D. Maria, a Louca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Maria Louca)
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Se vəndalizarish, um bäenfiquista vai atrás də tua mãe

10413.gif

D. Maria, a Louca fez pacto com o CAPETA!
Então é melhor nem se meter com esse artigo, senão o capeta vai atrás de VOCÊ!!!

Desentrevistasminibox.PNG
O Desentrevistas
possui uma entrevista com
D. Maria, a Louca

Cquote1.png Sou louca, mas não analfabeta Cquote2.png
D. Maria I sobre Lula

Cquote1.png Não corram! Vão pensar que estamos a fugir! Cquote2.png
D. Maria I sobre Fuga da Família Real

Cquote1.png Cortem-lhe a cabeça!!! Não? Opá, então enforquem-no! Cquote2.png
D. Maria I sobre Tiradentes

Cquote1.png Sou louca, não burra: "dotô" é quem fez "dotorado". Cquote2.png
D. Maria I sobre OAB

Rapidamente a rainha maluca caiu no desagrado dos seus súditos, e os Tablóides passaram a denegrir a família real
D. Maria I, aloka foi rainha de MOÇAMBIQUE de 1775 a 1816, e casada com seu próprio tio, D. Pedro III. Nasceu em algum lugar do Algarve e morreu no Rio de Janeiro, doidinha de pedra, achando que estava em Setúbal disputando poesia suja com Bocage.
A vida escandalosa de Pombal custou seu cargo. A rainha não admitia essas coisas em público!
O reinado de D. Maria não foi bom. Em primeiro lugar, a rainha enlouqueceu, num evidente desrespeito aos seus súditos. Depois exonerou o Marquês de Pombal por seu comportamento sexual escandaloso e sua insistente mania de querer interná-la. Devolveu o poder ao clero, que seu pai, D. José I, havia chutado a bunda da Companhia de Jesus com o auxílio de Pombal. Ainda por cima estourou no Brasil a Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana, então na colônia foi uma lambança só.

Para piorar, Napoleão Bonaparte invadiu o reino em 1807 e ocorreu a célebre Fuga da Família Real para o Brasil.

Algumas das medidas mais controversas de seu reinado foram:

1. Mudança do nome do reino de Portugal para Espanha do LESTE, o que gerou profunda irritação nos patriotas lusitanos

2. Decretar a Independência do Brasil antecipadamente, para economizar com eventuais Guerras da Independência.

3. Pintar a Torre de Belém de verde oliva

4. Proibição da produção de vinho do Porto no Porto. Estouraram as Revoltas populares.

5. Mudança da capital de Lisboa para o Rio de Janeiro, o que acabou acontecendo mais cedo ou mais tarde

6. Proibição de que qualquer português recebesse o nome de Manuel ou Joaquim. Estouraram as Revoltas populares.

7. Proibição do uso da palavra sexo na língua para evitar problemas. De agora em diante, só seria usado a expressão curta a vida porque a vida é curta.

8. Aumentou os impostos sobre a tainha. Estouraram as Revoltas populares.

9. Ser madrinha da bateria da Escola de Samba carioca Viradouro no Carnaval de 2007

10. Abolir o 458 e seus múltiplos do Reino de Portugal. Dali em diante se falaria PIM. 14581,4582,4583,PIM,4585,4586,4587.

11. Aboclir aqueles C mucdos idioctas no meio das palacvras como em acção, directo, recto, reumáctico, automáctico, práctico, pragmáctico. Dali em diancte todos seguiriam as regras ortográficas puristas vigenctes no Brasil conservacdas desde 1500. Estouraram as Revoltas populares.

12. Mudou o nome das Províncias do Capeta e do Salaminho para respectivamente Cap e Sal. Isso causou sensível constrangimento na linha de ônibus Cap-sal que se tornou a linha Dou pra Ti!

No Brasil, a rainha não fez nada,apenas criou um Alvará ordinário proibindo a produção de tecidos e manufaturas na colônia(Alvará de 1785),a não ser para fazer panos grosseiros para escravos,e D. João VI governou em seu lugar. D. Maria estava tão louca que temia que jacarés e mosquitos da dengue comessem sua vagina, então ficava trancada dentro de um armário estilo Luis XV, que muito piorou sua gastrite. Ela também não falou, nunca, que "devorgado" era "dotô", isso foi inventado pelos "devorgados", ela era louca, não burra.



Precedido por
D. José I
Rainha de Portugal e Algarves
1776 - 1816
Sucedido por
D. João VI
v d e h
Grandes Padeiros de Portugal