Mafia (série de jogos)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Este artigo fala da série de jogos, se procura pelos bandidões, você deveria comparecer mais às aulas de português e acentuar as palavras, consulte o artigo máfia com acento então.


Virtualgame.jpg Mafia (série de jogos) se trata de um jogo virtual (game)

Enquanto você lê, um atacante editado 99 na velocidade faz um gol em você.


Mafia
The Mafia.jpg
Logotipo originalíssimo da série
Gênero Tiroteio que não é cod, cs, gta ou bf
Desenvolvedor 2K Games
Publicador Hangar 13
Plataforma de origem PlayStation 2, Xbox
Primeiro lançamento Mafia I (2002)
Último lançamento Mafia III (2016)

Mafia é uma série de jogos que já pelo título, nada original, já demonstra-se como sendo uma série de jogos sem a menor criatividade. Os jogos foram criados por algum fã de O Poderoso Chefão, que sobreviveu com sucesso sem dormir as maçantes horas e horas de filme e quis implementar isso num jogo de videogame que se propusesse a ser de tiro mas que fosse na verdade só um tédio de papo furado e missões (quests) sem sentido.

Enredo[editar]

Cada jogo tem sua história própria e você não precisa ter jogado os anteriores para entender alguma coisa, até porque nenhuma continuação foi lançada para o mesmo console do jogo anterior, o que quer dizer que o Mafia I foi lançado apenas para PlayStation 2 e Xbox, enquanto o Mafia II foi lançado apenas para PlayStation 2 e Xbox 360, e o Mafia III lançado apenas para PlayStation 3 e Xbox One, ou seja, não existe uma alma no mundo que tenha sido capaz de jogar os três jogos numa mesma vida, até porque ninguém é idiota ou escravo da indústria para comprar tantos consoles (desculpa se você é esse tipo de imbecil consumista) e os únicos seres capazes de comprar tantos consoles são playboys e mauricinhos, que só gostam de jogar Call of Duty, GTA e FIFA, pois nem sabem o que é Mafia.

Os jogos então acontecem em cidades americanas decadentes durante a Grande Depressão no primeiro jogo em 1929 até 1960 no terceiro jogo. A ideia é mostrar para os jovens americanos criados a leite com pera que não saem de casa (maiores compradores de joguinhos de videogame) que as ruas dos Estados Unidos são cheias de marginais estrangeiros e gente fazendo putaria desde 1929. Então nos jogos você controla um mafioso que deve sair fazendo arruaça num mundo aberto.

Em todo jogo, saiba que aquele seu amigão logo será o principal antagonista, que sempre é algum traidor, pois toda história que envolva italianos tem que envolver vendetta.

Jogabilidade[editar]

Os jogos de Mafia mesclam mundo aberto com tiro em terceira pessoa. A qualidade e precisão dos tiroteios é de média para péssima, sendo inferior a qualquer jogo de tiro genuíno. O jogo tenta compensar o fato de você parecer um boneco engessado criando a possibilidade de um mundo aberto, mas nesse mundo grande cheio de cidades norte-americanas do início do século XX a sensação é de estar andando em Silent Hill de tão deserto e sem vida que são as ruas desertas e com NPCs sem qualquer mísera side-mission.

Controvérsias[editar]

Em 2010 a Associação Italiana das Avós que só Querem Encher o Saco repudiaram publicamente o jogo Mafia II, por trazer estereótipos italianos desrespeitosos, pedindo que o jogo fosse banido no mundo.

Jogos[editar]

  • Mafia I - Você é um cara, participa de umas missões idiotas em 1929.
  • Mafia II - Jogo que ganhou o prêmio de mundo aberto mais tedioso e sem coisas para se fazer da história.
  • Mafia III - Jogo que fez sucesso por 2 semanas antes de ser completamente esquecido e jogado ao ostracismo.
v d e h
Mafia logo.png