Luisburgo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
A Vaca foi pro brego para Luisburgo e nunca mais voltou.

Luisburgo é uma cidade judas perdeu as botas pois é empoeirado e fica longe de tudo, essa é Luisburgo! Fica em Minas Gerais e não tem outra utilidade além de fazer quantidade de cidades e organizar a população caipira em um lugar só. Explicando o nome, Luis vem de "Luis" e Burgo vem de "Gordo", característica do Luisburguense.

História[editar]

Francamente, ninguém liga para a história de cidades pequenas assim, simplesmente havia um vilarejo lá e um dia apareceu alguém para aumentar e foi aumentando até chegar a hora de fazer uma capela para os idosos terem o que fazer. O cara que fundou a cidade tentou ficar longe do mundo e talvez não tenha conseguido já que logo apareceu novas pessoas anti-sociais.

Teoricamente poderia ter dado certo por ser um lugar que fedia a esgoto e que era todo encharcado, que parecia mais um pântano. Mas praticamente não deu.

Por fim, há a emancipação do município, o juiz, para adiantar a burocracia e como ele não era burro (na época o Brasil já estava sendo reconhecida como uma nação corrupta) ele tentou pedir o que a maioria dos juízes pedem: Sexo Oral. Porém o município é conhecido por ter uma alta quantidade de homens e mulheres muito feias.

Então, após discutir um grande tempo o juiz mandou eles se danarem e foi para o processo burocrático longo que durou 10 anos, após 10 anos a cidade se emancipou e ninguém sabia, no final deram um nome aleatório para Luisburgo pois era um nome maneiro, apesar de nunca ter passado nenhum Luis na cidade ou que tivesse um muro.

Geografia[editar]

Aviso: a cidade tem tendências a atrair pedras.

Cidade propícia a desabamentos de terras e pedras rolantes que destroem paredes e que são parecidas com caminhões. A cidade é alta e fica a 38 quilômetros de distância de Coquetel de Carangola ou da casa do Caralhongola. Está isolada das demais por não ter uma estrada pavimentada que não seja a BR.

Como em toda cidade pequena há uma capela para poder gastar seu tempo encomendando a sua alma, a cidade também é colônia para vários idosos que ficam reclamando do som alto dos playboys da cidade que nem existem mais: atualmente são jovens comportados que respeitam as regras e, apesar de terem 25 anos, pedem para os pais se podem ir na balada.

O absurdo é que se os pais negarem eles obedecem. Culturalmente a cidade é mineira e não há nada de especial nela, só que é uma cidade de acordo com os clichês mineiros.

140% da população é composta por pedreiros.

Ver também[editar]