Law & Order

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Law and Order)
Ir para: navegação, pesquisa


TV pós-Globo.

Este artigo é sobre mais um programa de tortura televisiva. Salve-se mudando para o Canal do Boi, ou leia sobre mais essa desgraça da TV.

Cquote1.png Icso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Law & Order

Cquote1.png Eu tenho medo Cquote2.png
Regina Duarte sobre Law & Order
Cquote1.png Na União Soviética, a lei nega VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Law & Order
Cquote1.png É de comer? Cquote2.png
Você sobre Law & Order
Cquote1.png Vai fazer mal pra saúde Cquote2.png
Sua mãe sobre comentário acima
Cquote1.png Quem é aquele gato de cabelo cinza? rawr Cquote2.png
George H. W. Bush sobre Jack McCoy
Cquote1.png Uma turminha da pesada investigando crimes de tirar o fôlego e participando de julgamentos do barulho que irão causar muitas confusões! Cquote2.png
Narrador da sessão da tarde sobre Law & Order
Cquote1.png Eu quero um McCoy, digo, um mccheddar. Cquote2.png
Você depois de um mês vendo Law & Order
Cquote1.png Tan-tan!!! Cquote2.png
Onomatopéia de martelo sobre Law & Order
Cquote1.png Toc-toc!!! Cquote2.png
Outra onomatopéia de martelo sobre Law & Order
Cquote1.png Pan-pan!!! Cquote2.png
Mais uma porra de onomatopéia de martelo sobre Law & Order


Law & Order é uma série policial do Universal Channel que existe há 4000 anos e tem umas 251561 "crias" (e cada dia você fica sabendo de uma nova), onde os episódios têm duas partes. Na primeira, você vê a polícia achando um cadáver e procurando o assassino, até achar o culpado por acidente. Na segunda parte, mesmo todo mundo sabendo que o assassino é o assassino, surge um advogado chave-de-cadeia pra processar tudo, então os policiais saem de cena justo quando você tava começando a gostar deles (ou não) pra dar lugar ao promotor obcecado, a promotora-assistente gostosa e o chefe da Promotoria que está sempre mais preocupado em se reeleger do que em fazer justiça. Eles sempre vão se meter em assuntos particulares dos assassinos, ou até mesmo de você, telespectador. Você, telespectador, não poderá fazer nada para impedir, mas só vai ficar sabendo de alguma coisa da vida deles quando eles falarem. Ou nem vai ficar sabendo de nada.

Detetive Lupo pronto para tirar uma foto constrangedora sua e depois jogar na internet.

A série tem 8560 temporadas, sempre revezando os personagens/atores. Isso nem sempre é bom, porque quando você está começando a gostar do personagem, ele sai. Ou não. Vários atores ilustres já passaram por Law & Order, incluindo Dercy Golçalves, Cid Moreira, Hebe Camargo, Ana Maria Braga, Stephen Hawking, Suzana Vieira e Glória Maria.

Como podemos ver, Jack McCoy é tão fodão que virou uma espécie lendária. Vamos preservar para as futuras gerações.

Perfis[editar]

Os atores de Law & Order mudam umas 2 ou 3 vezes por ano, mas o telespectador burro e ruim de memória não precisa se preocupar, já que eles sempre seguem os mesmos perfis:

  • Policial engraçadão: se acha o humorista e sempre faz piada (sem graça, claro) em momentos impróprios, como quando acha o cadáver ("Esse vai começar uma nova dieta, vai comer grama pela raiz"), quando interroga o suspeito ("Nós achamos a arma na sua casa, mas vai ver foi o Papai Noel que levou ela lá") ou até falando com seu chefe ("Bonita peruca, posso pegar emprestado qualquer dia?"). O policial engraçadão mais ilustre foi o famoso Lennie Briscoe, que ficou na série por 457 temporadas, antes de morrer. (Seria esse o primeiro ator de Law & Order a morrer? Ninguém sabe...)
  • Policial sério: esse não faz piadinhas, só as perguntas normais, e normalmente fala muito pouco e agride o suspeito, mesmo se ele não tiver feito nada (Rey Curtis é um exemplo). Pode parecer um bom investigador, mas na verdade é tão incompetente como o policial engraçadão. Geralmente os dois só acham o culpado por sorte, depois de passar mais de dez minutos do episódio atrás do suspeito errado, mesmo com todas as pistas indicando o verdadeiro criminoso. Pelo menos costumam ser policiais decentes, diferentes dos da subsérie Special Victims Unit que batem em inocentes na rua, torturam os suspeitos, gostosas que nunca arranjam namorado mesmo sendo gostosas(Det. Olivia Benson), têm várias fotos pelado na internet (Det. Elliot Stabler) e o povão ainda acha eles o máximo.
  • Tenente: é quem coordena a delegacia, fica o tempo todo coçando mas é mais inteligente que os policiais (o que não quer dizer muita coisa), geralmente dando as dicas pros policiais acharem o suspeito certo. Esse papel é ocupado pela tenente Van Buren nas últimas 200 temporadas, que foi interpretada nos seus seis primeiros episódios por Glória Maria, antes dela ser contratada pelo Fantástico; de lá pra cá, já foi interpretada por dez atrizes afrodescendentes diferentes, mas o público racista (como você) nunca notou.
  • Promotor obcecado: diferente dos promotores molengas do Brasil, o promotor de Law & Order é sempre obcecado em mandar todo mundo pra cadeia. Seu lema costuma ser: "Nós temos que prender todo criminoso, mesmo que tenhamos que subornar, mentir, chantagear, inventar as acusações mais absurdas e até matar pra isso". Jack McCoy se popularizou nesse papel de promotor por 98 temporadas, sendo o promotor mais fodão da história da série, tão fodão que virou chefe de promotoria (ler abaixo). Uma curiosidade é que diferente das subséries de Law & Order, na série principal os promotores não são pentelhos que só atrapalham o serviço dos policiais (e vice-versa), aqui policiais e promotores são amiguinhos, saem almoçar juntos, os promotores estão sempre dispostos a conseguir mandados pros policiais (por mais absurdos que sejam os pedidos de mandado) e até dão carona uns pros outros quando estão bêbados, o que causou a morte da santa Claire Kincaid. Isso com exceção do detetive Lupo e do Michael Cutter, que vivem brigando.
  • Promotora-assistente gostosa: na verdade é sempre ela que salva o dia, ajuda o promotor obcecado a descobrir como convencer o juiz e o júri de que o culpado é mesmo culpado, nunca perde a calma e a simpatia, faz o meio de campo entre o promotor e os policiais e ainda prepara o café e atende os telefones de todo mundo. É sempre ela quem resolve os casos mas o promotor obcecado que discursa bonito no tribunal e leva os créditos. A maior representante dessa classe foi Claire Kincaid, canonizada após morrer num acidente de carro quando levava o bêbado do Lennie Briscoe pra casa. As promotoras-assistentes gostosas são sempre gostosas, mas dificilmente são putas, mas sempre tem uma ou outra que foge à regra.
  • Chefe da Promotoria: é quem coordena o trabalho de todos os promotores, mas na verdade está sempre mais preocupado em se reeleger pro cargo e esconder suas corrupções. Jack McCoy, o ex-promotor obcecado fodão, já brigou muito com chefes de Promotoria, acusando eles de serem corruptos, omissos e incompetentes. Até que ele virou chefe de Promotoria e também começou a ser corrupto e omisso, mas não incompetente, porque ele é Jack McCoy, o Chuck Norris do sistema judiciário dos Estados Unidos da América!!

Personagens atuais[editar]

Kevin Bernard: O atual policial engraçadão. Anda por aí com o distintivo pendurado na roupa, provavelmente para todos verem e ficarem com inveja. Tem muita paciência e a voz tão baixa que acho que quem tiver a audição quase perfeita já não consegue ouvir. Se joga em cima de patinadores assassinos para a polícia poder prendê-los, porque não consegue correr muito. Parceiro de Lupo.

Cyrus Lupo: quando usa gorro fica meio difícil diferenciar ele de um mendigo, mas ele é gostosão de qualquer jeito. Passa 90% do episódio cantando enfermeiras e policiais e enfiando a mão nas calças de traficantes.

Van Buren: tentente, manda no Bernard e no Lupo e... ah, você já sabe.

Michael Jackson Cutter (Mike para os íntimos): promotor de justiça, tem o incrível poder de irritar o McCoy. Processa todo mundo que vê pela frente. Acho que ele processaria até uma mosca se ela caísse em sua sopa. Ou não. Quando está em seu escritório, fica com alguma coisa relacionada com baseball na mão. Acho que quando ele era pequeno, queria ser jogador de baseball, mas acabou virando advogado porque sua carreira como jogador de baseball não deu certo. Ou não.

Connie Rubirosa: assistente do Michael Cutter, morre de ciúmes dele. Tem o incrível poder sobrenatural e superior de se materializar aparecer do lado dele a qualquer momento, em qualquer lugar com novas informações sobre o caso. Não sei como ele não se assusta.

É um McChicken? É um McCheddar? Não! é o super Jack McCoy: chefe da Promotoria, ex-promotor obcecado fodão, velho reclamão, manda na Connie e no Michael. É um dos mais antigos da série. O mais fodão de todos. Depois de um tempo vendo ele, você vai, ao invés de ler a palavra normal, ler "McCoy" tudo que começa com "Mc". Ele também é conhcedo por comer manter um relacionamento amoroso com suas assitentens, como a falecida Claire Kincaid, Jimie Ross e por ai vai, mas você pensa que mesmo velho ele resolveu descançar. Pois ele não fez isso, afinal ele é o fodão Jack McCoy se duvidar ele já pegou a sua mãe

Episódios[editar]

Escrever um episódio de Law & Order é uma tarefa árdua e que exige uma criatividade sem limites... mentira, todos os episódios são iguais, assim como 99% das séries de TV. É só seguir esse guia abaixo, e você já pode mandar seu currículo pro Universal Channel pra escrever Law & Order!

1) Vítima aparece fazendo qualquer coisa besta antes de ser assassinada. Como são os únicos dois minutos de fama da pessoa, é a oportunidade que os atores de terceira contratados pro papel usam pra mostrar seu talento (inexistente).

2) Vítima é encontrada assassinada pelos policiais, e o policial engraçadão aproveita pra fazer uma piada sobre o estado do morto, geralmente na frente dos familiares e amigos do presunto.

3) Policiais começam a investigar os suspeitos mais improváveis, como a velhinha paraplégica com mal de Parkinson que mora a quatro quarteirões de distância e que disse bom dia pro morto sete meses antes.

4) Depois de algum tempo, o(a) tenente decide levantar a bunda da cadeira e falar pros policiais que o suspeito deve ser outra pessoa, como aquela loira drogada, vadia e satanista que dividia apartamento com o morto e tinha anunciado em voz alta que pretendia fazer um ritual satanista com ele (papel interpretado por Xuxa Meneghell no episódio 666 da temporada 666 do seriado).

5) Os policiais pedem pra promotora-assistente gostosa arranjar um mandado impossível pra investigarem o suspeito, mas a promotora-assistente gostosa consegue o mandado mesmo sendo impossível e ainda paga os cachorros-quentes dos policiais. Os policiais acham as evidências e prendem o criminoso.

6) Quando tudo parece resolvido, o advogado chave-de-cadeia aparece com uma restrição pra proibir o uso das evidências no processo, geralmente porque os policiais fizeram alguma burrada (tipo entrar no apartamento do criminoso antes de pegar o mandado) ou por acusação de preconceito (caso o criminoso seja negro, latino, mulher, evangélico, gay, protetor da Natureza, usa camisa azul, é ex da Cicarelli ou qualquer desculpa menos convincente).

7) O chefe da Promotoria tenta convencer o promotor obcecado a fazer um acordo com o criminoso, falando que o processo vai trazer publicidade negativa e ele não vai poder se reeleger. O promotor obcecado manda o chefe da Promotoria ir se foder e processa o criminoso com tudo.

8) O advogado chave-de-cadeia, mesmo nem tendo estudado Direito, humilha o promotor obcecado no tribunal.

9) Quando tudo parece perdido, a promotora-assistente gostosa aparece pra levar o café e as roupas passadas do promotor obcecado e comenta com ele que por acaso leu uma regra da lei que mostra que o culpado é mesmo culpado.

10) O promotor obcecado cita a regra da lei (sem dar créditos pra promotora-assistente gostosa), impressiona o juiz e o júri e vence o caso.

11) O chefe de Promotoria, o promotor obcecado e a promotora-assistente gostosa pegam o elevador, comentam o caso e o chefe de Promotoria termina o episódio com uma fala de efeito.

Pronto, você já sabe como escrever um episódio de Law & Order! Não esqueça de colocar várias onomatopéias de martelo entre uma cena e outra. Também não esqueça que:

- Negros sempre vão falar "yo", "mothafucka", "mah man", "bling-bling" e outras gírias de gueto, mesmo que tenham nascido e sido criados em classe alta e culta; - Estrangeiros (principalmente latinos) sempre vão falar a mesma coisa duas vezes, uma em sua língua pátria e outra em inglês (mesmo que sejam extremamente capazes de falar em inglês), ex.: "Oh, Dios, ella es inocente, señor! Oh, God, she's innocent, mister!"; - Pessoas ricas sempre são arrogantes e detestáveis; - Mulheres, sejam culpadas, suspeitas inocentes ou apenas vítimas, sempre vão ser vagabundas que transaram com todos os homens do episódio, a única exceção sendo a promotora-assistente gostosa; - Gays sempre vão falar e agir como um bando de bicha-louca; - Pessoas com deficiência sempre vão parecer inúteis e praticamente mortos; - Advogados sempre são corruptos e apelam pra baixaria e pro suborno aos juízes; - Enfim, faça como os roteiristas profissionais de Law & Order e use todos os estereótipos possíveis, estereótipo nunca é demais para esta série tão educativa.