Mana Khemia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Virtualgame.jpg Mana Khemia é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Shantae mata uns espantalhos


Cquote1.svg Você quis dizer: Manicômio Cquote2.svg
Google sobre Mana Khemia

Cquote1.svg Nya, esse jogo é sugoi!o_ov Cquote2.svg
otaku sobre Mana Khemia

Cquote1.svg Punipuni puniinii! Cquote2.svg
Puniyo sobre seja lá o que for

Cquote1.svg Minha irmã disse que ficou deprimida depois de ler esse artigo e vai se pendurar numa cord...O QUÊ!? Cquote2.svg
Puni Taro traduzindo a frase acima

Cquote1.svg É que nem Shin Megami Tensei e Tales of, dizem que existe, mas nunca vi nem joguei Cquote2.svg
um gamer normal que não curte tosqueiras niporongas sobre Mana Khemia

Mana Khemia é um jogo muito violento, perturbador e realista, como vocês podem ver.

Introdução[editar]

Não, isso não é uma propaganda do "Anime <insira adjetivo otimista em inglês aqui>"...

Mana Khemia é uma série de RPGs para Playstation 2. Ela só tem dois jogos até agora, e em ambos você tem que controlar um emo depressivo e revoltado que resolve ingressar em uma escola de Alquimia chamada Al-Revis. Entretanto, no MK2, você pode escolher jogar com uma típica loira burra viciada em bichinhos fofinhos ao invés do emuxinho metido à anti-social. Hmm, decisão difícil...

Origem[editar]

Essa tosqueira foi criada depois que uma outra série também com elementos de alquimia, Atelier Iris, fez um relativo sucesso. Então o pessoal da GUST (softhouse que fez o tal Atelier Iris) pensou:"Já que a gente conseguiu lucrar um pouco criando RPGs com qualidade gráfica e enredos de qualidade discutível,por que não darmos uma reformada na fórmula? Dessa vez algo no estilo "Escolinha do Barulho""! E assim surgiu Mana Khemia.

Um pouco dos dois games da série[editar]

Mana Khemia:~Alchemists of Al-Revis~[editar]

Turminha da pesada, sempre aprontando muitas confusões, em meio a muita diversão!

O protagonista é um garoto (eu acho...) chamado Vayne Aurelius. Ele era um órfão autista que vivia nas montanhas com o seu gato preto de estimação Sulpher. Até que um dia, um professor de alquimia chamado Zeppel o convida para entrar na escola Al-Revis, e quem sabe, fazer uns abiguenhos por lá. Com o passar do tempo, ele acaba fazendo amizade com: uma garota que só consegue fazer as coisas explodirem e tem uma doença rara e incurável; uma furry tarada metida a Hanna Montana; um bombadão autista obcecado por sentai e tokusatsu; um encosto que adora coisas fofoletes; uma espadachim assassina precoce; um viado metido a mago nerd; e por fim, um alien fofuxo que voa num caldeirão, e seu nome, ainda por cima é Muppy (provavelmente quando o cara inventou esse personagem, ele tava tomando um mupy de morango). Pouquinha gente pra lembrar, não?

Mana Khemia 2:~Fall of Alchemy~[editar]

Professor Lambisgoia Toni tá, ele nem é tão feio assim, é que estou sem ideias mesmo...

Nessa continuação, a escola Al-Revis, e todo o território ao seu redor, caiu devido à escassez de Manas (entenda manas como "seres mágicos"). A escola teve de ser reconstruída e tiveram que incluir aulas de combate e estudos gerais na joça, senão iria à falência. E ainda por cima, só as zelite pode pagar, já que a escola, apesar de ser ruim é cara pra cacete. Você pode escolher entre dois protagonistas: uma loira burra chamada Ulrika, que resolve chocar um ovo verde que ganhou de um véio louco, e mais tarde, sai do ovo um Mana no melhor estilo Piu, do Yu Yu Hakusho. Ou você pode jogar com Razeluxe, um emo à lá Sasuke que odeia Manas, e depois conhece Reicher, um cara que dá pra ele um anel de casamento com o poder de destruir Manas. Alguns personagens do MK anterior retornaram: Flay virou o vice-diretor da escola, é professor da turma de combate, e dá provas para os alunos do tipo "vão derrotar o dragão de 6 cabeças na caverna do Belzebú"; Toni se casou com Renée, a loira metida que ficava andando com ele, e virou professor da turma de alquimia, mas é um professor tão ruim quanto o Flay, porque tá sempre emburrado com aquela cara de lambisgoia e nem explica as coisas direito; e Zeppel, agora o diretor de Al-Revis, está tão tímido e covarde que a diretora do conselho escolar, Marta, e Flay acabam pisando em cima dele, e com isso tomam as rédeas no controle da escola.

Características[editar]

Roxis,um dos bishounens mais belos do jogo

Gráficos incrivelmente toscos[editar]

Enquanto vários outros games pra Playstation 2 tem gráficos memoráveis, Mana Khemia, assim como outros RPGs da GUST, mais parece algum jogo pra Super Nintendo ou Mega Drive.Sua diversão está garantida com florestas quadriculadas e chibis super toscos kawaiis!

Prática de técnicas do McGyver Alquimia[editar]

Assim como na série antecessora Atelier Iris, em Mana Khemia você pode ter habilidades dignas do McGyver! Ou seja, em MK é completamente normal você criar uma arma apelona usando apenas uns pregos enferrujados, uma tora de madeira e um pouco de água mineral! Sabe o Ed do Fullmetal Alchemist? Ele é um alquimista de araque, porque no anime inteiro a coisa mais valiosa que ele fez foi a pedra filosofal ouro falsificado (patenteado mais tarde pela Polishop)! Já em Mana Khemia, é possível fazer ouro de verdade (de "verdade" só no jogo, claro)! Mas certas coisas não mudam mesmo nos jogos, já que pra sintetizá-lo você precisa de: pó de pirlimpim, cinzas da Dercy Gonçalves, e um pouco de grama plantada no Acre (tem poderes sobrenaturais de transformação e cura).

Situações cômicas que acabam não sendo lá muito cômicas por serem incrivelmente mal demonstradas[editar]

Sabe quando você tá vendo alguma coisa tosca e hilária, e fica se cagando de rir, especialmente com aquelas cenas envolvendo porrada? Em Mana Khemia, esse tipo de cena acaba perdendo toda a graça, já que só tem cenas em anime na abertura (e só no 1º MK, ainda por cima), e o resto dos diálogos é mostrado com uns desenhos estáticos que mudam conforme os sentimentos dos personagens. E quando alguém tropeça ou bate em outra pessoa, muitas vezes nem aparece, em vez disso, usam uns efeitos sonoros toscos, dando a impressão que você tá acompanhando uma daquelas rádionovelas do tempo da sua tatatatatataravó, e não jogando alguma coisa!

Sim Pepperoni, você será uma fadenha fofuxa e graciosa algum dia...e eu vou ganhar a Mega Sena...

Ausência de personagens normais[editar]

Se você não quer aguentar berradeiras de gurias retardadas e conversas sem-noção, dê a volta e vai jogar outra coisa, esse jogo é quase tão insano quanto um episódio de Excel Saga ou Bokusatsu Tenshi Dokuro-chan! Nessa casa da mãe Joana tem de tudo, desde góticas macumbeiras nerds viciadas em yaoi até fadas musculosas com 2 metros de altura que se acham fofuxas e graciosas (e esse personagem é um homem, ainda por cima, então, imagina a cena...)


v d e h
Atelier logo.png