Manus

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Boratnice.jpg Yackshmash! I like you, I like sex, it's nice! High five!
Borat está feliz porque você vai adicionar novas imagens a este artigo! Chenquieh!!!

Manus' é uma das províncias da Papua-Nova Guiné, é a típica ilha clichê com um vulcão, uma amontoado de praias, árvores e uma tribo canibal, bem típico aventura Indiana Jones.

História[editar]

A ilha que foi explorada por último pelos ingleses, eles já não se interessavam pela Papua-Nova Guiné desde o começo, convenhamos, eles já tinham milhares de ilhas e várias colônias no continente, para que explorar pedaços de terras improdutivos e cheios de canibais? A ilha de Manus era assim.

Essa ilha era habitada pela tribo dos Manos. Eles falavam uma língua estranha, com gestos excêntricos e o tamanho do busto dos homens e do canto do acasalamento (nomeado posteriormente como Rap) fez com que a cultura dos Negros nos EUA fossem nomeadas como "Manos", só que com um "O" que significa "Somos uma tribo urbana".

Mesmo assim, a maior diferença entre os Manos dos Manos é que os manos estão em toda a parte enquanto os Manus estão em uma ilha em que eles comem gente.

Há boatos que aqui seja a tal "ilha da caveira" do filme King Kong pelo tamanho das lacrais e por insetos gigantescos sem uma espécie definida. A ilha tem uma pequena cidade com a tribo dos Manus chamada "Auimbauê-imbauê-imbauê-imbauê-imbauê-imbauê" e é uma das ilhas mais lucrativas de toda a Papua-Nova Guiné.

Ainda que é muito semelhante ao Brasil, só que com canibais no lugar de batedores de carteira.

Geografia[editar]

Uma ilha com um enorme vulcão que antigamente parecia uma caveira, até que ele entrou em erupção e ficou mais parecido com a cara do Michael Jackson. Os Manus habitam as árvores e se alimentam de formigas gigantes do tamanho de um carro que vivem no interior da ilha em uma grande fenda onde o Jack Black e o Justin Long caíram com a sua equipe no filme do King Kong.

O resto você já sabe, eles levaram a coisa para ser exibida em Nova York e então o macaco subiu nos prédios. Uma história sem pé e nem cabeça como podemos dizer.

O lar onde King Kong estava é aberto para visitas e é daí que sai o ganha-pão da ilha.