MC Poze

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Boratnice.jpg Yackshmash! I like you, I like sex, it's nice! High five!
Borat está feliz porque você vai adicionar novas imagens a este artigo! Chenquieh!!!

Cquote1.svg Você quis dizer: Santos Dumond da favela Cquote2.svg
Google sobre MC Poze
Cquote1.svg Você quis dizer: Mais um MC qualquer Cquote2.svg
Google sobre MC Poze

MC Poze do Rodo ou apenas MC Poze é mais um idiota que ganhou muito dinheiro falando após os jogos do Framengo ou "cantando" putaria com uma batida de 126375352456 bpm de fundo.

Infância[editar]

Poze nasceu no Complexo do Rodo, uma micronação (tipo o Vaticano, só que sem ocultar os crimes pra mídia) localizada em um morro qualquer do Rio de Janeiro, em 1996. Ele foi registrado no cartório da milícia com o nome de Marlon Brendon (sem zoeira).

Por seus pais serem adolescentes órfãos na época que tiveram Marlon, o filho passou boa parte de seu tempo dormindo, quiçá raramente sua avó lhe acordar pra ensinar o básico de português e matemática.

Mas como quem ganha dinheiro na cama é puta, Marlon teve de ir à escola aos 10 anos de idade, não para aprender algumas merdas quaisquer que ele nunca usaria na vida, mas pra ser aviãozinho e vender balinhas apetitosas aos colegas. Por consequente se tornando a única fonte de renda de sua família, afinal seu pai foi X9 contra a chefia e o dono da porra toda fez explodir as ideias dele e sua mãe mal conseguia fazer programa pois ela é mais feia que cão chupando manga.

Vida de jovem pobre desconhecido[editar]

Aos 14 anos, Marlon Brendon finalmente conseguiu ser promovido no trampo das diambas após a morte do manda-chuva que tinha matado seu pai outrora e começa a atuar na linha de frente da guerra Tráfico X Polícia X Milícia, portando consigo sua AK-47 pra dar rajada de tiro em tudo que se mexe e umas pedras de crack pra quando a chefia dar um intervalo e inibir seu apetite, no maior estilo Tropa de Elite.

Porém tudo mudou quando o jovem Marlon se vê naquele dilema clássico contado por pais irresponsáveis: "Tal pai, tal filho". Ele perdeu sua virgindade numa hidromassagem e fez o vuc vuc sem camisinha, dito e feito, teve um bebê na adolescência assim como seus pais fizeram a 16 anos atrás.

Agora carregando uma filhinha no colo, Marlon toma vergonha na cara e decide largar o tráfico e as drogas, jurando a si mesmo apenas tomar um uísque com Red Bull de vez em quando, como ele tinha o hábito de cantarolar enquanto injetava heroína, decidiu então seguir a carreira de funkeiro.

Ascensão até voar alto[editar]

Agora adotando o nome artístico de MC Poze do Rodo, o nosso intrépido aventureiro começa a se apresentar em bailes funk, e como todo início de carreira as coisas sempre dão errado, Poze sempre arrumava encrenca com a polícia e com os frequentadores de bailes, sendo até preso, mas como ele ainda tinha grana que ele ganhou no tráfico e uns trocados dos "shows", pagou fiança e foi liberado.

E depois de muito trabalho assíduo, Poze conseguiu seu primeiro sucesso: No Baile Nóis é Mídia (eu tinha falado antes que ele não tinha aprendido a falar e escrever português direito), e foi nesse momento que ele ganhou o apelido de Pitbull do Funk, por ser extremamente magro e por ocasionalmente espumar a boca devido algumas convulsões.

E desde aí só foi sucesso para Poze: era remix de música aqui, meme dele na piscina de bem com a vida lá...

Letra de No Baile Nóis é Mídia, leia até ficar com a visão turva[editar]

No baile nóis é mídia
No baile os menor marola
Aperta o balão
Acende, puxa, prende e solta

Numa mão tá o copão
Com whisky e Red Bull
Na outra o lança-perfume
Encomendei mais um

Com o tênis de mil
Joguei o boné pra traz
Não sei se hoje eu vou de Lacoste,
Armani, Oakley ou Calvin Klein

As piranha me olhando piscando a buceta
E o tranzudão naquele pique, arrastei pra treta
Comi (silêncio) a dela, taquei sem compromisso
Por onde o MC Dudu passa nunca é esquecido
Por onde o Alexandre passa nunca é esquecido

Comi a xota dela, taquei sem compromisso
Por onde o MC Dudu passa nunca é esquecido
Por onde o Alexandre passa nunca é esquecido

Vídeos[editar]