Macroscelididae

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Macroscelidea)
Ir para: navegação, pesquisa
Musaranho de tromba
um musaranho-elefante exibe sua característica mais marcante, a sua língua em formato de pênis de golfinho
um musaranho-elefante exibe sua característica mais marcante, a sua língua em formato de pênis de golfinho
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Acordados
Superclasse: Quadrúpedes
Classe: Mamadores
Subclasse: Theria
Infraclasse: Placentários
Ordem: Microscopicelidea
Família: Microspicolididae

Macroscelididae é uma família de mamíferos minúsculos reconhecidos popularmente como musaranhos-elefante, uma espécie de ratinho, misturado com chinchila, misturado com esquilo, misturado com porquinho-da-índia, mas ironicamente não foi misturado com elefante. O nome "elefante" foi dado apenas como bullying mesmo, porque esses ratinhos são gorduchos e ligeiramente obesos, além de bem narigudos também.

Anatomia[editar]

O musaranho-elefante é uma espécie animal criada em laboratório através de uma técnica denominada hibridismo, no qual cientistas geneticistas, biólogos e demais pessoas loucas decidiram misturar um porquinho-da-índia, um esquilo e um camundongo num liquidificador, e após batidos foi acrescentado um musaranho inteiro antes de ser levado ao forno. O resultado foi o primeiro musaranho-elefante da história, inventado por Charles Lucien Bonaparte em 1823.

A principal característica do musaranho-elefante é o seu focinho o qual algum biólogo amador considerou ser similar a uma tromba de elefante, sendo que não se parece em nada com uma. O focinho em forma de canudo existe apenas para o animal ter uma forma confortável de consumir o Guaraná Dolly, encontrado nos principais esgotos da cidade, principal componente de sua dieta.

O musaranho-elefante, apesar do nome, não possui 4 metros de altura e nem pesa 6 toneladas, mas na verdade tem 5 centímetros de tamanho em média e tem o peso do pênis murcho do seu pai, e por isso na cadeia alimentar é a principal presa das piranhas, mas assustam os elefantes que tem medo que esses musaranhos invadam suas trombas e os asfixiem, por inveja de não terem uma.

Tais animais são reconhecidos por sua taradice, e estão constantemente fazendo sexo, estuprando os outros, ejaculando nos outros, sendo que até sua língua tem formato de pênis de golfinho, de modo que são considerados pelos zoófilos como um do melhor sexo oral do mundo animal.

Habitat[editar]

O habitat do musaranho-elefante é na imaginação das pessoas criativas e dos desenhistas sem técnica, que ao tentarem desenhar algum ratinho, chinchila ou porquinho-da-índia, acabam desenhando algum tipo de aberração, e tais desenhos são geralmente sempre um musaranho-elefante. Na vida real, vivem no sul da África, onde são considerados uma praga e uma especiaria, pois acredita-se que comer musaranhos-elefantes assados é um potente afrodisíaco, porém o governo de Botswana decidiu considerá-los uma praga por incentivar a disseminação do HIV no país devido às propriedades afrodisíacas de sua carne.

Gêneros[editar]