Maranhense

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sarneyzabra.jpg Marrapá!

Aí, rapá, esse negóss foi feito pur um maraiênsi, coisa! Si tu ixtragá issaí, arrenti vai chamá Jusé Sarney pa ti prendê, qualhira!

Htret.JPG Maranhense dá um tapa na pantera!

E é aprovado pelo Tio Bob!

Clique aqui se você quiser dar um tapa também.

Recebe a alcunha de Maranhense o nativo do estado do Maranhão, que possui características físicas semelhantes a um humano normal, porém seus aspectos psicológicos são totalmente afetados por causa da poluição emitida pela fumaça da maconha e outras drogas, e há de se ressaltar que essa espécie não tem um pingo de juízo devido à trilha sonora que é obrigada a escutar todo dia como o Tecnobrega, Pagode Norueguês, Arrocha e o Brega, tal espécie não se sabe ao certo em que região do Brasil se encontra.

Um maranhense tendo relações sexuais com um semelhante

A sorte da região sudeste não ter muitos maranhenses, está relacionada à falta de informação daqueles indivíduos. Porém, há de se afirmar que alguns apostam galinhas e copos de pinga querendo provar que a terra não é redonda, há também alguns tão atrasados que chegam a ficar debaixo de pé de coqueiros pra ver como a água entra no coco.

Trajes típicos[editar]

Devido ao calor que o maranhense enfrenta todos os dias os homens geralmente se vestem de uma bermuda (na linguagem deles Calção) doada por algum vereador. Camisa não é usada diariamente, a não ser em ocasião de freqüentar um velório ou casamento, o mais comum é que depois de bêbados eles tirem a camisa.

Só existe indústria têxtil no maranhão por causa dos ciganos, que gostam de vestir seus jegues e/ou burros com trajes devidamente feitos para humanos.


Dialeto de um maranhense[editar]

  • Marrapá - Eita! (expressão utilizada quase como vírgula pelos maranhenses, já que esta é usada com maior freqüência do que a própria).
  • Pau no cú – Dirigindo-se esta expressão a um indivíduo, ela torna-se uma ofensa.
  • Éguas - Usado no singular ela se refere a um animal, e no plural tem sentido de expressão de espanto, muito semelhante ao “marrapá”.
  • Arrenti - Nós
  • Arengar - Brigar
  • Mangar – Rir, caçoar, tirar sarro da cara de outrem.
  • Xilado – Bêbado, nóiado, brisado, com um grau alto de torpor causado por substancia química alucinógena.
  • Troíra - Principal alimento dos maranhenses, conhecida também como osga, ou labigó.
  • Piqueno - vocativo relativo a “cara”, rapaz, tendo o seu feminino determinado por: “piquena”
v d e h
Seres que você encontra no Bandeira do Brasil Brasil

Geral: Branco - Caipira - Cigano - Extraterrestre - Negro - Nordestino - Paulista - Fluminense - Índio - Xavante - Nipobrasileiro

Regional: Acreano - Alagoano - Amapaense - Amazonense - Baiano - Brasiliense - Capixaba - Catarinense - Cearense - Fluminense - Gaúcho - Goiano - Maranhense - Mato-grossense - Mineiro - Paraense - Paraibano - Paranaense - Paulista - Pernambucano - Piauiense - Potiguar - Rondoniense - Roraimense - Sergipano - Sul-Mato-grossense - Tocantinense