Mariópolis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...
Cquote1.png Você quis dizer: Quase Acre Cquote2.png
Google sobre Mariópolis

Cquote1.png O que é isso ? Cquote2.png
Qualquer um sobre Mariópolis
Cquote1.png Um dia você entende Cquote2.png
Shakespeare


História[editar]

Mariópolis não foi colonizado, foi povoado pelo resto das sociedades italiana, polonesa e alemã, quando provavelmente expulsos de seus países de origem, tentaram se esconder no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mas com certeza foram expulsos de lá também. Então pararam de subir pelo mapa quando bateram de frente com um povo de Pato Branco (não o ganso de sua avó, sua mula), que estava por ai instalado para poder apostar a corrida do desenvolvimento com o pessoal de Francisco Beltrão, a famosa guerra fria do Sudoeste paranaense, travada entre Pato Branco e Francisco Beltrão. Como não podiam com o pessoal de Pato Branco, foram para o outro lado, mas lá estava o pessoal de Clevelândia, um povo da pesada, que formava uma gangue chamada CITLA (Conjunto de Idiotas Tentando Limitar Áreas), cuja atividade principal era se atracar nos paus de toda a região. A tora predileta dessa gangue era a tora de pinheiro, não pela sua abundancia na região, mas sim pelo seu formato cilíndrico uniforme e comprimentos e grossuras avantajados. Diziam que era ideal para suas atividades... Como não podiam mais avançar para cima do mapa resolveram ficar ali mesmos, no final das contas ficaram felizes, pois foram tomados por um imenso sentimento de segurança, sendo que pela primeira vez ninguém queria expulsá-los, por estarem em uma terra sem valor algum.

habitantes nativos de Mariopolis antes da chegada de Mario.

Alguns anos depois, um cidadão chamado Mário (que Mário?)(deve ser o Super Mario bros!)(...nao idiota, o que te pegou atrás do armário) sobrevoou a região e fez questão de ir conhecer o lugar pessoalmente, (essa história deve estar mal contada. Um cara ir para Mariópolis depois de tê-la sobrevoado? Eeu acho que Mário caiu com seu avião lá, porque ninguém em sã consciência iria para aquela região dizendo que se encantou com as terras. Se encantou com o que? Hoje quase não tem nada lá para se encantar, imagine naquele tempo). Bom, seja como for, Mário foi quem começou a levar um pouco de desenvolvimento a Mariopolis (bem, pelo menos ele tentou). Foi por isso que essa aglomeração de pessoas hoje se chama Mariópolis, em homenagem a esse cara. Mario tinha um profundo conhecimento, estudou nos EUA e se casou uma esposa podre de rica. Com muito conhecimento e um sogro rico, não sabia o que fazer com essa sorte toda e resolveu se enfiar por lá. Implantou a primeira moeda oficial de Mariopolis, o fósforo. Segundo um livro escrito por um maluco aí, foi com uma caixa cheia de fósforos que Mario comprou 200.000 alqueires de terras do povo nativo fugido da Europa e do sul do Brasil. Não sei onde estão todos os 200.000 alqueires, mas no livro esta escrito que é assim, então ta né? Na região de Mariópolis, que na naquela época ainda não se chamava Mariópolis (bem, naquela época não se chamava bosta nenhuma, era apenas uma extensão da área dominada pela gangue CITLA, da qual Mario era membro, juntamente com seu sogro rico), Mário tentou de tudo. Um dos feitos mais famosos uma usina hidroelétrica, baseado num protótipo do projeto chamado Itaipu, feito por um colega de faculdade. A usina não deu certo porque consumia muita vela. É que para ver se as lâmpadas estavam acesas era preciso acender uma vela ou um fósforo. Como fósforo era moeda, não dava pra queimar, então haja vela. Mário conseguiu implantar em Mariópolis também um hospital. Só tem médico uma vez por ano, nas épocas de vacinação, mas depois desse feito, a cidade passou a ser a mais hospitaleira do sudoeste do Paraná.

Geografia[editar]

Existem três tipos de topografia no município. Pirambeira leve, pirambeira média e pirambeira forte. Plana só a superfície dos açudes e o campo de futebol do Gaúcho.

Mariopolis vista de cima.

Economia[editar]

A caixa de fósforos deixou de ser a moeda oficial de Mariopolis, hoje o povo já aprendeu a mexer com dinheiro normal. A economia gira em torno de um pé de uva, cultura trazida pelos fugidos do Rio Grande do Sul que por falta de comida, tiveram que plantar uva para sobreviver, daí descobriram que da para fazer vinho a assim nasceu à festa da uva. Existem também três grandes fábricas de aço. O aço que si, o aço que nó e o aço que sega.

Fosforo, a primeira moeda de Mariopolis, Mario usou uma caixa de fosforos para comprar 200.000 alqueires.

Turismo[editar]

No inicio da cada ano acontece em a maior festa da cidade. É a festa da uva, uma típica festinha de cidade de interior de pequeno porte, que quase não tem nenhuma novidade para apresentar, sempre as mesmas coisas, uva, uva, uva e uva. Opa, pera ai, acho que na ultima tinha vinho também. Mas agora o pessoal resolveu inovar, vai ter geléia de uva, suco de uva, sorvete de uva, cerveja de uva, x-uva, crepe de uva, cachorro uva quente, pastel de uva, bolo de uva, pizza de uva e outras coisas mais que tenham a ver com uva.(sera que tem raçao de uva tambem) Mariopolis possui dois monumentos, a estatua de Mario seu fundador, e um trator que há mais de 200 anos fundiu o motor e está lá no mesmo lugar até hoje. Como as pessoas tinha de desviar de sua carcaça para passar, acabou se formando um trevo no local. Trevo e uma coisa que o mariopolitano conhece muito bem, a primeira palavra que um mariopolitano diz ao nascer é uva, e a segunda é trevo, por que em mariopolis tem mais ou menos um trevo para cada 10 habitantes. Na beira da BR e no perímetro urbano tem um trevo a cada 50 m.

Cotidiano[editar]

Na festa da uva, tem o popular concurso da mis uvinha passa, onde a menininhas de mariopolis se matam pelo premio, alem do mais, o sonho de todas elas e ser professora ou modelo. A frota de veículos de mariopolis e formada principalmente por gol com rodas orbitais e fuscas. Ao lado das placas de pare tem outra placa onde esta escrito hoooo, para que os mais antigos gaúchos tropeiros entendam da legislação de transito quando passam com sua tropa pela avenida Brasil. Não podemos deixar de falar do grupo “Os Mario”, um pessoal que gosta de adrenalina sobre rodas, esta sempre representando a cidade nos cavalos de aço que acontecem no sudoeste do Paraná.

Os Mario fazendo cavalo de aco.