Lazlow Jones

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar


Cquote1.svg Você parece que é um glam viadinho, Lazlow! Cquote2.svg
Couzin Ed sobre Lazlow, em 1984.
Cquote1.svg Sou o Ed, cê lembra de mim? Agora sou obrigado a dirigir ônibus e ficar de ponto em ponto pegando pessoas pra sustentar minha esposa porque não consigo mais dinheiro, seu porra! Cquote2.svg
Couzin Ed sobre Lazlow, em 1986.
Cquote1.svg Sr. Solomon, eu também sou ator, sabe... Cquote2.svg
Lazlow tentando um filmezinho em Vinewood.
Cquote1.svg Ah, sim, tenho um filme ideal... se chamará O Armário. Cquote2.svg
Solomon Richards sobre um bom filme pro Lazlow.
Cquote1.svg Seu merdinha, querendo fazer da minha filha um objeto de ridículo! Cquote2.svg
Michael De Santa sobre Lazlow.
Cquote1.svg Dance, dance, requebre até o chão! Cquote2.svg
Trevor Phillips sobre Lazlow.
Cquote1.svg Cara, até hoje eu bato punheta todo dia... Cquote2.svg
Lazlow sobre seus hábitos de puberdade não superada.

A cara do molestador.

Lazlow Jones, nome artístico de Jeffrey Crawford Jones é um apresentador de talk show norte-americano que por algum motivo bizarro decidiu ajudar na produção dos jogos de GTA e ainda mais participando, sabe-se lá porque, como um personagem do jogo, quase sempre apenas no mundo das rádios do jogo, mas em GTA V aparecendo ao vivo em seu próprio programa tosco Fame or Shame (Fama ou Vergonha), que é pior que programas como Ídolos e similares, onde o candidato se submete à coisas absurdas e talvez, sei lá, fique famosinho, ou somente vire o próximo meme da internet que vai aparecer também (ou não) na Desciclopédia. Como e por que uma pessoa se submete a deixar que criem um personagem de si mesmo que vive sendo tachado de gay, molestador de criancinhas e que vive se masturbando sempre que sai de casa ninguém sabe...

História[editar]

O verdadeiro Lazlow, apenas um vaqueiro qualquer.

Lazlow começo no início dos anos 80 como um empregadinho da rádio V-Rock, subordinado do Couzin Ed, ficando famoso em 1984. Após pagar muitos boquetes pro dono da rádio, ele conseguiu demitir o tr00zão from hell do Ed e ficou em seu lugar como o fodão de 1986, fazendo todos os fãs do carvalho de metalzão glam (você quis dizer: posers de merda) jogarem a merda do joguinho de Vice City e ficar batendo cabeças pagando de roquistas, e ele assim ficou até 1991, quando foi demitido, aparentemente por ter feito umas brincadeiras imbecis com menores.

Chegou a descolar um emprego em Los Santos na rádio WCTR em 1992, no programa Entertaining America, substituindo o falecido Billy Dexter, que morreu acidentalmente numa filmagem de mais um filme de Jack Howitzer, ao escorregar num cachorro-quente posicionado incorretamente nos pés dele. Lazlow só conseguiu essa proeza após aparecer num programa da rádio estilo Casos de Família pedindo desesperadamente por um emprego pra ao menos trocar suas calcinhas. Entretanto não durou muito na rádio porque vivia dando uma de "Alô Você!" e apresentando o programa sempre chapadão.

Lazlow pagando de Bruce Dickinson, mesmo dizendo que Iron Maiden é pop pro seu rival Ed.

Em 1998 ele foi morar em Liberty City, e tentou a carreira na Chatterbox FM, mas na época se chamava Liberty City Free Radio, e fez negociatas com o Donald Love, juntos em 2001, já como Chatterbox, viraram uma das maiores rádios da cidade. Mas em 2002, saindo do universo 3D pro HD, Lazlow perdeu o emprego de novo (mais desempregado que guitarrista do Megadeth), devido a um escândalo em que se descobriu que ele tava aceitando uns Jabás pra deixar bandas medíocres como Bonde do Tigrão e NX Zero tocarem na rádio. Pra piorar, a única mulher que teve coragem de casar com esse merda deu um pé na bunda dele e ficou com a pensão toda.

Com esse estado depressivo, ele virou um Ozzy da vida, sendo preso inúmeras vezes por fazer um monte de bosta, inclusive algo bem aparentado com bosta, que foi urinar em público num jogo dos Liberty City Swingers em 2002, e em 2005 ele ficou balançando seu pau mole pra uma pobre senhora e também acabou em cana e seu cu não foi perdoado. Mas, numa virada radical, ele voltou à Liberty City e decidiu voltar às rádios na Integrity 2.0, em que ele tentou inutilmente voltar à fama e fortuna, mas acabou frustrado com a falência da rádio. Entretanto em sua passagem na rádio, curta e polêmica, ele começou a atuar de maneira muito a la Dalborga, dizendo que queria ver pessoas com suas cabeças cortadas e coisas bem "doces" do gênero, muito embora mais pareça que ele queria pagar de Sr. Fodão fazendo essas coisas, mesmo sendo um baitola punheteiro.

Em 2013, ele decidiu voltar à tentar a vida em Los Santos, dessa vez ele inclusive acabou aparentemente voltando aos tempos áureos e indo mais longe do que jamais fora outrora: além de trabalhar em uma rádio chamada Chattersphere (plágio ou falta de criatividade em reutilizar o nome da Chatterbox), ele ainda virou apresentador de TV, no Fame or Shame (Fama ou Vergonha - Traduzido por Bing). Lá ele se tornaria o cúmulo de objeto de ridículo, por criar um programa que era uma das piores cópias de American Idol da história, mas com uma premissa a lá Ed Banana, apresentando umas criaturas estúpidas, tipo a Tracey De Santa pagando de dançarina. E, vez por outra, querendo pagar de repórter inconveniente nos estúdios de Vinewood enchendo o saco das celebridades de lá.

Missões em que ele aparece[editar]

Lazlow mostrando sua nova tatuagem fashion, bem num formato adorável e másculo.

Por falta de lógica ou sei lá o que, ele só apareceu em missões em GTA 5. Vai saber o porquê.

  • Fame or Shame: Como sempre, apresentando mais um de seus malditos programas no Maze Bank, e ele lá com a totalmente assustada Tracey, seminua e tentando dar uma de dançarina NA FRENTE DO MICHAEL (seu papi) e DO "TIO" TREVOR, que completamente putos, decidem descer a mão pra cima do Lazlow, que sai correndo de medinho em seu carro enquanto os dois vão atrás dele num truck, até que sua gasosa vai pro saco e ele cai num esgoto, onde confessa que toca um violino de carne (pros inocentezinhos que não entendem o que é isso, PUNHETA) e é obrigado a dançar só de cuecas enquanto o Trevor filma tudo num celular, rebolando e tudo mais.
  • Reuniting the Family: Quando o Michael enfim consegue começar a tentar fazer as pazes com seu filho inútil e sua mulher putamente irritante, o próximo passo é chamar sua filhota, e adivinha: ela tá na Blazing Tattoo querendo voltar pro Fame or Shame e o Lazlow sugere à mesma tomar um pouco de sua gasolina branca pra conseguir o que ela quer - e usando um batom rebu pra ficar meio gótica, que gay (pra quem quase usou o nome "artístico" de Tracey Suxx, nem me espanta), e na mesma hora Mike e Jimmy escutam tudo e assim o banana acaba se fodendo mais do que nunca, tendo seu rabo-de-cavalo cortado, fica com a cara furadinha de piercings e fica com uma bela tatuagem de pinto no peito (ou costas, depende do jogador), fica lindinho. E ainda é obrigado a colocar a Tracey no programa ou poderia ser pior...
  • Meltdown: Durante a apresentação do filme do Michael, ele dá uma de repórter cuzão e ainda tenta descolar um trampo com o dono da produtora Solomon Richards pra tentar uma pontinha num filme, e o Solomon informa ter um filme perfeito pro Lazlow ser mais que uma pontinha, ser o protagonista: "O Armário". Bastava só ele sair de lá de boa e o filme começaria... ainda tenta um papo com o ator lá clone do Brad Pitt, e obviamente é chutado logo por encher muito o saco. Ainda esbarra com o produtor do filme que... adivinha, é o Mike, e logicamente Lazlow caga nas calças e sai de fininho.

Ver também[editar]