Letícia Sabatella

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pao-de-Queijo-1.jpg Minas Gerais... quem te viu, não te esquece jamais...

Uai, sô! Este artigo foi inscrito pur um minerim! Se ele inda num tá completo é por causo de que o disgramado deve tá comeno um pão de quêjo, um paster de milho ou a vaca atolada da tua mãe purque minêro come quéto!

Linguiça Sapatela
Cacbabdabce leticia sabatella.jpg
Letícia Sabatella durante uma manifestação pró-comunismo
Nascimento 8 de março de 1971
link={{{3}}} Minas Gerais
Nacionalidade Bandeira do Brasil Brasil
Ocupação Atriz
Altura 1,68 m
Peso 58 kg
Olhos Castanhos
Cabelo Castanho

Letícia Sabatella é uma premiada atriz brasileira socialista, comunista, marxista, petista, esquerdista, ativista, ecologista, feminista, chantagista, vitimista e vários outros "istas" similares. Contrariando toda essa porra em que ela supostamente acredita e defende, trabalha como escrava contratada da Rede Esgoto de Manipulação desde os primórdios de sua carreira, sem nunca ter atuado em qualquer outra emissora. Afinal de contas, ela não é besta de perder a mamata que recebe com seu gordo salário e a permite bancar seu iPhone e outros lixos luxos, mesmo que isso vá contra sua ideologia política (ou não).

Sobre

Não que alguém se importe, mas Letícia Sabatella é mineira e nasceu em Belo Horizonte, a capital do estado (O RLY?). Porém, ainda muito pequena mudou-se com sua família para uma cidadezinha minúscula ironicamente chamada Volta Grande, onde seu pai trabalhava como engenheiro em uma usina. Como lá só tinha mato, ela obrigatoriamente virou vegetariana, já que não tinha outra coisa para comer, mas é claro que ela não admite isso e atribui o vegetarianismo ao seu amor pela natureza, como se plantas também não fizessem parte dela. Atualmente, Sabatella produz seus próprios alimentos através da fotossíntese agricultura orgânica que ela cultiva em um sítio na região fluminense de Nova Friburgo.

De Dos quatro aos vinte anos de idade, morou em Curitiba, onde começou a se interessar por arte e fez cursos de balé e teatro, já visando um futuro no qual pudesse trabalhar pouco e ganhar muito, seguindo a lei do menor esforço para evitar a fadiga.

Carreira

Atriz

Letícia vestida a caráter em uma manifestação de apoio ao PT.

No início da década de 1990, abandonou o curso de teatro no Paraná e foi tentar a sorte como atriz profissional no Rio de Janeiro. Por ser uma jovem muito gostosa naquela época, passou facilmente no teste do sofá e conseguiu logo de cara um papel no horário nobre, dando uma enfeitada na telenovela O Dono do Mundo. Não demorou para que o cafetão global Roberto Marinho lhe oferecesse um contrato vitalício, e desde então Letícia Sabatella mora no Projac, já que se recusa a ter casa própria para apoiar o Movimento dos Sem Terra. Chegando na década de 2000, foi cotada para interpretar a guerrilheira Anita Garibaldi na minissérie A Casa das Sete Mulheres, mas perdeu o papel para Giovanna Antonelli, com quem já havia trabalhado antes em O Clone, onde interpretou a prima da protagonista Jade Rachid, vivida pela outra atriz. Desde então, a carreira de Sabatella ficou resumida a figurações aleatórias, até que Glória Perez ficou com pena e criou especialmente para ela a vilã Yvone Magalhães, na versão indiana de O Clone, Caminho das Índias. Durante todo esse tempo, manteve-se gostosa.

Cantora

Pouca gente sabe, mas Letícia Sabatella é vocalista de uma banda de quatro integrantes chamada Caravana Tonteria, que mistura tango com música popular brasileira. Além de cantar, ela também compõe todas as músicas do grupo, o que talvez explique porque ninguém se interessa em ouvir essa bagaça.

Vida pessoal

Diz ela que foi estuprada quando tinha doze anos, engravidando assim de sua única filha. Como o estuprador tinha leucemia e Letícia Sabatella é dessas que têm pena de bandido, ela acabou casando-se com ele, ficando ao seu lado até que o meliante finalmente batesse as botas. Pouco depois, casou-se novamente, desta vez com o ator Ângelo Antônio, que assumiu a paternidade da guria retardada que Sabatella pariu, mas o casal se divorciou em 2003. A separação foi tão traumática para a atriz que ela passou dez anos sem querer ver rola, até que conheceu o também ator Fernando Alves Pinto (que ironia!), com quem continua gostosa casada até os dias de hoje.

Ver também

  • Sei lá, qualquer coisa!