Madison Parker

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
ESTE ARTIGO É SOBRE UMA GOSTOSA!!

Ela provavelmente não sabe atuar, dançar, cantar, desfilar, praticar esportes, fazer cálculos matemáticos ou qualquer coisa de útil para a humanidade. Mas quem liga? Todo mundo a conhece apenas porque ela é uma baita duma

GOSTOSA

Ruiva na piscina.jpg
Madison Parker
Madisonp.jpg
Relaxando em casa
Nascimento 21 de Junho de 1989
Bandeira da Hungria Hungria
Ocupação Te garanto que, neste momento, ela está MUITO OCUPADA com uma coisa bastante interessante
Altura 1,60
Signo Gêmeos
Cabelo Preto

Madison Parker (21 de Junho de 1989) é uma famosa puta paga húngara, a segunda mais popular do país, ficando atrás apenas da lendária Aletta Ocean.

No mais, ela é apenas mais uma mulher gostosa com peitos na medida certa e um bundão de respeito. Sem a santa maquiagem não é muito bonita, na verdade ela é mais feia do que a tua vizinha, mas isso não importa, o único atributo importante para uma atriz pornô é a capacidade de foder bem enquanto grita "Oh yeah, oh fuck!"

História[editar]

Madison Parker, poucos minutos antes de receber uma nota 10 e passar de ano com honra ao mérito.

Nasceu na cidade de Budapeste, no ano de 1989, fruto do relacionamento entre um cafetão maconheiro e sua principal puta paga de luxo que estava em processo de overdose após misturar LSD com cocaína.

Na infância, espiava sua mãe enquanto ela estava dando pros clientes, o que aumentou seu interesse pela sexualidade humana. Apesar de ainda não entender o complexo sistema do pau que encaixa na buceta, ela queria ser que nem sua progenitora quando crescesse.

Na adolescência, deu pela primeira vez pra um moleque crackudo que lhe ofereceu uma pedra em troca de uma noite de prazer. Não podendo negar unir o útil ao agradável, Parker perdeu o cabaço nesta oportunidade, a ainda foi apresentada para o alucinógeno mundo das drogas pesadas, as quais nunca mais abandonou.

Na idade adulta, com seus dezoito ânus, Parker era mais uma garota vagabunda, desempregada e drogada que realizava pequenos furtos para manter sua vida desregrada cheia de drogas, bebidas e carrões. Nas horas vagas, estava estudando edições de fotografia, para fazer memes toscos para postar no Facebook.

Ao notar que não estava mais conseguindo manter seu estilo de vida sem uma fonte de renda fiável, Parker procurou por um agenciador da indústria pornô para ganhar a vida honestamente, dando o toba em filmes inspiradores. Apesar da dificuldade do teste, pois o cara exigiu que ela liberasse todos os buracos na audição, inclusive as orelhas, Parker passou com muito esforço, e entrou para o cinema pornô, onde encontrou seu destino.

Carreira de cocaína[editar]

Parker está nos cartazes do PROERD para desincentivar o uso de drogas.

Parker não quis começar a sua carreira no pornô como as demais atrizes, que iniciam com softcores, enfiando dildos no rabo. Para fazer mais dinheiro rapidamente, ela logo aceitou participar de um gangbang com dez negões, além de aceitar fazer uma dupla penetração com duas rolas de 30cm em cada um de seus buracos. Após este feito, suas extremidades foram arrombadas e nunca mais voltaram ao tamanho natural.

A estrategia de Parker deu certo, ao impressionar todos os produtores e os punheteiros que assistiram ao filme com a sua coragem para encarar pirocas, ela passou a ser chamada para atuar em muitas produções de putaria, pois quem aguentou aquilo, aguentaria qualquer outra coisa. Assim ela mostrou sua buceta nos mais diversos filmes, e participou de todos os fetiches existentes, já tendo dado a bunda em filmes interraciais com asiáticos, em filmes sadomasoquistas, fez o papel de colegial puta, de secretária gostosa que dá pro chefe, de enfermeira que cuida muito bem dos pacientes... Enfim, seus únicos limites foram a criatividade dos roteiristas.

Após dar pra caralho pra um monte de homens aleatórios, Parker, que não aguentava mais tomar no cu, fez uma pausa dos filmes, para manter uma relação estável com Aaron Carter, aquele cantor falido que ninguém lembra mais.

Em 2017, enquanto fazia um tour espiritual com destino a felicidade com seu namorado, Parker foi presa, pois carregar cinquenta quilos de maconha no porta-malas não é bem visto pela sociedade, e eles foram acusados de contrabando, apesar de afirmarem que aquela pequena quantidade era apenas para uso pessoal.

Atualmente, após seu namorado declarar que curte a piroca de negões, Parker voltou para o cinema pornô para ganhar a vida, dando mais duro do que nunca nos hardcores.

Prêmios[editar]

  • Melhor cena de sexo em grupo (esse não poderia faltar, afinal, ela tentou duzentas vezes até atingir a perfeição)
  • Maior número de indicações para o AVN Awards, apesar de tentar muito, as putas com as quais competia sempre estavam um passo a frente.