Felipe

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Felipe Pipoca
Felipechavao.jpeg
Dizem que goleiro é um cargo de confiança
Apelidos Mão de alface
Nascimento 22 de Fevereiro de 1984
Rio de Janeiro
Nacionalidade Bandeira do Brasil Brasil
Altura Menor do que o necessário
Peso Maior do que o necessário
Posição Goleiro que acha que é líbero
Tanto faz, ele é goleiro
Clubes Corinthians, Flamengo
Estilo de Jogo Abrir bem as pernas pro Luciano Henrique fazer o gol do título adversário
Gols Tomou um monte
Prêmios "Pipocada do ano" de 2008


Cquote1.png Você quis dizer: Frangueiro Cquote2.png
Google sobre Luiz Felipe Ventura dos Santos
Cquote1.png Você quis dizer: Goleiro que soube o que fazer com uma Maria Chuteira Cquote2.png
Google sobre Luiz Felipe Ventura dos Santos
Cquote1.png Um goleiro que tratou como se deve tratar uma Maria Chuteira! Cquote2.png
Qualquer um sobre Felipe
Cquote1.png Não vai ficar no chão Filho da Puta, senão ele vai aumentar a porra do tempo! Cquote2.png
Godoy sobre Felipe
Cquote1.png Não confio em goleiros negros! Cquote2.png
Chico Anysio sobre Felipe
Cquote1.png Flamengo? Favelado! Cquote2.png
Vascaíno sobre Felipe
Cquote1.png Corinthians? Um puta maloqueiro! Cquote2.png
Palmeirense sobre Felipe
Cquote1.png Você traiu o movimento do sexo com amor veio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Felipe e o carinho que ele deu numa Maria Chuteira
Cquote1.png Seu macaco de merda! Cquote2.png
Presidente racista do Vitória sobre o Felipe após rebaixamento pra 3ª divisão em 2005
Cquote1.png FILHO DA PUTA! Cquote2.png
Richarlyson após ter o olho furado por Felipe
Cquote1.png Queriamos aumentar nosso salario igual o Felipe Cquote2.png
Deputados após aumentarem o proprio salario em 62%
Cquote1.png Nunca na historia desse pais Cquote2.png
Lula comentando aumento salarial do Felipe
Cquote1.png Tem que apanhar de cinta! Cquote2.png
André Henning exige aumento salarial ao Felipe
Cquote1.png Ele é diferente de tudo que vi Cquote2.png
Ricardo Teixeira após Felipe exigir um salário pela seleção brasileira
Cquote1.png Filho da puta! Cquote2.png
Diretorias do Bragantino, do Vitória, do Corinthians e do Braga de Portugal sobre Felipe


LUIZ FELIPE VENTURA DOS SANTOS, ou só FELIPE mesmo, pois ninguém lembra de nomes inteiros, é um boleiro jogador de futebol que foi cuspido em 22 de fevereiro de 1984, na cidade do Rio de Janeiro. É um goleiro que, ao contrário de um outro, chamado Bruno, soube cuidar de uma Maria Chuteira da maneira certa: só metendo a porrada nela, sem matá-la. Mas é muito mais conhecido por ser um goleiro que jogou nos 2 maiores (e, como consequência, os mais odiados) times do Brasil, e ainda comeu uns bacalhaus e chapou de vinho em Portugal. É também considerado o maior goleiro da atualidade (pois mede 1,90m e o Bruno está preso)

O Felipinho:[editar]

Felipe veio de uma família da Zona Sul, ou seja, dá pra ver que ele teve uma boa infância financeiramente falando, mas não era nenhum playboyzinho desses que acha que a vida ta resolvida só porque tem papai empresário. Era daquele tipo de gente que gostava de resolver seus problemas na base do “jeitinho brasileiro”, e, sua situação financeira lhe permitiu que soubesse lidar com interesseiras, e, como queria ser boleiro, aquilo veio a ser útil contra as Marias Chuteira, sempre cuidando das interesseiras de uma forma estranha, mas convincente: dizia que morava numa favela, favela essa onde ele jogava futebol, assim sendo, se fosse interesseira, o descartava no ato. E, enquanto jogava bola lá, chamou a atenção de um olheiro baiano (baiano mesmo, não preguiçoso) disfarçado de dono de bar/fliperama que ficava de frente pro campinho de barro onde jogava, onde ele se convenceu que um dia seria um grande goleiro que seria vítima de racismo e jogaria nos maiores (e mais odiados) times do Brasil. Ele tinha vindo ao Rio em nome do Vitória pra ver se achava alguém digno pra jogar por lá. Chegando a Axelandia, Felipe foi procurar uma namorada numa Micareta pra poder se estabelecer de vez por la. Assim que chegou, conseguiu a proeza de ser convocado pra Sub-15 da Seleção Brasileira.

Salve Salvador:[editar]

Felipe: Quero dinheiro.
Dando um joinha. Pelo menos nessa caricatura, ele aprovou o artigo

Já estabelecido na Bahia e depois de ganhar quase tudo com a seleção de base, ele sobe e conhece melhor o cruel e injusto mundo do futebol, sempre fazendo o dele e sobrevivendo, rumo a uma seleção, ao caminho certo pra fugir das Marias Chuteira e tentar um contrato com um time maior, ou seja, as principais metas de um jogador de futebol. Após deixar os torcedores do Bahia revoltados após vários títulos daquele Dream Team onde o principal jogador era o Obina (WTF?), o time caiu pra 2ª Divisão, se encontrando com o seu maior arquirrival por lá.Como se achava bom demais pra 2ª Divisão, pede pra ser negociado, e, passa uma temporada em São Caetano do Sul pra jogar no São Caetano, mas, sentiu saudades do Acarajé e voltou pra Bahia, pra jogar a Segundona mesmo, sem o tal contrato com um time maior, pois o Flamengo tava na merda, o presidente do Corinthians na época, Kia Joorabchian, não queria jogadores como ele, e os outros times grandes estavam satisfeitos com seus goleiros, então, continuou jogando lá até cair de novo: dessa vez pra 3ª Divisão. Chico Anysio ensinou a população a não confiar em goleiros negros, e o presidente do Vitória o entendia, e o mandou embora após uma meia dúzia de ofensas racistas. Felipe o processou e ganhou uma boa grana com isso, e o então presidente do Vitória entrou pra KKK após esse rebaixamento. Felipe resolve ir pra São Paulo tentar a vida lá.

Em Sampa:[editar]

Após sair da Bahia cheio de desgosto e de vontade de comer linguiça, Felipe vai pra Bragança Paulista, jogar no Bragantino, o time local e comer a melhor linguiça do mundo. Após engordar um pouquinho, ele se manda de lá e vai jogar na Portuguesa, onde foi recebido por todos os seus torcedores ilustres (Flávio Gomes e o dono da padaria que fica ao lado do estádio) pra jogar longe de Bragança e emagrecer com isso. Após emagrecer a base de bolinhos de bacalhau light, volta pro Bragantino pra fechar o portão por lá.

No Corinthians:[editar]

Fazendo o dele. Olhando assim, parece que o rosto dele se transformou numa bola

O Corinthians estava desfazendo os vínculos com a Máfia Russa, e, como o goleiro do time era ligado a eles, também se mandaria do time. Assim, Felipe tem sua chance de jogar num time grande e odiado, mas, caiu de novo. Era a maldição dele: todo time onde ele jogava, caía. Mas, enquanto jogava a Segundona, furou o olho da jogadora do jogador Richarlyson, traçando a namorada dela após o Corinthians quebrar o tabu (tabu: Cê tai?) justamente contra o São Paulo, e mostrando ao mundo que ela era uma Maria Chuteira de qualidade, pois só saía com quem ganhava, além de ser Maria purpurina, ou seja, era 2 Marias em Uma, mas, ele nunca falou muito dessa furada de olho, era meio come-quieto. Após subir pra 1ª Divisão, finalmente consegue jogar uma temporada inteira na elite, mas, numa crise emo, faz pirraça num jogo contra o Flamengo e se recusa a ir na bola num pênalti (Vascaínos, emos e coloridos acreditam que o Corinthians entregou aquele jogo) e começa a conspirar sua saída do time. Só após conseguir sair do time que se descobre porque ele saiu: meteu a porrada na mulher do Richarlyson e fugiu do Brasil pra evitar julgamento, assim, indo pra Portugal.

Em Portugal:[editar]

Em 2010, Felipe vai jogar no Braga, enquanto a mulher o caguetava no Brasil, e passou o período lá a base de bolinhos de bacalhau, cacetinhos e Vinho do Porto (que lá em Porto era chamado de “Vinho”). Lá ele foi titular, fechou o portão, não jogou a UEFA Champions League e, por motivos misteriosos, volta ao Brasil, parece que os portugas o decepcionaram pela não-incursão na reta final da Champions, já que o time foi eliminado antes de chegar ao Mata-Mata, e, assim, sai de desgosto do país. Acreditam que ele só foi em Portugal pra se associar em segredo ao Clube da Luta.

No Flamengo:[editar]

Tia Paty viu que os goleiros das divisões de base do Flamengo (“Flavela”, “Framengu”, “Framengo” ou “Flamerda” no dialeto de emos e coloridos) estavam mal instruídos sobre as Marias Chuteira, graças ao legado maldito deixado pelo Bruno, então, contrata o Felipe achando que ele sim vai dar exemplo aos jovens goleiros da base quanto a esse tipo de sanguessugas do futebol, lhes mostrando como devem ser tratadas, e ainda veio pra ser o goleiro titular do time, ou seja, uma contratação funcional feita, já que se trata de alguém que vai jogar e evitar que os jovens tomem decisões erradas após um péssimo legado deixado. Porém, no Brasileirão de 2014, Felipe estava fazendo merda atrás de merda e acabou pegando banco para o Paulo Victor.