M1911

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


EUA Falencia.jpg Powered by Chevrolet

Este artigo é gringo! Não tente usar armas químicas de destruição em massa ou jogar aviões contra ele, Tio Sam agradece.

Cquote1.png M1911. 100 anos eliminando os focos de resistência ao modo de vida capitalista ocidental Cquote2.png
propaganda genérica de inúmeras fabricantes sobre M1911

Cquote1.png M1911. Desde de 1911 matando com estilo Cquote2.png
Outro slogan publicitário
Cquote1.png M1911. 100 anos na defesa dos interesses imperialistas Cquote2.png
mais um jingle para sua publicidade
Cquote1.png Quantos nazistas as Glock's já matou? Cquote2.png
argumento de militaristas fãs do M1911 em fóruns sobre a Glock
Cquote1.png Isso não é um bom critério de desempate Cquote2.png
Austriacos e alemães defendendo a Glock, HK e a Sig Sauer
Cquote1.png Nazistas filhos da puta! Cquote2.png
um americano nacionalista branco da Klu Klux Klan segurando sua M1911 no avatar sobre alemão e austríaco
Cquote1.png Este tópico está disvirtuado por hipócritas, nem falamos das pistolas Taurus ou da Desert Eagle da IMI Cquote2.png
Israelense boçal judeu safado que ninguém ouve e só xinga

Uma M1911 brazuca. Fabricada pela Taurus (Ela não falha, não dispara sozinha, é muito boa, pode confiar na Taurus)


A M1911 é uma pistola modelo semi-automática centenária e ainda na ativa - como o Oscar Niemayer. A M1911 é a Típica arma CODista que está desde o Primeiro Jogo nas mãos do Price que é tão importante para as pistolas, como a AK-47 é para os fuzis. Quando surgiu era considerada uma pistola automática, até o surgimento das metralhadoras alemães que causaram pânico nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial. A diferença entre uma pistola automática e semi-automática é essa: uma a cada apertada no gatilho, dispara e coloca outro cartucho na câmera, a outra ao apertar e segurar o gatilho, dispara, coloca outro cartucho na câmera, dispara, coloca outro cartucho na câmera, dispara, coloca outro cartucho na câmera, dispara, coloca outro cartucho na câmera... Até não ter nada no carregador. Ela originalmente é de Ação Única (a única trava de segurança e a distância de seu dedo para o gatilho - seu cerébro) e de calibre .45 ACP. Foi desenhada por John M. Browning, o maior vilão da história (pois criou as pistolas que mais mataram, e todo mundo sabe que essas armas matam mais que os fuzis e as metralhadoras no cotidiano). Foi a pistola de serviço das forças armadas americanas de 1911 a 1985, apesar de ainda ser usada algumas unidades, como a Força Delta, Boinas Verdes entre outras. Operada a gás, denominação de curto recuo do cano (short recoil), tem como características fundamentais a robustez, segurança, fiabilidade, poder de parada (significa capacidade eliminar a resistência do inimigo o mais rápido possível) e já 100 anos de provas dadas no terreno. Foi amplamente usada na 1ª e 2ª Guerras Mundiais, na Guerra da Coreia, dos Seis Dias, do Vietnã, do Iraque, do Afeganistão, do Iraque. Durante o seu tempo de serviço foram produzidas cerca de 2,7 milhões de unidades. Embora não haja dados oficiais, é a pistola que mais operou em guerras desde 1911 (porque é a única que ainda está sendo fabricada, por isso é quase certo que seja isso mesmo).

História detalhada[editar]

Durante a virada do século houve várias tentativas para criar uma pistola "automática" (semi-automática) que substituisse os revólveres em serviço. As tentativas mais notáveis (e frustrantes, porém não por isso inúteis) foram feitas por parte da Mauser (C96 "Broomhandle"), Mannlicher (M1894), e Colt (Colt M1900). Foi apartir desta Colt M1900 que se baseou a procura por uma arma que disparasse o.45pol para substituir o.38pol então usado e que era considerado por muitos ser muito "boazinha" para deter um inimigo. Foi então que entrou na jogada o mais desgraçado dos desenhistas e engenheiros de pistolas, John Bronwing, e o resultado da fusão com a Colt (maior fábrica de armas da América) foi uma série de testes em 1907 à 1911 quando foi aceita a Pistol, Automatic, Caliber.45, M1911. A produção começou lenta mas em 1917 já estava bem encaminhada para equipar em parte a rápida expansão das forças americanas que iriam prestar serviço na França. No resultado da experiência acumulada no terreno fizeram-se algumas mudanças no desenho básico da arma que levaria à M1911A1 - modelo que conhecemos hoje. Recentemente, restringiu-se à forças militares de elite e policiais especiais versões modificadas e especializadas da arma, como a Springfield Armory 1911 Auto, usada por inúmeras SWAT, pelo FBI e Força Delta. A sua substituta no padrão do exército americano tem sido a 9mm Beretta 92F, que construida sob licença americana se designa por M9, alvo de muitas críticas que embora tenha maior capacidade de penetrar no alvo, não é muito boa em "amansar o leão". As provas dadas pela arma fizeram com que o seu método de operação muito confiável, robusto e seguro tenha sido amplamente copiado e praticamente inalterado durante quase um século de vida. Desde 1972, todo General americano ganha um modelo chamado "M15 RIA General Oficcers".

Dados[editar]

Seu projetil corre a 225 metros por segundos sendo precisamente capaz de perfurar uma superficie densa como o corpo humano adiversário á 62 metros. Com modelos automáticos, como o fabricado pela Springfield Armory (que equipa FBI e Força Delta), podem fazer isso 8 vezes em 10 segundos (coisa que só uma Glock 18c, uma Uzi ou uma pistola-metralhadora Barreta faz).

Fatos[editar]

  • Ela tem mais de 100 anos de uso e sua patente e direitos sobre o projeto caiu, agora é aberto, logo você também pode fabricar, mais embaixo nós vamos te ensinar.
  • A M1911 é fabricada por quase todas as fabricantes dos EUA e é uma das armas preferidas no país.
  • A Taurus e a IMBEL do Brasil, também fabricam a M1911.
  • Não, nós não vamos te ensinar a fabricar uma M1911.
  • Você pode abrir uma vala de 100 metros de profundidade e enterrar uma M1911 que ela ficará intacta.
  • Você pode amarrá-la ao braço de um mafioso com os pés concretados e lançá-los juntos no Rio Hudson em Nova York (Nova Iorque; para quem é br diferentão) e ela ficará intacta.
  • Ela ficará intacta, mas não funcional.
  • Brinks, vamos ensinar sim, algum dia...
  • Não aconselhamos que tente provar que ela não está funcional, há o perigo de ela explodir na sua mão, qualquer semelhança com a arma da Taurus é mera "coincidência".
  • Lembramos que o carregador terá no mínimo 7 cartuchos explodindo embaixo da sua palma se você não seguir nosso conselho.
  • Isso dói pra cacete, só de informação.
  • Não, você não terá sua mão de volta.
  • Os soviéticos "não" copiaram o modelo da arma, são "criativos".