Lullanêiƒ

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Lulanês
Lulanês "Lullanêiƒ, Língua Portupresa"
Falado em: Bravília, Aerolula, Horário Eleitoral, Abeƒê Pauliƒta, ƒalvador-BA e qualquer lugar onde haja "petistaƒ".
Total de falantes: 120 milhões (Rede Globo, 2006)
Classificação genética: Latim
Proto-Itálico
Português Galáctico
Português
Brasileiro


Paulistanês
Anafalbetismo
Lulanês

SIL: LUL
Cquote1.png Você quis dizer: Língua Portupresa? Cquote2.png
Google sobre Lulanês

Cquote1.png Experimente também: Paulistanês Cquote2.png
Sugestão do Google para Lulanês

Cquote1.pngNunca anteƒ na hiƒtória deƒte paíƒ, um previdente ƒalou tanto a ƒrave "Nunca anteƒ na hiƒtória deƒte paíƒ". Cquote2.png
Luíƒ InჃio Lula da ƒilva sobre Lulanês

O Lullanêiƒ (ou Língua Portupresa) é descrito pelo filólogo Macaco Simão como um dialeto da Língua Portuguesa usado pelos petistas e sindicalistas do ABC Paulista e raramente também em alguns outros poucos lugares do Brasil, como no Acre.[1]

O lulanês, e não o Paulistanês, ao contrário do que pensam os tolos, é o verdadeiro esperanto que deu certo no ABC Paulista. Infunde neologismos que têm a função filológico-cultural de permitir a identificação dos indivíduos com QI inferior a 70. Também serve aos propósitos seculares de difusão das ideias comunistas.

Como característica básica desse dialeto pressupõe-se que o falante deva ter fimose-lingual, o que leva seus falantes a assoprarem enquanto pronunciam os seus característicos sons de "eƒƒe" em vez de "esse" e "" em vez de "".

Expressões e chavões como "dar um cheiro", "bala na agulha", "nego pisa na canela", "café no bule" e "colher de chá" são bastante comuns no Lulanês, assim como locuções latinas, como "sine qua non", "pari passu" e "sui generis", e um vocabulário específico no qual busca uma sintonia com os presentes, como "bagrinho", "cascudo", "cavoucar", "desgramado", "véio", "véia", "jumbão", "léguas", "matutando", "taco" e "urucubaca".

O Lulanês já é amplamente utilizado no governo.

Evemploƒ[editar]

Cquote1.png O dado concreto é que nóiƒ eƒtamuƒ convenƒidoƒ de que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ, ƒe ƒez tanto pela área de aviaƒão ƒivil, o Bravil é hoje un paíƒ auƒƒo-ƒuƒiƒƒienƒe. Nóiƒ fomoƒ um povo que temoƒ orgulho de caminhar com aƒ noƒƒaƒ pópriaƒ patas pernaƒ. E ƒer dono doƒ noƒƒo póprio nariƒ. Cquote2.png
Lula sobre Lulanês

Cquote1.pngNunca anteƒ na hiƒtória deƒte paíƒ, um previdente ƒalou tanto a ƒrave "Nunca anteƒ na hiƒtória deƒte paíƒ". Cquote2.png
Luíƒ InჃio Lula da ƒilva sobre Lulanês

Tradufõeƒ de Eƒpreƒƒõeƒ Idiomáticaƒ do Lullaneiƒ[editar]

Carta escrita em lulanês.

Embora pareça muito fácil traduzir do dialeto Lulanês para o Português, apenas fazendo as correspondências fonéticas básicas, existem muitas expressões que tem o seu sentido muito diverso do que pode parecer para um tradutor inexperiente, ou mesmo para o público comum. Vejamos alguns exemplos:

  • Eƒtou convenƒido de que... = Eu tenho razão, você está errado...
  • Nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ... = Vamos continuar fazendo a mesma coisa que todos fizeram antes. Talvez pior.
  • Não temoƒ o direito de errar = Erramos mais que todos os anteriores juntos.
  • Debate qualificado = Eu tenho razão, você está errado.
  • O dado concreto é que = Nós temos razão, vocês estão errados. Apesar de todas as estatísticas oficiais dizerem o contrário.
  • Ética = Eu tenho razão, você está errado.
  • Politicamente correto = Eu tenho razão, você está errado em me criticar
  • Num dá pra favê mágica na economia = A economia não cresce por causa da incompetência do governo
  • Democraƒia = Eu mando, você obedece
  • Covardeƒ = Jornalistas e Desciclopedianos que discordam do governo
  • Eƒƒe paíƒ = Em lulanês nunca se diz "Brasil", sempre use "esse país" ou "este país"
  • Bravil = veja o termo eƒƒe paíƒ
  • Pacto = (Ex: Pacto de Varsóvia.) O pacto é uma ave típica dos lagos brasileiros.
  • Um paíƒ de todoƒ = Um país de todos os banqueiros e especuladores
  • Eu num ƒabia de nada = É óbvio que eu participei e sabia sim, mas o importante é que ninguém vai me prender mesmo, e ainda por cima o povão continua votando em mim.
  • Democrativaƒão doƒ meioƒ de comunicaƒão = Controle da imprensa e da mídia pelo Estado
  • Groƒƒeria = Quebra ilegal de sigilo bancário
  • Erroƒ = Casos de corrupção descobertos e divulgados pela imprensa
  • Meninoƒ Alopradoƒ = Assessores que sozinhos e por conta própria decidem comprar e pagar por dossiês contra os adversários sem contar nada pros chefes, nem mesmo de onde veio o dinheiro
  • Leptoƒpirove = Um computador lap-top que pegou uma doença transmitida pelo mouse.
  • Ovaƒionado = Companheiro que leva ovadas em público.
  • ƒalhaƒ adminiƒtrativaƒ = Compra de tapioca, lixeiras e mobilia de luxo com cartão corporativo do governo
  • Banco de Dadoƒ = Dossiê sobre gastos dos opositores, preparado pelo governo por algum(a) ministro(a) assessores(as), ou seja, uma imbecilidade feita por "alopradoƒ"
  • A Zelite = A grande e única culpada por absolutamente todos os problemas passados, presentes e futuros deƒƒe paíƒ, deƒƒe praneta, deƒƒa galácƒia e deƒƒe univerƒo
  • Adevogado = Advogado
  • Nóiƒ = Nós
  • Num = Não
  • O companhêro Lula = Lula por ele próprio

Flecsão Verbal[editar]

No Lulanêiƒ, o pronome Vóƒ não eziste, e os pronomeƒ Tu e Ele/Eleƒ ƒão substuídoƒ por Companhêro. Observe a conjugaƒão do verbo Lular no Prezente do Indicativo:

Eu lulo
Companhêro lulas
Companhêro/Ele Lula
Companhêros/Nóƒ lulamos
Companhêros/Eleƒ lulam

Obƒerve que o Vóƒ não é conjugado no Lulanêiƒ e oƒ pronomeƒ podem ƒer substituídoƒ por Companhêro em quaze todaƒ aƒ peƒƒoaƒ (menoƒ no Eu)

Aƒ regraƒ aƒima também valem para aƒ outraƒ conjugaƒõeƒ (er e ir).

Além do maiƒ, verboƒ no pretérito perfeito do indicativo em relação ao ƒujeito "Eleƒ" não é dito como na Língua Portugueva. Por exemplo:

Eles não cometeram nenhum tipo de ilegalidade transforma-se em Uƒ companhêroƒ num encontraru ninhum tipo de ilegalidade.

Reforma Ortográfica do Lulanêiƒ[editar]

O Governo Federal do Braνil inƒtituiu aƒ normaƒ para a reforma gramatical do Lullanêiƒ, a ƒegunda língua ofiƒial braƒileira (idioma também conheƒido como Língua Portupresa. Confira o que muda:

  • Todos oƒ parágrafoƒ em quaiƒquer fraƒƒeƒ deƒem comeƒƒar com Cquote1.png Companheiroƒ, eƒtou ƒerto de que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ... Cquote2.png
  • Eliminaƒão doƒ pluraiƒ. Ex: 1 limão, 2 limão. 1 boi, 2 boi. 1 companhêro, 2 companhêro. 1 Curíntia, 2 Curíntia.

As medidas foram muito bem aceitas pela comunidade em geral, obtendo aprovação de pessoas como o presidente Lula, Vicentinho, Palocci, Romário, Comunistas, Petistas, Grupo de Pagode Raça Negra, eu, você e o zoboomafoo Mano Netinho.

O presidente Lula ficou extasiado e declarou: Cquote1.png Companhêro, eƒtou ƒerto de que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ tanto ƒe feν por uma língua... Cquote2.png

Vídeoƒ[editar]

Cquote1.png Eu eƒtou convenƒido de que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ, ƒe falou tanto o lulaneiƒ. Cquote2.png

Falanteƒ ilufƒreƒ da língua lulaneva[editar]

Ver também[editar]

Referências[editar]

  1. Simão, Macaco. Cartilha do Lula. Editora Colírio Alucinógeno.