Leon Trotsky

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Judeu0.jpg Cadê o moedinha?

Este artigo é judeu! Ele odeia alemães, foi escolhido por Javé e não come lagosta porque é caro e anti-kosher. O autor deste artigo provavelmente é contador e deve estar cuidando da lujinha.


Leon Trotsky
Trotsky 800x600.jpg
Trotsky em seu ateliê
Partido PCO
Nível de honestidade Médio-cre Maior que o do Stalin
Perfil
Nome completo Лев Дави́дович Бронштейн
Nascimento 7 de novembro de 1879
Bereslavka, Bandeira da Ucrânia Ucrânia
Nacionalidade Soviético (segundo a mentirada total), Ucraniano (segundo a Desciclopédia, ou seja, ele era ucraniano)
Esposa Aleksandra Sokolovskaya
Segunda esposa Natalia Sedova
Partido PCO
Religião Ateu, mas não de Facebook
Profissional
Chonchavo Vladimir Lenin
Dados Pessoais
Sexo link={{{3}}} Masculino
Nível de Inteligência Médio-cre Relativamente alto, ele era um verdadeiro socialista
Contacto
E-mail [email protected]
Website www.trotskyana.net
Nota: Era de EXTREMA-DIREITA!


Cquote1.svg Você quis dizer: Geddy Lee Cquote2.svg
Google sobre Leon Trotsky
Cquote1.svg Éramos amigos de infância quando criei uma brincadeira: pisar no rabo da lagartixa. Ele estava havia caído da bicicleta num lamaçal. Pisei nele e saiu correndo. Cquote2.svg
Trotsky sobre sua rivalidade com Stalin
Cquote1.svg Éramos amigos até eu descobrir que ele era trotskista! Cquote2.svg
Stalin sobre Trotsky
Cquote1.svg Porque o Lênin nunca atende o telefone? Cquote2.svg
Trotsky sobre a ligação para Lênin
Cquote1.svg Na União Soviética, o pãozinho come VOCÊ! Cquote2.svg
Reversal Russa sobre a padaria de Trotsky
Cquote1.svg ¡Ay Caramba! Cquote2.svg
Frida Kahlo sobre Trotsky
Cquote1.svg HÁ! Te peguei! Se fudeu! Cquote2.svg
Stalin sobre Trotsky

Lev Davidovich Bronstein, mais conhecido pelo nome judaico Leão Trote Leon Trotsky, foi um socialistinha mexicano (ou não), considerado por outros socialistinhas a personificação do Demo.

Biografia[editar]

Tudo começou em 1889, quando o jovem Trotsky chegou em Moscou. Lá ele se juntou a outros portugueses e outros camaradas para montar algum negócio. Enquanto Stalin, Lênin e os outros foram derrubar o czar, Trotsky comprou um buraquinho entre a praça vermelha (que na época era a praça privativa do czar) e a avenida Дроцьки, e fundou a primeira padaria de Moscou. Assim, Trotsky entrou no ramo do pãozinho. Virou amigo de José Chasin.

Stalin ficou muito zangado com ele numa bela e quente manhã russa (de apenas −10 graus, põe quente nisso) em 1900, quando Trotsky perguntou se ele queria um cacetinho. Stalin fez o que faria com qualquer outro: mandou ele à Sibéria.

Entre 1900 e 1917, Trotsky permaneceu na Sibéria enxugando gelo, só se alimentando de micro-organismos, fezes, esperma de pinguim e urina de focas e fazendo pães de gelo. Quando aconteceu a Revolução Russa em 1917, o camarada Lênin conseguiu convencer Stalin que era melhor ter Trotsky por perto, pois o padeiro novo fazia um horrível pão de banha com batata que ninguém gostava. Devido a isso, Trotsky retornou a Moscou e agora sua padaria se localizava na praça vermelha.

Após a morte do camarada Lênin, cagando de medo de Stalin, Trotsky fugiu para o México, mas Stalin era um sacana e mesmo assim mandou matar Trotsky. E no dia 20 de agosto de 1940, Trotsky levou, por meio de Ramón Mercader, um Roundhouse Kick de Chuck Norris uma picaretada enviada especialmente por Stalin, que também mandou um beijinho na bunda. E morreu no dia seguinte.

Galeria[editar]

Ver também[editar]

Desconversas.png
O Desconversas tem uma conversa relacionada a este artigo:
Passando um Trotsky