Mamona

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura grupo de música erudita, consulte Mamonas Assassinas.


Bambu.jpg 'Mamona faz parte do Incrível Mundo Vegetal Folhoso'
Este vegetal foi certificado pelo Greenpeace como um artigo livre de agrotóxicos, transgênicos e outras pragas nocivas.


Mamona
Mamonas transgênicas de Requião
Mamonas transgênicas de Requião
Classificação científica
Reino: Plantinhas
Superdivisão: Plantas com esperma
Divisão: Anjo esperma
Classe: Eudissecotia
Subclasse: Rosinhas
Ordem: Mephistos
Família: Eufobiacacea
Gênero: Ridiculus
Espécie: Mamona
Ridiculus comunistas


Mamona é um fruto aproximadamente esférico, espinhudo e verde, muito apreciado na culinária paranaense.

Fruto da mamoneira e inspiração para o de extermínio grupo de música erudita Mamonas Assassinas, esta pequena bolinha espinhosa possui uma semente que é usada na fabricação de biodiesel, óleo hidratante, óleo de motor e óleo de salada.

Apesar do nome sugestivo, mamona nada tem haver ou em nada se parece com peitos grandes. Parece mais com a bola do saco do teu avô.

Sua semente é consumida in natura ou torrada, muito apreciada pelo governador do Paraná, Roberto Requião.

História[editar]

Usado até o século XV apenas como artefato bélico em brincadeiras infantis (mamona madura no cabelo de uma guria retardada faz um estrago...), a mamona ganhou um grande potencial gastronômico quando o jovem Robertinho, ainda um garoto ingênuo, resolveu, como qualquer piá pançudo e chei de lombriga, enfiar a bolinha na boca para ver o que dava. DDepois que ardeu ele colocou no cu e gostou!!

A Guerra da Mamona[editar]

Afim de tomar posse da Capitania Hereditária do Paraná, Requião recruta, em 1998, cinco desempregados e sem futuro:

  1. Um baiano ariano xenófobo: Dinho Ouro Preto
  2. Um japonês rastafari acreano: Chico Bento Hinoto
  3. Um "irmão gêmeo número 1": Samuel Rosa Reoli
  4. Um "irmão gêmeo número 2": Sérgio Mallandro Reoli
  5. Uma bicha enrustida declarada: Júlio Rasec Maria

Sob a liderança nada intelectual do sub-comandante Gugu Liberato, o grupo terrorista passa a invadir as casas de famílias de bem com sua música escrachada e sem noção, debilitando mentalmente os jovens brasileiros, em especial os paranaenses, que acabam votando massivamente em Requião para governador Generalissimus Maximus do Estado.

A primeira fase do plano estava concluída, o próximo passo seria o país e depois, O MUNDO, MWAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

O plano ia bem, mas graças ao sr. John Mirolha, pilotodo grupo paramilitar, foram abatidos por uma chuva de granizo nas proximidades da Serra da Cantareira.

Mamona Transgênica[editar]

Lustre do Palácio das Araucárias Mamonárias, sede do governo paranaense.

Durante a pesquisa, temendo que seus opositores criassem uma arma de contra-ataque, Requião proibiu a produção de milho transgênico, feijão transgênico, soja transgênica, pepino transigênico, mandioca transgênico, nabo transgênico, transgêneros, gays, lésbicas, bissexuais, travestis e simpatizantes.

O trabalho levou 15 anos para ser concluído e resultou na criação de mamonas psicodélicas com sementes das quais se estrai, além do óleo disiel, um elemento hipnotizante que te faz falar sem sotequÊÊÊ gentÊÊÊÊ distorce a noção de realidade, tornando possível o controle das massas.Todos gostavam de comer o cu um dos outros

O plano era aproveitar um encontro de Requião com Lula, no qual o molusco apresentaria a nova fonte de energia renovável ao governador reich paranaense, sem saber que o mesmo já conhecia o produto. Requião comeria a semente, fazendo cara de quero mais de modo que, em questão de poucos dias os grandes produtores de ervilha em conserva passariam a produzir a mamona transgênica em larga escala, infectando todo o país, quisá o continente, ou até O MUNDO, MWAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

Acompanhe um trecho do diálogo entre Lula e Requião[1]

Requião cansou de comer alfafa.
Cquote1.png O Paraná é grande produtor de mamona? Cquote2.png
Lula, despejando um bocado de sementes de mamona na mão de Requião
Cquote1.png Ahg... mmm.. mmmmm... hummmm.... Cquote2.png
Requião, se engasgando de tanto comer as sementes
Cquote1.png Iƒƒo é mamona, pô! Cquote2.png
Lula, embasbacado...
Cquote1.png mm... hummm... é bom!... huuummm... Cquote2.png
Requião, se deliciando
Cquote1.png MWAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA... Cquote2.png
Lula sobre a babaquice do governador ditador
Cquote1.png ... (???) ... ahm?! ... mmmm, mmmm... Cquote2.png
Requião, ainda saboreando as sementes
Cquote1.png Voƒê sabe que iƒƒo tem uma toquiƒina que não pode comer? Cquote2.png
Lula, inteirado dos efeitos da mamona transgênica
Cquote1.png Arg!!! Tchup, arg, tup... Cquote2.png
Requião, cospindo a mamona

Requião obviamente sabia dos efeitos da mamona e também já era imune, mas frente a declaração do presidente, para disfarçar, teve que cospir a mamona.

De merchandishing a hit do YouTube, o plano do imperador paranaense não vingou e ele ainda foi tachado de otário (não que não o fosse)!

Ainda assim, muitos de seus seguidores fanáticos passaram a adotar a dieta, que ficou conhecida como dieta mamonariana, e seus adeptos chamados mamonarianos ou mamons , vivendo exclusivamente da semente e criando diversas receitas.

Receitas com Mamona[editar]

Toda uma culinária foi desenvolvida em torno do novo alimento, de modo que a mamona passou a ser o prato típico do Paraná. Seguem algumas receitas.

Torta de Mamona[editar]

Torta de mamona, sobremesa de domingo da família Requião

Ingredientes[editar]

Preparação[editar]

Cozinhe o leite condensado na panela de pressão. Após começar sair pressão, marque 10 minutos e desligue. Se cozinhar muito fica com consistência dura, difícil de colocar por cima da bolacha e adquire outro sabor nojento. Bata o açúcar com as gemas. Adicione as claras em neve, a manteiga, e bata até obter uma mistura viscosa pastosa. Retire da batedeira e acrescente o creme de leite que foi tirado do pau e a excência de mamona, mexendo aviadadamente delicadamente. Numa travessa, meta coloque no fundo, com auxilio de um vibrador uma concha, um pouco da porra do creme. Em seguida, faça as camadas sucessivamente: bolacha, creme, bolacha, creme, bolacha, creme, bolacha, creme, bolacha e leite condensado cozidooooooooo aaaaaaahhhhhh... Por fim, polvilhe com a mamona torrada sem casca e moído no liquidificador.

Rendimento[editar]

Bolo de Fubá e Mamona[editar]

Óleo de mamona. Combustível para tratores, tempero para salada e ingrediente do Bolo de Fuba e Mamona

Ingredientes[editar]

  • 2 xícaras de chá de fubá
  • 2 xícaras de chá de açúcar
  • 2 xícaras de chá de leite
  • 1 xícara de chá de mamona torrada e moída
  • 1 xícara chá de óleo de mamona
  • 1 colher de café de sal
  • 4 ovos
  • 1 colher de sopa de fermento de mamona em pó

Preparação[editar]

Misturar os seis primeiros ingredientes e levar ao fogo, mexendo até se obter uma punhetinha polentinha; desligue e espere esfriar. Quando esfriar adicione as gemas, o fermento e as claras batidas em neve. Asse em fôrma redonda (de pudim) untada com óleo de mamona e enfarinhada, por mais ou menos 40 a 45 minutos ou até que furando com um pênis garfo o mesmo saia limpo.

Obs: Pode-se substituir o adiconar erva-brava erva-doce à gosto.

Rendimento[editar]

  • 12 internações

Notas de rodapé[editar]

  1. Vídeo de Requião comendo mamona apresentado no Jornal Nacional.
v d e h
||Vegetais folhosos (Ou não)