Mar Báltico

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Mar Báltico é uma grande lagoa onde alguns vikings brincam de pilhar, roubar, assaltar e matar, embora isso já tenha saído de moda e hoje eles prefiram comer cogumelos para ficar berserk e sair estuprando as mulheres dos inimigos, queimar suas casas, cagar em suas privadas e não dar a descarga e matá-los para vê-los ressuscitar como emos e matá-los de novo de uma só vez.

História[editar]

Navegação no Mar Báltico

Os primeiros a navegarem e a habitarem as margens do Mar Báltico foram os Vikings... E são eles até hoje, afinal não há nada de muito interessante lá além de black metal, coisa que apenas vikings gostam.

Durante uma época (século XII) até existiu a Ordem dos Cavaleiros Teutônicos, um grupo de bravos cavaleiros cruzados que não paravam de lutar nem que perdessem os dois braços e as duas pernas, e por isso mesmo foram extintos do mapa quando os vikings cortaram os braços e pernas de todos eles os transformando em prussianos.

No século XIII quem dominou o Mar Báltico foi a Liga Hanseática, um cartel alemão de tráfico de cerveja e salsichão. Mas como vikings gostam é de hidromel e consideram cerveja bebida de mulherzinha, a Liga Hanseática não durou muito e os elfos tomaram controle do Báltico no século seguinte.

Contemporaneamente, são os soviéticos que tem o maior controle do Báltico, uma vez que todos os vikings foram banidos para o Mar do Norte durante um furacão. Durante a Segunda Guerra Mundial São Petersburgo tinha um grande papel estratégico na rota da vodka.

Geografia[editar]

Geograficamente falando, além de gelo lá só tem água.

Ninguém conhece o Mar Báltico, o motivo disso é porque banha países inúteis como Lituânia, Letônia e Estônia. O Mar Báltico é tão inútil que a Finlândia nem quis esse mar e por isso criaram o Golfo da Finlândia para eles.

Ilhas[editar]

Entre as ilhas bálticas as principais são Terra do Å, Terra do Ö, Terra das Cabras e Saaremaa.