias e habilidades[editar]

A principal e única magia de Laki consiste em fazer nascer um monte de madeiras do chão e moldá-las da maneira que achar mais conveniente. Apesar das inúmeras possibilidades, por não ser uma pessoa muito criativa, a protagonista deste artigo utiliza sua técnica sempre da mesma maneira, levantando barricadas defensivas que atrasam os inimigos por alguns momentos, dando tempo para que algum mago que esteja lutando ao seu lado, geralmente um daqueles secundários sem importância alguma da guilda, consiga canalizar magia e liberar alguma habilidade que limpe os oponentes.

Fairy Tail por Hiro Mashima
v d e h