Linha de ônibus 457 (Rio de Janeiro)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira rj.jpg "Coé, merhmão, eshte arhtchigo foi erhcrito porh CARIOCA!"

Não vandaliza, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia
pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh birhcoitosh.
Tomadinha do poder.jpg

Linha de ônibus 457 (Rio de Janeiro) tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força


Linha de ônibus 457 (Rio de Janeiro)
lata de sardinha
457b.jpg


TipoMunicipal
Consórcio Intersul
Empresa Acari
Ponto de Partida Abolição
Ponto Final General Osório/Ipanema
Via Túnel Santa Bárbara
Tarifa R$ 2,75 (se o filho da puta do motorista parar para você)
No Wikipedia.png
QUEBROU A CARA! Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Linha de ônibus 457 (Rio de Janeiro).

Cquote1.pngVocê quis dizer: Proporção a jato?Cquote2.png
Google sobre Linha de ônibus 457 (Rio de Janeiro)
Cquote1.png Ôw, motorista, eu ia descer no Catumbi! Cquote2.png
Passageiro sobre 456 que resolveu não descer para passar pelo Catumbi, seguindo direto para o túnel Santa Bárbara
Cquote1.png Foda-se. Eu que mando nessa porra, viado, tu vai saltar onde eu quiser! Cquote2.png
Motorista do 456 sobre o passageiro acima
Cquote1.png Isso non ecxiste!! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre 457 vazio
Cquote1.png Olha, olha!! Sem as mãos!! Cquote2.png
Motorista enquanto dirige o 457
Cquote1.png Atenção. Desculpe interromper o silencio da sua viagem, mas o camelô vem trazendo a sensação do momento, a alegria da moçada: a bala Halls, em todos os sabores. Nas padarias, supermercados ou lojas Americanas, a freguesa não vai achar por menos de R$1,00. O camelô aqui vem trazendo a alegria da sua viagem, duas balas “rós” por apenas um real Cquote2.png
Exemplo de passageiro não pagante de 457
Cquote1.png Passageiro não pagante de 457 é pleonasmo! Cquote2.png
Professor Pasqualle sobre quem falou a citação acima
Cquote1.png Meu aprendiz! Cquote2.png
485 sobre 457

457 nos horáris de não pico

Tabela de conteúdo

[editar] O Ônibus

O 457 é uma das linhas de ônibus mais importantes que fazem a ligação entre a zona norte e a zona sul da cidade do Hell de Janeiro Rio de Janeiro. Os motoristas são conhecidos por seu jeito único, sempre arrogantes, grosseiros, apressados, analfabetos simpáticos e atenciosos, parando em nenhum dos em todos os pontos.

A fim de economizar, o presidente da viação Acari resolveu extinguir os ônibus com ar-condicionado, fudendo ainda mais com a vida do pobre passageiro, que usa a linha durante a semana para ir para o trabalho, ou da nem moradora de alguma das várias favelas comunidades carentes que utiliza o veículo para chegar à praia de Ipanema vender batata frita ou biscoito Globo. Essa medida tem sido vendida pela Polishop como redutor de medidas e emagrecedor, já que uma sauna é gelada perto do 457 nas horas mais frias do dia.

O 457 tem um irmão mais novo, o 456, que faz o trajeto Norte Shopping x General Osório, mas o 457 sempre se sobressai, uma vez que passa um 456 a cada 6 horas, quando não está atrasado. A diferença básica do 456 pro 457 é que o 456 faz ponto final próximo ao orkontro dos emos pobres que freqüentam o Norte Shopping, e o 457 numa rua sem movimento, num bairro inútil da cidade.

Reza a lenda que quando um 457 para no ponto, está vazio sem estar indo pra garagem ou quando um motorista de 457 não é paraíba e vai conversando o trajeto todo sobre coisas inúteis com o cobrador ou respeita os limites de velocidade, um eclipse solar ocorre junto a tempestades de raio e furacões.

Em dias de sol a linha só serve para levar a farofada dos bairros da zona norte para a praia, se você for pegá-lo no final do dia, mesmo tendo tomado banho, vai sair sujo, cheio de areia e fedendo a maresia e a suor.

Olhem o que o 457 leva para a praia em dias de sol

[editar] Ida

A rota do 457 é uma incógnita. Ao passar pelo Norte Shopping (local onde coincidentemente – oi não – é o ponto final de seu fiel seguidor), o ônibus entra numa rua estreitíssima e segue seu caminho até o Méier, onde para geralmente por pelo menos 15 minutos, para que mais nens, barangas, traficantes, cheiradores, mendigos etc trabalhadores e famílias decentes embarquem.

Passados esses 15 minutos (lembre-se: 15 minutos quando o ônibus já está cheio e não cabe mais pessoas), o 457 segue seu caminho bastante perigoso pela Marechal Rondon, passa pela UERJ, Maracanã, onde metade dos favelados passageiros torcedores do Flamengo, porem residentes em áreas desfavorecidas da cidade como Méier e adjacencias descem.

Então o 457 passa pela Praça da Bandeira, vai para a av. Presidente Vargas e logo vira para pegar o túnel Santa Barbara. Se o motorista for gente fina e tiver boa memória, ele se lembra de descer pelo Catumbi, senão, ele segue em frente e sai só em Laranjeiras, onde é a vez dos viados, emos (que não agüentam esperar o 456 mais próximo ao orkontro e vão andando até o shopping esperar o 457), travestis e afins torcedores do Fluminense descem.

Com o ônibus mais vazio, com cerca de 250 pessoas dentro dele, o 457 segue viagem. Ao chegar a Copacabana, as nens que vão à praia descem, deixando o ônibus praticamente sem ninguém, com só cerca de 50 pessoas. Quando o trânsito está bom, o 457 faz o trajeto de Copacabana à Ipanema, menos de 5 km, em 1 hora, onde o resto dos passageiros, se chegarem vivos, desembarcam.

Típicos farofeiros passageiros do 457

[editar] Volta

Saindo da praça General Osório, o 457 geralmente leva meia hora pra percorrer três quarteirões pequenos. Nisso, o mesmo pessoal que esse mesmo ônibus trouxe vai entrando e reocupando seus respectivos locais. Quase sempre essa atividade é pacifica, rolando apenas a morte de dez pessoas por viagem por elas quererem mudar de lugar.

Em Laranjeiras, antes de entrar no túnel Santa Barbara, todos dão um jeito de se ajoelhar e rezam um Pai Nosso e uma Ave-Maria, para que o ônibus saia invicto do túnel.

Continuando seu caminho, o 457 geralmente faz uma parada na praça da Bandeira, onde enquanto vários passageiros embarcam (ou pelo menos tentam embarcar) e o cobrador fica louco com tanta gente pagando com Rio Card ou notas de R$5,00, o motorista se diverte na Vila Mimosa.

Passado mais um tempo o 457 passa de novo pela UERJ, segue seu caminho pelas favelas do Méier, como Engenho Novo, Riachuelo, Sampaio e afins, até que chega ao centro do Méier, onde metade dos nens e viados descem.

Quando o 457 vai pegar o viaduto (que é uma coisa maravilhosa, 100% segura e moderna, de apenas uma faixa por mão) os passageiros se sentem como se estivessem em uma montanha-russa. Os que sobrevivem à descida do viaduto seguem seu trajeto.

Logo após a descida do viaduto do Méier, o 457 faz (mais) uma longa parada, no SalgaD’or, vulgo Hospital Salgado Filho, onde entram e desembarcam passageiros com todo tipo de doença possível e mais um pouco. Duas horas após isso o motorista, já infectado por tudo que é doença, o que explica o fato da viação Acari contratar motoristas descartáveis, segue seu caminho. Passando pelo Norte Shopping de novo, a outra parcela de emos desce e aquelas tias gordas cheias de compras de liquidação entram no ônibus, e seguem até a Abolição, onde a jornada acaba.

Olhem como os pessageiros do 457 se viram quando não tem ele para levá-los à praia

[editar] Curiosidades

  • A prefeitura querendo fuder todo mundo mostrar serviço, em vez de criar uma linha nova quer estender o 457 até Cascadura, dai os infelizes passageiros do trêm da Supervia vão sair da estação e pegar o 457, e dai vai ser mais impossível de pegar o 457 vazio.
  • O 456 tem 12 carros enquanto o 457 tem 40 .
  • Quando você não está no ponto passam uns 3 457 vazios, agora quando você está passa um de meia em meia hora e cheio.
  • Em dia de sol o 457 vira um ônibus turístico dos pobres que não querem pegar 2 ônibus e entulham o 457 com pranchas de surf e cadeiras de praia.
  • Se certo dia você estiver no ponto, passar um 457 vazio, parar, e de arcondicionado é por que algo de muito ruim vai acontecer.
  • A lógica de horário do 457 é simples, passam uns 4 duma vez e depois um meia hora depois, que vem abarrotado.
  • Não adianta ter esperança, a tendência do 457 é encher e não esvaziar...
  • Não adianta ter esperança, o 457 vai passar cheio em qualquer hora do dia!

[editar] Outros trêns fantasmas Outras linhas de ônibus

Sonic Maneiro.jpg
Linha de ônibus 457 (Rio de Janeiro)

se dedica e corre pra caralho!

Por isso, tome cuidado para ele(a) não te atropelar!

Road Runner.jpg


v d e h
Icone onibus.gif Linhas de ônibus da cidade do Rio de Janeiro
Rioonibus8.jpg


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas