Malícia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Belladonna.gif Este artigo contém VENENO!!

Este artigo... precisa de antídoto... Ele pode se tratar de... algum animal, pessoa, lugar... ou composto... Ele pode... conter materiais tóxicos... como lactose ou glúten... Chupe a picada ou morra... argh!

Cquote1.png Experimente também: Desconfiança Cquote2.png
Sugestão do Google para Malícia

Cquote1.png Eu não sou máááá!!! Cquote2.png
Lícia sobre malícia
Cquote1.png Tinha piadinha pior? Cquote2.png
Alguém sobre citação acima.
Cquote1.png Desconfio que não... Cquote2.png
Eu sobre frase acima.

Um malicioso já chamaria essa criatura de furrie (a cobra ou o bicho), e isso é apenas um desafio idiota.

Malícia é algo que ocorre na cabecinha de pessoas que gostam de ver algo por trás pela frente, com a língua, ou pela boca. Esse olhar mais profundo vem da fonte de inspiração humana chamada de instinto. Claro que não tem apenas em situações que envolvem sexo, a malícia existe em situações que se interpreta coisas das mais feias e sugismundas.

Pessoas de malícia[editar]

Seres com malícia vêem cobras e lagartos em tudo, ainda que não tenha fundamento mas, as pessoas maliciosas costumam se dar muito bem na vida e ter sussesso, ainda que metade de sua desconfiança não exista. Isso ocorre porque mesmo quem não deve nada, tem medo dos maliciosos que ficam só esperando um leve deslize para acusar até do que não fez.

Nem vou falar maliciosamente sobre tempos remotos e como isso começou, deixemos os homens das cavernas e a nossa deusa Dercy por hora. Além disso, a Dercy era uma pessoa de pouca malícia e nem estou zoando.

A malícia está presente mesmo nos animais considerados inferiores aos humanos, mas os humanos são campeões em maliciar as atitudes uns dos outros e, como já dito, os mais maliciosos se dão muito bem na vida, não tanto por acertos antecipados, mas pelos feitos maliciosos e amendrontadores que provocam.

Um pouco também pode ser por não confiarem nem na própria sombra e, acredite: A sombra de um malicioso é canhestramente sinistra... costuma até ter coisas que o malicioso parece não ter em primeira olhadela. Falando em olhadela, ninguém que em são consciência olhasse algo com o olho do cu, iria considerar que está olhando sem malícia para algo, no geral quem olha com essa parte assume a malícia e nem tenta esconder: Veja, estamos falando de malícia sexual... e é melhor eu nem me aprofundar nisso, se não nem sei o que esse artigo vai se tornar.

Pessoas sem malícia[editar]

Face sem malícia: Desconfie.
Face com malicia: Não precisa desconfiar tanto dela.

Falta de malícia muitas vezes é confundida com inconsequência, o que significa que a pessoa por exemplo, disse uma coisa não sem pensar nem achando que não seria passado adiante da pior forma possível mas sim, não ligando para as consequencias dos atos, ainda assim há quem diga ai, faltou malícia... claro, querendo chamar de idiota indiretamente.

O inconsequente pode considerar coisas ainda mais se já conhece com quem está lidando mas, não liga. Já quem não tem malícia nem gera as consequencias, pode inclusive ver alguém sentando no pau sem que ache que a pessoa esteja mesmo sentando em um pau e adorando. Ela observa e diz simplesmente: Olhem, isso deve ser um tipo de exercício. Agora vocêdesconfiou como se processa o pensamento de um não malicioso.

Agora quem adivinhar que espécie na teoria de Darwin se daria melhor, ganha um bonequinho de pelúcia. Nem precisa maliciar o bonequinho, apenas veja o link. Podem dizer que quem é malicioso não tem amigos e por isso, não cresce mas, é pura mentira: isso é coisa de malicioso dizer, porque sim, os maliciosos, não todos, mas muitos deles são bem mentirosos.

Claro que quem ganha tudo e todos é quem tem malícia e se for um malicioso de carteirinha está feito, desde que ele trabalhe em função da malícia pois, como vimos, pode uma pessoa saber o que vai acontecer e não ligar pras consequências, se não liga é porque não usa a malícia. Mas, nem por isso malícia é algo que se aprende, muito menos ainda pode-se aprender a usá-la mas, quem a usa tem tudo e mais um pouco: é um filho da puta descarado... ainda assim todos o estimam.

Conclusão: um caso de malícia crônica pode levar alguém ao sussesso.