Macaco bêbado da Paraíba

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Aparição em telhado de casa paraibana assusta condôminos...

O Caso do macaco bêbado da Paraíba é mais uma das inesperadas consequências da crise no setor jornalístico brasileiro nos anos 2015 e 2016, e ocorreu logo após a demissão do Mico Azul, que era repórter no portal Desnotícias desde 2007.

Indignado ao perder seu emprego, Azul mudou-se para a cidade de Teixeira, situada em algum lugar do grandioso estado da Paraíba, onde conseguiu um emprego de meio período como assistente de controle de qualidade em estabelecimentos comerciais especializados em bebidas. Até que no dia 11 de fevereiro de 2016, um cliente do estabelecimento começou a fazer piadas ofensivas e chamar a mãe de Azul de "macaca gorda". Cabra macho que ele aprendeu a ser na Paraíba, Azul não perdeu tempo e sacou-lhe a peixeira, que por ser maior que o corpo do primata, criou um efeito de mola e jogou-o para cima do telhado do bar.

A SWAT foi acionada para conter o símio, mas nenhuma das equipes sobreviveu a travessia do sertão paraibano. A ocorrência teve de ser resolvida da forma local de resolver esse tipo de problema: dando mais cachaça e rapadura até o meliante cair desmaiado.

Complicações[editar]

Caranguejo Zé surge para defender o amigo

Durante o ocorrido, surgiu o caranguejo Zé também armado com faca, mas devido a sua pouca habilidade não teve sucesso no resgate do amigo Mico Azul que já estava no telhado. Populares afirmam que Zé não apareceu mais na vizinhança depois daquele dia, porém boatos correm na localidade informando que na mesma noite o bar servira frutos do mar.

A polícia prefere não se pronunciar sobre o caso de Zé e a imprensa local finge que não sabe de nada.

Repercussão[editar]

Após o ocorrido, a família de Azul deu entrevista a alguma página sensacionalista de facebook, mas esta entrevista nunca foi publicada porque naquele site ninguém sabe ler mesmo. O portal Desnotícias tentou contato com os parentes do Mico, porém estes mandaram todos tomarem no cu.