Maracugina

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo deveria ser um esboço.
Mas, como ninguém dá atenção para ele, ele tentará o suicídio.
Você pode ajudar o artigo tirando-o da depressão.
Cquote1.png A vaca foi pro brejo? Deixa ela ir! Cquote2.png
Rolando Boldrin sobre poderes da maracugina
Advinhe qual japonês tomou Maracugina!!!

Maracugina é um composto avançado alienígena largamente utilizado como calmantes, mas que na verdade são muito mais complexos do que isso.

A Origem de tudo[editar]

É uma droga inventada por Jisuis, provavelmente no ano de 1666 a.C, para dar pro Tinhoso e assim se livrar dele por alguns meses, enquanto ele dormia. Visto que funcionava, Jisuis começou a comercializar seu produto como calmante, laxante, cura estria, mau-hálito, unha encravada e caspa, já que a igreja não estava dando os lucros esperados, mas como os clientes reclamavam do gosto, ele resolveu acrescentar açúcar, tempero e tudo que há de bom e misturou com Elemento X na receita. Ficou uma delícia!

Como age[editar]

Como o próprio nome sugere, Maracugina é uma droga alucinógena que te deixa doidão e atrai a fadinha do sono (ui!) e a faz despejar areia sonífera em seus olhinhos, e depois você não se lembra mais de nada. Sei que parece absurdo imaginar que aquele remédio docinho e maravilhoso, vindo diretamente do Mundo das Fadas, possa tirar sua consciência de maneira tão rápida e prazerosa. Além de tudo isso você consegue visualizar duendes verdes com potes de grana e oferecendo cigarrinhos do Tinhoso.

Defeitos colaterais[editar]

Causa vício, visto também que alguns comprimidos vem revestidos de casquinha doce e convidativa, fazendo-o sentir quentinho e aconchegado logo após a ingestão do comprimido ou do xarope concentrado de maracujá com mel da Serra Leoa, pó de pirlimpimpim, azeitonas verdes, raspa de pneu de bicicleta rosa e pulseira do Senhor do Bonfim.

A dominação do mercado[editar]

Mas logo que virou sucesso de vendas, os fiéis começaram a cochilar nas palestras a céu-aberto que Xixuiz realizava, e, aborrecido, o Senhor vendeu a empresa ao Belzebú, que conseguiu mantê-la funcionando até os dias de hoje.