Lei de Hugo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Eletromagnetismo.jpg Este artigo é relacionado à física.

E^2=(mc^2)^2+(pc)^2

Exploding-head.gif

Atenção: as palhaçadas escritas neste artigo podem esvaziar o seu cérebro!

A Lei de Hugo é uma lei natural do comportamento humano, assim como a Lei de Murphy e a Lei de Gerson.

Sobre a lei[editar]

A Lei de Hugo define de maneira bastante concisa as atitudes femininas, muitas vezes inexplicáveis pela psicologia e pela antropologia. Essa lei se baseia no conceito de que toda mulher, ao menos uma vez em sua vida, fez ou fará algum tipo de "graça", neste caso, graça é a definição de todo ou qualquer comportamento desprovido de razão, que por sua vez se trata da definição não-matemática verdadeira de razão, em que "razão" é o oposto de "emoção". ou seja, a definição MASCULINA.

A lei foi criada por um estudante de engenharia chamado Hugo, que após anos de estudo e observação do comportamento feminino, além de malhar no concreto estudando Cálculo, propôs sua tese e decidiu testá-la na prática. Hugo, observando que tais atitudes inexplicáveis aconteciam com ao menos 99% das mulheres ao seu redor sem que nem mesmo elas soubessem por quê, criou o conceito de "Graça", cuja grandeza é descrita pela sigla Gr, do latim gratia, e a unidade é nT^{\Lambda-5}/F.mol^3, ou Ы.

  • nT é quantidade de radiação gama emitida pelas desculpas esfarrapadas dadas quando as mulheres fazem graça, em nanoteslas.
  • \Lambda é uma letra grega constante equivalente a \int_e^x\frac{\Phi^e}{\gamma^\Phi}+\sqrt[\Phi]{e^\gamma-x}+log_x\gamma, onde x representa o tempo levado para compreender uma desculpa em semanas.
  • F é a capacitância elétrica que seria formada se a paciência do homem para lidar com as desculpas fosse um circuito elétrico, em farad.
  • mol^3 é a quantidade de bebida alcoólica que o homem quer beber enquanto ouve as desculpas.
  • Ы é uma letra russa impossível de se pronunciar.

Resumindo[editar]

Esse conceito é um fator classificatório variante entre 0 e 1 utilizado para ordenar a "Graça" (Gr) em diferentes níveis em uma escala:

  • Gr_{min}=0 bl Nível mínimo
  • Gr=0,1-0,3 bl Nível baixo
  • Gr=0,4-0,6 bl Nível médio
  • Gr=0,7-0,9 bl Nível alto
  • Gr_{max}=1 bl Nível máximo

Vejamos alguns exemplos gerais, vistos durante a pesquisa:

Quando uma mulher:

  • Acha que sempre está certa, independente de estar ou não com a razão. (Gr = 0.9 Ы)
  • Ignora uma determinada pessoa sem qualquer motivo justificável. (Gr = 0.7 Ы)
  • Enrola tanto pessoas do mesmo sexo quanto do sexo oposto. (Ex: friendzone) (Gr = 0.8 Ы)
  • Testa seu relacionamento com coisas ridículas, prejudicando seu companheiro(a) e fazendo-o(a) entrar em conflito com o mesmo. (Gr = 0.8 Ы)
  • Finge um comportamento com alguém, mas no fundo está pensando outra coisa. (Gr = 0.5 Ы)
  • Cria situações imaginárias e as aplica no mundo real. (Gr = 0.7 Ы)
  • Assume um compromisso, não o cumprindo e achando que está certa. (Gr = 0.6 Ы)
  • Dificulta ao máximo possível qualquer coisa. (Gr = 1.0)
  • Inventa que está sendo pressionada e usa isso para justificar atos antiéticos. (Gr = 0.8 Ы)
  • Diz estar com saudades, não fazendo o mínimo de esforço possível para mudar tal situação (Gr = 0.8 Ы)