Lituânia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
●Lietuvos Mepika
●CCCP Lithuania Republika
●Estônia 3

Bandeira da Lituania.png Escudolituania.png
Bandeira Brasão
Lema: Vienybė težydi
Hino: A Ovelha
Mapalituania.png
Capital Vilnius
Maior cidade Vilnius, se é que se pode chamar isto de maior cidade
Língua Uma língua ininteligível e cheia de acentos esdrúxulos
Tipo de Governo Grão-Ducado
Grão-duque Valdas Amerikanus
Heróis nacionais Gediminas; Hannibal Lecter.
Independência Separação da União Soviética em 1991, hoje sob domínio do protetorado estoniano
Moeda Lita (previsão de adesão a zona do Euro: dezembro de 2078)
Religião Paganismo-xamanismo lituano, sob um disfarce católico
População 236,5
Área 65 m3 (30% de água)
Analfabetismo 34%
PIB per Capita 456 USD/hab.
IDH 0.2
Fuso Horário
Clima Nível 3 em frio
Site do Governo Governo Lituânico
Cquote1.png Você quis dizer: Letônia? Cquote2.png
Google sobre Lituânia

Cquote1.png Porque um polonês atravessa a rua? Para chegar na Lituânia! Cquote2.png
Antiga piada do Báltico

A Lituânia é um país frio e esquecido da antiga União Soviética, independente depois que a Guerra Fria ficou quente.

História[editar]

A Epopéia deste povo foi narrada no clássico da literatura lituâna, "A Breve História da Lituânia", inicialmente editada em um magnífico livro de 2 páginas belissimamente encadernada e todo escrito em notas de rodapé, incluindo um detalhado mapa da Lituânia em escala real.

Idade Média[editar]

A inspiração das cores da bandeira da Lituânia.

A Lituânia foi fundada em 1009 pelo Duque Vytautas Karalius, O Grande, um monarca caolho e de baixa estatura, mas com uma inigualável mania de grandeza. Aproveitando-se de que os mongóis decidiram simplesmente arredar o pé das vastas e inóspitas terras vizinhas, o Duque Karalius, também conhecido como Du'karalius, resolveu anexá-las aos seus domínios. Como simplesmente ninguém abriu o bico pra reclamar, as terras viraram efetivamente a Lituânia em si, afinal em terra de cego quem tem um olho é rei...aliás, no caso da Lituânia é só duque mesmo.

Du'karalius foi sucedido por Gediminas, um duque ainda mais ambicioso, que anexou ainda mais territórios inóspitos ao Ducado da Lituânia. Gediminas foi tão ousado e ambicioso que acresceu ao seu título o prefixo "Grão", tornando-se o Grão-duque da Lituânia. Para celebrar este feito, dedicou a si próprio uma torrezinha mixuruca numa colina de Vilna, que passou a se chamar Fortaleza de Gediminas. A fortaleza permanece em excelente estado de conservação (afinal ninguém se interessou em invadir aquilo ali... Ninguém exceto os russos, que já chegaram arregaçando 5 séculos depois e nem precisaram se dar ao trabalho de explodir aquela fortalezinha meia-boca) e é hoje uma das principais atrações turísticas de Vilna.

República Socialista Soviética da Lituânia[editar]

Algumas pessoas que muito falam e pouco pensam dizem que a Lituânia foi uma forma da União Soviética ter um estado imaginário e assim superar o Ocidente em algumas estatísticas. E de fato a Lituânia desapareceu (sem que o seu povo notasse) em 1940 quando foi transformada em mera União Soviética.

Independência[editar]

Com o fim da guerra fria, a Lituânia ressurge em 1990 graças aos esforços do primeiro e único ministro, Sr. Omisso Apático, autor da célebre frase: "Como posso ser omisso, se nem estava lá?", tornando-se então mais um país europeu que ninguém se importa exceto por suas loiras boazudas.

Economia[editar]

A Lituânia é ponto estratégico de escoamento para a Europa de opiáceos e outras drogas ilícitas advindas especialmente do Sudoeste da Ásia, América Latina, limitado-se a produção de metanfetamina e ecstasy.

O país também é atuante na lavagem de dinheiro, apesar das mudanças na legislação bancária. O consumo em massa de vodka (degtine), gasolina e pasta de dente como alucinógenos também são fatores importantes na economia lituana.

Subdivisões[editar]


População[editar]

Grupo de lituanas típicas ávidas para atender turistas de todas partes do mundo.

65% da população lituana é formada por loiras, há até uma perseguição étnica a mulheres que não sejam no mínimo oxigenadas. Os demais 35% são homens que em geral são camponeses russos que ainda acham que a União Soviética existe.

Turismo[editar]

Prostitutas baratas.

Esportes[editar]

Nos esportes a Lituânia se destaca exclusivamente no basquete devido à impossibilidade prática de seus habitantes crescerem para os lados sem violar as fronteiras nacionais.

Ver também[editar]

Flag-map Lituânia.png Lituânia
HistóriaPolíticaSubdivisõesGeografia
EconomiaCulturaTurismo


Eu!naz1.gif
Europa
v d e h

Países: Albânia | Alemanha | Andorra | Armênia | Áustria | Azerbaijão | Bélgica | Bielorrússia | Bósnia e Herzegovina | Bulgária | Cazaquistão | Chipre | Croácia | Dinamarca | Eslováquia | Eslovênia | Espanha | Estônia | Finlândia | França | Geórgia | Grécia | Hungria | Irlanda | Islândia | Itália | Letônia | Liechtenstein | Lituânia | Luxemburgo | Macedônia | Malta | Moldávia | Mônaco | Montenegro | Noruega | Países Baixos | Polônia | Portugal | Reino Unido (Escócia - Inglaterra - Irlanda do Norte - País de Gales) | República Tcheca | Romênia | Rússia | San Marino | Sérvia | Suécia | Suíça | Turquia | Ucrânia | Vaticano

Territórios: Abecásia | Açores | Akrotiri e Dhekelia | Åland | Chipre do Norte | Crimeia | Ilha da Madeira | Ilha de Man | Ilhas Canárias | Ilhas do Canal | Ilhas Faroé | Jan Mayen | Kosovo | Nagorno-Karabakh | Ossétia do Sul | País Basco | Svalbard | Transnístria