Lico de Cair Pinto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
No Wikipedia.png QUEBROU A CARA!

Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Lico de Cair Pinto.

Coringa apresentando o lico para o Batimã (ou não).
Lico de Cair Pinto, garrafa original.

Cquote1.png Você quis dizer: Sogra? Cquote2.png
Google sobre Lico de Cair Pinto
Cquote1.png Você quis dizer: Noku? Cquote2.png
Google sobre Lico de Cair Pinto
Cquote1.png Eu uso! Cquote2.png
Ken sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png Pelo menos faz bem pra barba... Cquote2.png
Leônidas sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png Esse lico pertence ao museu! Cquote2.png
Jackie Chan sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png Sabe o que que é isso aqui, minha filha? Isso aqui é pra amolecer pinto, isso aqui cai pinto! É o lico que você passa na cabeça do pau... Cquote2.png
Coringa sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png Não adianta, Coringa! Antes de sair da Bat-caverna, eu tirei meu pinto fora! Eu não tenho pinto, não sei se você sabe disso! Eu sou eunuco! Você tá fudido agora comigo! Cquote2.png
Batiman sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png Não funciona! Cquote2.png
Kid Bengala sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png Não, não abre, não abre nabre nabrenabre! Senão vai cair o MEU pinto! Cquote2.png
Coringa sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png Esse eu recomendo... Cquote2.png
Roberta Close sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png A pipa do vovô não sobe mais... Cquote2.png
Sílvio Santos sobre Lico de Cair Pinto.
Cquote1.png Na União Soviética, o pinto usa Lico de Cair VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Lico de Cair Pinto.

Lico de Cair Pinto é uma poderosa solução química criada pelo Coringa no Filme do Batimã. Sua composição química é uma solução aquosa de carbonato de lítio (Li2CO3) com acetato de piridínio (C5H5NH+CH3COO-). Ela age sobre as células entre o pinto e a região pubiana do indivíduo, fazendo as células sofrerem licólises e o pinto simplesmente descola. Pessoas que não têm o pinto ou que tiram o pinto antes de sair de casa são imunes.

Etimologia[editar]

Lico em sua versão espanhola.
C&A de Pegasus após usar o lico.

Alguns filólogos sustentam que 'lico' vem da redução da palavra 'licor'. No entanto, críticos a essa tese enfatizam que nesse caso a forma tomada seria oxítona: 'licô' e não paroxítona 'lico' (l/í/co) (como ocorre nos demais casos: 'doutor'/'dotô', 'flor'/'flô', etc).

Além disso, um licor é uma formulação que envolve a maceração de um ou mais ingredientes em álcool e alta concentração de açúcares, o que não é o caso. Em sendo assim, filólogos dissidentes, cada vez mais numerosos, defendem que a expressão 'lico', na verdade, seja uma redução lácio-nordestínica de líquido, similar à redução de 'fígado' em 'figo' e 'estômago' em 'estamo' - em que uma palavra originalmente proparoxítona se reduz a uma paroxítona pela eliminação dos fonemas seguintes à consoante imediatamente seguinte à tônica, conservando apenas a vogal final (WTF?).

Os que advogam a tese de 'lico>licor', dizem que, nesse caso, deveria resultar em 'liquo' e não 'lico', mas os filólogos da tese 'lico>líquido' contra-argumentam que deriva da variante prosódica disseminada 'lí/k/ido' e não lí/kw/ido - quando a pronúncia do fonema /u/, levaria ao uso do trema: 'líquido'. Assim a letra 'c' estaria presente como representante do fonema /k/ (como nas grafias alternativas de 'quota'/'cota', 'quatorze'/'catorze', o próprio 'liquor/licor' ou nas evoluções fonêmicas 'cinco'>lat. cinque), outro argumento usado pelos defensores de "líquido" é que a vogal tônica de 'Lico' está na sílaba 'li', como em líquido, e não na sílaba 'co', como em 'licor'.

Cimento Lico de Cair Pinto: Utilizado na construção do metrô de São Paulo. Sérgio Naia também recomenda.

Profissionais de outras áreas, não linguísticas, deram seus pareceres em relação à questão a fim de auxiliar na busca semântica da origem de tal termo. Profissionais do ramo alimentício, após meses de estudo e pesquisa de campo, afirmaram que em 99,9% das vezes, todo tipo de solução bebível deve ser levada a boca e engolida, não espalhada pela superfície da glande (cabeça do pau).

E os médicos, principalmente dermatologistas, ressaltam que soluções aquosas que se aplicam diretamente na pele, são, em geral, de uso medicinal. Unindo essas duas informações, têm-se que a solução chamada 'lico' deva ser um 'líquido' e não um 'licor', pois se fosse um licor não deveria ser aplicada no pênis, e sim ingerida. A fim de resolver esse dilema, foi instalado o Comitê Interacadêmico de Letras Lusófonas para a Resolução Etimológica do Termo Lico, contando com membros da Academia Brasileira de Letras, da Academia de Ciências de Lisboa e observadores representantes de outros países lusófonos como Moçambique, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Tumor-Leste e República das Bananas, sob os auspícios da Rede Globo e da Real Academia de Pagode.

O lico é sucesso de vendas em mais de 500 países.

Escavações arqueológicas estão em andamento na região de Pedra Furada, no Piauí, a cargo da pesquisadora Dra. Niède Guidon, a fim de encontrar tabuinhas de argila e esterco em proto-lusonordestinês que possam dirimir dúvidas quanto à origem e evolução do termo.

Mas a sabedoria popular diz que é simplesmente um estado da matéria. Tem o sódo, o gasos e lico.

Efeitos[editar]

Segundo pesquisas pioneiras feitas por pesquisadores da Unicamp, que eram imunes ao lico pois já haviam retirado o pinto por motivos sexuais, o Lico de Cair Pinto é uma mistura de uma enzima multifuncional, a licosinase, e um sal de lítio (no caso o carbonato de lítio - Li2CO3). O cátion faz uma regulação alostérica positiva nos sítios regulatórios da licosinase, fazendo uma mudaça de conformação nos sítios alfa da enzima. Quando sua forma ativa entra em contato com os tecidos da região urogenital da vítima, a enzima promove a lise de todas as estruturas de sustentação dos tecidos epiteliais e conjuntivos, como fibras colágenas, caderinas, fibras elásticas, dentre outras. Há também licólise das células epiteliais e fibroblastos, o que faz com com a remoção do pinto seja praticamente irreversível. Porém, Isaac Newton provou em 1744 que os efeitos podem ser sanados com duas pastilhas de viagra dissolvidos em leite de cabra da Indonésia. Tem ação imediata, isto é, amolece e cai o pinto. É só passar na cabeça do pau. Há rumores vindos dos adeptos das teorias da conspiração que dizem que os mafagafos, quando não têm sucesso em comer suas vítimas, despejam gotas do Lico no couro cabeludo das pessoas durante a noite. Esses pobres infelizes são chamados de calvos. As más línguas também dizem que Sigmund Freud teria entrado em contato com o produto anos antes de lançar as bases da psicanálise que dizem respeito às síndromes da castração e vincular todos os problemas da vida à ausência do pinto. O maior concorrente é Pintoff, o qual é muito utilizado pelo Seu Madruga

Galeria[editar]

Ver também[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Lico de Cair Pinto no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg