Legião Romana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg
Silviofortao.jpg Legião Romana usa esteroides anabolizantes!

Isso explica porque tem músculos enormes, voz grossa pra caralho,
pinto pequeno e nenhum cérebro.

Eis o grande soldado da legião. Ave César Soldado!

Cquote1.png Você quis dizer: Legião Urbana? Cquote2.png
Google sobre Legião Romana
Cquote1.png Troll9.jpg Cquote2.png
Legião Romana sobre Legião Urbana

Legião Romana era um conjunto de homens fortes romanos com a inteção de acabar com a raça de todos os seus inimigos. Todos eles eram em grande número para parecerem fortões. E tinham fracotes para que os fortões parecessem mais fortões. E sim, essa última frase está no filme dos Simpsons.

De onde surgiu?[editar]

Durante a República, os cônsules tinham sua própria legião, e como Incitatus foi um cônsul, aí estava a cara de felicidade dele ao ver sua legião
A Legião romana sempre foi conhecida por usar tecnologia avançada para sua época

Durante a República não havia um exército oficial, bastava dizer hei, vamos bater nos bárbaros e cortar seus olhos que você era considerado um guerreiro. Cada general tinha um harém exército de fortões que o obedecia acima de tudo. Levar isso à sério era uma regra na antiga Roma, já que um simples deslize significava uma guerra civil romana.

As legiões venceram muitos inimigos: gregos, cartagineses, gauleses, bretões, sírios, egípcios, lusitanos, hispânicos, desde a África até o Oriente Médio, essas duas eram bem relevantes: na África só tinha negões, se você vencesse certo império, venceria qualquer um. O mesmo vale para o Oriente Médio hoje, se você consegue viver um dia lá, vence qualquer império. Isso ajudou Roma a manter seu poder. Todas as formações são copiadas descaradamente dos Ministros das Relações Exteriores até hoje: disciplina, estratégia e um bordel antes da guerra.

A infantaria pesada dominava a legião, eles eram os bad-boys do grupo. Lutavam a pé, se organizavam em xadrez, enfim, enfeitavam o pavão legal. Para uma legião de guerreiros, eles eram muito detalhistas. A ordem era: primeiro os mais novos (claro, eles estão no auge da vida, já podem morrer), depois os mais resistentes (claro, os segundos a morrer precisam demorar a morrer); e por fim os mais experientes (claro, deixar o melhor pro final - os mais cansados). Havia também as bandeiras coloridas, ajudando a localizar os amigos no meio do bacanal combate.

Como a legião crescia?[editar]

A Legião dos Reis[editar]

Uma legião romana indo conquistar a Gália

Qualquer um era legionário. As classes de povo romana eram soldados, que lutavam, e lutadores, que lutavam. Todos lutavam, sem exceção, se houvesse alguma merda, todos saíam de suas casas, deixavam o computador, levantavam a enorme bunda branca e iam defender o seu país.

Segundo relatos e dossiês achados por aí, os reais legionários (ativos) eram mais de 8 3 mil soldados. Esses 3 mil abrangiam 3 mil infantes comandados por 3 militantes e trezentos cavaleiros comandados por 1 tribuna celerum. Perceberam que em Roma o número três era muito comum?

As leis ajudavam o exército de Roma. Os cidadãos eram divididos na cavalaria e na infantaria. Na cavalaria, os mais ricos, os pobres ficavam atrás, como sempre. A armadura de ferro ou bronze dependia de quanto o governo se importa com você.

Legião na República[editar]

Reforma de Camilo[editar]

A legião romana indo à África

Camilo meteu uma nova maneira de organizar suas legiões e pastas no Windows Seven. Dividiu o exército em manipules e centúrias. Uma centúria, ou centopéia humana, estava em 15 manipules, e duas centúrias em 30 manipules. Somando isso à unidade tática, temos a expressão:

Falhou ao verificar gramática (erro de sintaxe): {\displaystyle 15 romanos + 1 centúria = FFFFFFFUUUUUUUUU para os seus adversários}

Essa formação foi muito usada em guerras contra africanos.

Os legionários mais fodões ficavam na infantaria pesada, dispostos 3 centímetros a fente um do outro, se esfregando durante o treinamento todo dia, na seguinte ordem:

  • Os mais moços na frente (hastati)
  • Os homens mais maduros no meio (ui!) (príncipes)
  • Os mais velhos atrás (triari)

Como já dissemos antes, a formação servia para ver quem morria primeiro. Talvez esse ménage à trois implícito estava deixando o povo mais cansado. Os nomes dos guerreiros devem ter sido copiados descaradamente de algum outro lugar, pois:

  1. Os hastati não tinham lança (sim, eles iam pra guerra sem nada)
  2. Os príncipes não ficavam na frente (sim, eles eram mais ativos)
  3. e por final os triari não tinham dado em casa

A espada curta só foi introduzida em Roma depois da Segunda Guerra Mundial Púnica

Camilo também permitiu a entrada dos pobres no exército, conteúdo copiado descaradamente por outro grande general: Mário[1]

Reforma de Mário[2][editar]

Caio Mário mandando nos pobres: "Vai trabalhar, crioulo"

Com essa mania Romana de introduzir coisas, o Mário também decidiu entrar nessa. As conquistas militares enriqueceram Roma, eles ganharam tanto dinheiro que deixaram suas mulheres lindas.

Uma das primeiras coisas que Mário fez foi deixar os pobres entrarem no exército. Isso melhorou muito na legião, pois ninguém sabe matar melhor que os Corintianos. O Estado dava armas novas e pagava salário! Imagine a conversa deles no campo de batalha:

Cquote1.png RAIRIARIAIRARA, Caius Manolus, nóis vai ganhar uma merreca no final da batal... ARGH!!! Cquote2.png
Romano

Os pobres recebiam um intenso treinamento no exército romano. Um treinamento de categoria Espartana, que poderia deixar nosso amigo Leônidas com uma certa inveja. Caio também defendia que os veteranos recebessem terra, então a cada semana havia uma luta. Hoje, 24 de agosto, eles estão lutando para conquistar a Argentina. VAI ROMA!!!

Embora fosse muito perspicaz com suas guerras e posições em lutas, Mário teve inimigos. Os Senadores eram contra essas terras, pois os generais podiam ter controle de tudo, e como diz o ditado Você conhece um romano pelo phoder que dá à sua legião. Enfim, com o fim da Primeira Guerra Púnica os soldados antigos conseguiram o que queriam: sexo terras na África e na Itália.

Para Mário, a cidadania era um direito, então após as guerras na África contra Cartago, onde os povos da Itália lutavam ao lado de Roma, os italianos puderam conquistar a cidadania. Dessa maneira, a legião crescia mais que um pênis africano.

A legião no Império[editar]

Legião Romana wants you! Aliste-se!

Cquote1.png Chega de mudanças! Cquote2.png
Imperador sobre Legião Romana

A Legião agora era fixa, você era predestinado a ser um legionário! E se discordar, vai para os leões fazer companhia aos cristãos. Só se você quisesse ser voluntário. Tivemos três fases importantes: com Vespasiano as coisas ficaram mais leves, pois havia poucos italianos na área. Poucos romanos ficavam em legiões que num outro dia seriam milícias. Trajano recrutou até gente do Oriente: judeus, árabes, turcos, curdos e todos os outros que se odiavam. Adriano recrutou por região: negros com negros, brancos com brancos e judeus com árabes. A formação de Mário prevaleceu, pois o titio do Júlio César possuía prestígio entre os sucessores do seu sobrinho querido. As legiões eram identificadas por um número, um nome e um sobrenome, como 24 Anônimo viadus ou 28 Senpai Z logus.

Otávio Augusto tornou a função de legado permanente, sem eleições, sem boca de urna. Tudo estava ótimo, a legião forte, o exército impecável e os generais com sede de batalha. O interessante é que justamente agora surge o período de pax romana. Só restava ver os filme "Leões e cristões - a última batalha"

Armamento[editar]

Notas[editar]

Clique e venha fazer parte de nosso projeto!!
Projeto DesSociedade

Este artigo de C. Humanas ganhou nota B, sendo considerado de Boa qualidade

Visite a discussão do artigo ou o projeto e Conheça-nos

  1. Adivinha que Mário Troll9.jpg
  2. Adivinha que Mário Troll9.jpg