Mafra (Santa Catarina)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Henrique da Silveira.jpg Se quésh quésh, se non quésh, dish!

Este artigo é catarinense! Já entrou em coma alcoólico na Oktoberfest, sabe o que é boi-de-mamão, tem um poster do Guga e pensa que é alemão!

Venha para o lado barriga-verde da força você também!

Mafra e seu arco-íris... Aposto minha reputação que não é Mafra na foto!
NewBouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Mafra (Santa Catarina).

Cquote1.png É aqui onde estão a sede du concelho em Portugali? Cquote2.png
Portuguêses sobre Mafra no Brasil

Mafra é um município brasileiro do estado de Santa Catarina como qualquer outra cidade aqui em SC, ou não.

Sua história

O município de Mafra tem sua História ligada à de Rio Tiete Negro, no Paraná, pois antes da fixação dos atuais limites entre os dois Estados que dava a maior confusão do barulho, ambas as cidades formavam um único município. Até o século XVIII a região era habitada por índios botocudos, todos mortos pelos colonos, óbvio. A partir de então se tornou caminho e pouso para tropeiros, especialmente depois da abertura anal da Estrada da Mata. Os tropeiros, que saiam do Rio Grande do Sul para dar em São Paulo, paravam a beira do rio e ficavam tentando repetir frases trava língua como por exemplo: "Quem amafagafar os mafagafos um amafagafigador será". A gauchada com a boca grudenta de boquete obviamente errava e dizia: Quem mafraamafragafá os mamafragrafos..." O que sempre terminava com a pergunta: "Mafra o quê?". A tropa hoje vai de caminhão, os gaúchos mantem a tradição, sem contudo, recitar a frase, e de tudo isso sobrou apenas o nome "Mafra". Os ciclos da madeira e da erva-mate trouxeram desenvolvimento para a região, que aos poucos foi adquirindo autonomia econômica, até tornar-se cidade em 1917, depois da Guerra do Contestado onde mais de 8 mil lutadores haviam morridos em ambos os lados.

A cidade faz parte da Região Metropolitana do Norte/Nordeste/Na puta que pariu Catarinense, anexada em 6 de Janeiro de 1998 pela lei complementar estadual n.º 162, sendo a cidade sede Joinville, o que rolou muita confusão por muitos detestarem aquela cidade. Mas em 2007, a região metropolitana foi extinta pela lei complemantar estadual n.º 381, porém, restituída pela lei complementar estadual n.º 495 de 2010, para a alegria dos Mafraianos.

Seu relevo

O município de Mafra apresenta um relevo de planalto alta pra caralho, com colinas de pequena amplitude altimétrica, formando uma superfície regular, quase plana, eu disse QUASE. Mafra possui uma altitude média de 1800 metros do nível do mar, onde são depositados os nossos lixos organicos através de grandes esgotos. Não, eu não quiz dizer esgotos, porque aqui ainda nao tem esgoto... a merda vai pro buraco mesmo. E não me refiro aos buracos das ruas, o que também tem bastante.