Lana Rodes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rede Record.jpg Este artigo é propriedade de Edir Macedo, assim como a Rede Record e a Universal, e ele fará de tudo para que você seja roubado pague o dízimo!

Igreja universal.jpg
Conheça seus outros planos de dominação mundial clicando aqui.
Emblem-sound.svg.png Lana Rodes
Gett.jpg
É piolho
Nome Lana Evelyn Rhodes de Oliveira
Origem link={{{3}}} Paraná Bandeira do Brasil Brasil
Sexo link={{{3}}} Feminino
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.png
Microfone
Gênero Pop
Influências Xuxa
Nível de Habilidade Baixo, ruim, pobre...
Aparência Loira burra
Plásticas Pergunte a ela
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Cantar e atuar mal
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Edir Macedo

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Lana Rhoades Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Lana Rodes

Lana Rodas é uma cantriz que iniciou a carreira artística no grupo demoníaco das Paquitas, liderado pela senhora de todo o mal Xuxa.

Biografia[editar]

Lana, como toda biscate, não dispensa uma praia.

Lana sempre foi uma menina bonita, nascida e criada em uma tal de cidade chamada Manoel Ribas, localizada em algum lugar desconhecido do Paraná, um estado conhecido unicamente por sua capital de sotaque esquisito Curitiba.

No final dos anos 90, mais precisamente em março de 1999, a produtora sapatão e amante da Xuxa, Marlene Mattos, foi escolhida pela mesma para organizar um concurso que escolheria uma nova geração de Paquitas, pois as atuais já estavam muito velhas e gastas, todas já passadas dos 18 anos, e como sua única utilidade nos programas sempre foi ajudar a segurar a audiência masculina dos pedófilos que não tinham interesse em ver a Xuxa, era hora de serem substituídas por um novo carregamento de ninfetas. Ao saber da competição, Lana não perdeu tempo e tratou logo de escolher sua foto mais indecente sensual para adicionar à sua ficha de inscrição. Marlene a escolheu sem nem pestanejar, pois ela era uma das candidatas mais gostosas a disputar uma das vagas.

Nas Paquitas, Lana foi a vocalista da banda, por ser a única com um leve resquício de voz afinada que não precisava ficar toda hora apelando para o playback, conseguindo enganar as pessoas durante suas apresentações, até porque não era bem nas músicas que os fãs tinham interesse, se é que você me entende.

Novos horizontes[editar]

Lana "entusiasmada" em ser sua namorada.

Em 2002, Xuxa cansou de dividir o cachê que recebia do Capiroto com as Paquitas e expulsou-as do seu programa. Muitas delas tornaram-se garota de programa de outro tipo depois disso, mas Lana não. Ela apenas retornou para sua casa abandonada nos confins paranaenses e lá ficou hibernando durante quatro longos anos, quando decidiu voltar à mídia e inscrever-se no Ídolos, na época em que o mesmo passava no SBT. É claro que ela não ganhou, mas surpreendentemente conseguiu chegar às semifinais, comprovando a grande marmelada que são esses reality shows.

Não convencida ainda do quanto era ruim, Lana foi tentar a sorte na Record, desta vez achando que poderia ser atriz. Fez o teste do sofá para atuar em novelas, mas inacreditavelmente não conseguiu passar. Como todo mundo sabe que a emissora de Edir Macedo é movida a dinheiro (como se houvesse alguma que não fosse), bastou um pequeno suborno e ela conseguiu ser contratada. Trabalha lá até hoje, fazendo um papel mais idiota que o outro.