Malcolm McDowell

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ptbosta.gif Este artigo tá uma bostinha.
Ele está pequeno, chato e sem graça. Será que teria alguma alma caridosa capaz de fazer uma boa ação, tipo a de editar e colocar coisas engraçadas, de forma que ele fique mais engraçado e menos idiota? Só tome cuidado porque o Moderador Malvado está de olho em VOCÊ!


Malcolm McDowell é um ator inglês reconhecido por sua grande versatilidade em desempenhar papéis diversificados, atuando em comédia, drama, erotismo, filmes épicos e documentários, assim como em dublagem.

Carreira no cinema[editar]

Essa cara de maluco não é representação, ele está representando quando está fazendo uma cara normal

Em 1971, ele interpretou Alex DeLarge, em Laranja Mecânica, um jovem inglês socialmente desajustado e psicótico, cujos maiores prazeres na vida eram torturar homens e estuprar mulheres.

É um estrupador safado deveria ser condenado á pena de morte

Em 1979, ele interpretou Calígula, no filme de mesmo nome, interpretando o jovem imperador romano socialmente desajustado e psicótico, cujos maiores prazeres na vida eram torturar homens, estuprar homens e mulheres, e que passava o filme inteiro tentando comer a própria irmã.

Em 1982, ele interpretou Paul Gallier, em Cat People, um mutante (meio-homem, meio-pantera, ou, o Toni Ramos) socialmente desajustado e psicótico, cujos maiores prazeres na vida eram estraçalhar corpos humanos e comê-los, e que passava o filme inteiro tentando comer (em todos os sentidos) a própria irmã, interpretada por Nastassja Kinski.

Carreira na televisão[editar]

As gerações atuais, que são ignorantes sobre os clássicos, conhecem McDowell por suas atuações marcantes em séries de televisão.

Em 2000, ele apresentou o episódio Pip, de South Park, uma paródia do drama Great Expectations de Charles Dickens, apresentando-se como um narrador socialmente desajustado e psicótico, que sente prazer em narrar os sofrimentos de Pip e mostra claro desejo de praticar atos libidinosos com a pobre criança órfã.

Em 2006, ele interpretou Daniel Linderman em Heroes, um velho empresário socialmente desajustado e psicótico, cujos maiores prazeres na vida eram manipular a vida dos mutantes para que eles sofressem bastante. Ele não tenta comer ninguém, porque a televisão americana não deixa mostrarem putaria.

Resto da carreira[editar]

Ele também fez outros milhões de filmes dos quais ninguém se lembra ou ninguém assistiu. Como Halloween um e dois, dirigidos pelo Rob Zombie.