Marin de Águia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Orlyaveztruz.JPG Marin de Águia é uma ave!

Este artigo é sobre um bicho que voa, tem penas e asas! (ou não)

Se vandalizar, um pombo fará um ninho branco na sua cabeça.

Utena02.jpg Este artigo é relacionado à Yuri!

Isso significa que ele se trata de um personagem de anime, mangá e
outras formas de alienação que joga no outro time.

E ela pega mais mulher que o protagonista masculino.

Sculpture samurai.jpg

Made in Japan
Este é um artigo com tecnologia do sol nascente né.
Descendente de Samurai e Kamikaze nas horas vagas.


Marin

Amazona aguia001.gif

Classificação Cavaleiro de Prata
Cavaleiro
Deus a que serve Athena
Armadura Águia
Golpes Lampejo da Águia
Meteoros de Págasus
Perfil
Nacionalidade Bandeira do Japão Japão
Local de Treinamento Grécia, Santuário de Athena
Nascimento 18 de março (Peixes)
Frase Favorita Cquote1.png Você não consegue fazer nada direito, Seiya?! Cquote2.png


Cquote1.png Você quis dizer: Shina de Cobra Cquote2.png
Google sobre Marin de Águia
Cquote1.png Você quis dizer: Seika? Cquote2.png
Google sobre Marin de Águia
Cquote1.png Tu tá errado, cara, todo mundo já sabe que a Marin não é a Seika Cquote2.png
Otaku sobre a citação do Google
Cquote1.png Seiya, seu vagabundo! Acorda e presta atenção na aula! Cquote2.png
Marin de Águia, quando ainda estava treinando Seiya de Pégasus
Cquote1.png Ohhh... Seeeiiiiiyyyaaa! Cquote2.png
Marin de Águia, gritando o nome de seu discípulo, sempre que encontra um inimigo
Cquote1.png Sim, eu vi o rosto dela... É horrível, porque você acha que ela está sempre de máscara? Cquote2.png
Shina de Cobra falando do rosto da Marin
Cquote1.png Ela tem uma Armadura de Prata que leva o nome de um pássaro e tem um irmãozinho filho da puta que resolveu lutar ao lado dos vilões... Será que ela não é a reencarnação da Yuzuriha de Grou? Cquote2.png
Qualquer um sobre Marin de Águia
Cquote1.png PQP, ela não tem nada na cabeça! Cquote2.png
Asterion de Cães de Caça sobre Marin de Águia
Cquote1.png Meu amor... Cquote2.png
Seu Madruga para o açougueiro Aiolia de Leão sobre Marin de Águia

AGUIA.jpg

Marin de Águia é uma das raras hentai girls garotas que partem para a porrada, isso porque é uma das poucas personagens cabra-macho no anime de temática yaoística Cavaleiros do Zodíaco. Marin de Águia, apesar de ser apenas mais uma personagem super secundária, teve grande importância na trama, pois ela foi a mestra do encosto imorrível, fato este que a tornou muito famosa no Santuário de Athena, pois todos queriam saber o que ela ensinou para o seu discípulo, para ele não morrer nunca. Dizem que ela deu para Seiya o Elixir da Vida Eterna, porém, nunca ninguém conseguiu provar nada. Além disso, Marin de Águia representa a dualidade máxima na mitologia de Cavaleiros do Zodíaco, pois ela é a soma da timidez com o atrevimento. Em certas horas, ela surge do nada. Já em outros momentos, ela parece que nem está em cena, de tanto silêncio. Marin de Águia, na verdade, têm um passado muito dramático, mas é melhor não tocar no assunto, pois isso também está associado à sua lesbiandade que ela pratica todos os dias com a Shina de Cobra.

Encheção de linguiça História[editar]

Marin de Águia e o seu sorriso contagiante. Vendo esse belo sorriso, você não sente vontade de sorrir também?

Não sabemos muita coisa sobre o passado de Marin de Águia, até porque ela nunca disse para ninguém, nem mesmo para o seu discípulo encosto. A única coisa que sabemos por conta de consultas à Wikipédia, é que Marin de Águia nasceu no Japão, e que teve um irmão filho da puta chamado Tohma no cu. Ainda criança, com o sonho de se tornar uma Amazona de Athena, ela foi para o Santuário de Athena, e começou os seus treinamentos. Ninguém sabe quem foi que treinou Marin, portanto, acredita-se que ela tenha desenvolvido a técnica irritante Meteoros sozinha, ou não.

Marin de Águia mostrando todo o seu amor pelo seu discípulo, Seiya de Pégasus. O amor é lindo, não?
O mais bonito e forte namorado de Marin de Águia. Bem, pelo menos ela tem um namorado, e não precisa ficar namorando com a mão, que nem você.

Como Marin não nasceu na Grécia, ela sofria muita discriminação por parte de Shina de Cobra (detalhe: A Shina é italiana, portanto, é o sujo falando do mal-lavado). Mesmo tendo que aguentar a mala da Shina de Cobra todos os dias, Marin não desistiu de seu sonho, e continuou treinando firme no Santuário, até que, em uma bela tarde de Sol, ela finalmente conseguiu se tornar a Amazona de Prata de Águia. Após ter se tornado uma Amazona, Marin de Águia começou a sofrer mais preconceitos ainda, por parte de todos os soldados e guerreiros do Santuário de Athena, afinal, além dela ser japonesa e trocar o R pelo L, ela ainda tinha uma Armadura que, pela tradição, deveria pertencer a um grego mesmo que o grego fosse um fracote e nem conseguisse vencer inimigos como o Iwan de Troll. Mas Marin de Águia estava andando e cagando para esses preconceitos, e continuou aperfeiçoando as suas técnicas sexuais, para algum dia conseguir vencer a sua rival, Shina de Cobra, em um duelo.

Após algum tempo no Santuário, Marin de Águia, que já era velha veterana, e que já tinha vencido muitos inimigos [carece de fontes], recebeu um discípulo, que também era japonês: O seu nome era Seiya, e, aparentemente, era apenas mais um pirralho chato que só estava ali para fazê-la perder tempo. Bem, como Marin de Águia não podia fugir de suas obrigações, ela treinou o pirralho, mesmo sabendo que ele não teria muito futuro, ou sim.

Passados alguns anos, Marin de Águia já tinha ensinado muitas coisas para Seiya, em especial, como queimar o cosmo (lição essa que ele simplesmente adoga). Além de ser a professora gostosa de Seiya, Marin também sentia tesão uma atração heterossexual pelo seu aluno, sensação esta que nunca antes na história ela tinha sentido. Porém, ela nunca conseguia nada, afinal, todo mundo sabe que o Seiya é um viadinho usuário assíduo do Lico de Cair Pinto, e nunca irá comer nem a Marin, nem a Saori, nem a Shina, e nem ninguém. Como Marin de Águia viu que nunca iria conseguir nada com o seu discípulo, ela começou a procurar outros homens (pelo menos biologicamente falando) para namorar e entrou no Parperfeito.com. Porém, o Santuário de Athena parece mais uma Colônia do Diabo, e ela só conseguiu encontrar Jaki, um sujeito que mais parece com o Freddy Krueger, e o Boiola de Viadão, que, como é emo, não come ninguém. Ou seja, a Marin acabou ficando encalhada mesmo...

Lutando contra o viadinho do Misty de Lagarto[editar]

Marin de Águia e a sua expressão de preocupação, ao saber que iria ter que enganar Misty de Lagarto, o Cavaleiro de Prata que mais queima o cosmo no Santuário.

Muito tempo após Seiya de Pégasus ter voltado para o Japão e começado a lutar contra as falcatruas do Papa Mestre do Santuário, Marin de Águia, que ainda permanecia no Santuário, recebeu uma ordem direta do Grande Mestre: Ela, junto de Moses de Baleia, Asterion de Cães de Caça, Misty de Lagarto e Babel de Centauro, deveriam ir para o Japão, para matar os Cavaleiros de Bronze. Apesar das reclamações de Marin, que não queria matar o seu discípulo (e de Misty, que não queria lutar, pois não queria quebrar as unhas), eles acabaram indo, e estavam prontos, ou não, para aniquilar os Cavaleiros de Bronze, junto de Saori Kido.

Marin de Águia ficou orgulhosa de seu discípulo, Seiya de Pégasus, por ele conseguir elevar até mesmo os cosmos dos inimigos até as alturas.

Quando chegaram, Misty, que já estava com a pele toda seca por conta da viagem, resolveu que iria para a praia, afinal, ela ele queria pegar um pouco de Sol, além de observar um pouco os bofes. Porém, quando chegou na praia, Misty foi desafiada desafiado por Seiya de Pégasus, que não tinha a intenção de deixar que ele matasse a Saori. Como Misty não queria quebrar as unhas lutando, ele mandou que Marin desse conta desse trabalho, e que matasse o seu discípulo. Como Misty era considerado o Cavaleiro de Prata mais poderoso (ninguém sabe como, visto que ele era apenas uma bichinha que tem medo de arranhar a pele), Marin de Águia teve que fazer o que ele mandou, e acertou um soco no peito de Seiya que atravessou o seu coração, ou não.

Marin de Águia disse para Misty que tudo estava acabado, e que eles já poderiam voltar para a Grécia. Porém, Misty ainda não tinha nem tirado uma casquinha dos machos da região, e decidiu que iria ficar mais algum tempo por ali. Só que, antes de mais nada, Misty, que era uma mocinha prevenida e sempre usava KY, resolveu que iria se certificar que Seiya estava morto, afinal, o encosto do Seiya morto é algo que até Deus duvida. Então, ele deu (ui!) um golpe no túmulo de Seiya. Quando ele fez isso, Seiya, como que por bruxaria, apareceu de pé, e estava pronto para o pau (ui!). A partir daí, Marin de Águia apenas ficou observando o desenvolvimento de seu discípulo Seiya, que mostrou que já era um Cavaleiro maduro, visto que agora, além dele conseguir queimar o cosmo sozinho, ele também conseguia queimar o cosmo dos inimigos, como ele fez com Misty de Lagarto, lhe aplicando o Turbilhão Fodedor de Pégasus. Quando viu o Turbilhão Fodedor de Pégasus, Marin de Águia ficou com muita vontade de receber esse golpe, porém, ainda tinham mais Cavaleiros de Prata para enfrentar (além de que, assim como já foi mencionado, o Seiya não tem pinto).

A batalha contra Asterion de Cães de Caça[editar]

O inimigo da vez, Asterion de Cães de Caça, possuia o poder de ler mentes. Mas como Marin de Águia tem a cabeça-oca, isso não funcionou, e Asterion acabou tomando noku.
Marin de Águia enfrentando Asterion de Cães de Caça e os seus poderes mentais: Nessa luta, ela provou que não pensa em absolutamente nada.

Como Seiya é o protagonista que mais apanha na história de Cavaleiros do Zodíaco, ele se propôs a enfrentar o próximo Cavaleiro de Prata, que era Asterion de Cães de Caça. Porém, quando Seiya foi enfrentar esse Cavaleiro, ele tomou uma surra épica, sendo que, dessa vez, ele foi totalmente derrotado para delírio dos fãs. Quando viu o seu querido discípulo apanhando, Marin de Águia pegou a pipoca e começou a assistir pensou em atacar o Cavaleiro de Prata, porém, ela continuou apenas observando, para ver no que iria dar. Após ver que, se ficasse parada, Seiya iria morrer (sem chances de ressurreição), Marin de Águia resolveu atacar Asterion de Cães de Caça. Porém, como Asterion conseguia ler mentes com mais precisão que o Mentok, ele disse que não seria uma Amazonazinha de merda, que possui uma Armadura que nem cobre a virilha, que iria derrotá-lo. Então, Asterion, que só luta no contra-ataque, começou a dar uma de Mãe Dinah, tentando prever qual golpe Marin de Águia iria usar, para assim contra-atacar com força máxima.

Porém, a vida é uma caixinha de surpresas, e, para a surpresa de Asterion de Cães de Caça, Marin de Águia não estava pensando em absolutamente nada, e a sua cabeça estava mais vazia do que o Congresso Nacional em dia de semana. Como não conseguia prever os movimentos de Marin de Águia, a Amazônia Amazona de Águia usou o seu Chute da Águia, que mandou Asterion lá para a Casa da Mãe Joana, sendo que o Cavaleiro de Cães de Caça se encontra desaparecido até hoje. Com isso, se encerrou a batalha, e Seiya estava salvo infelizmente. Como Seiya já tinha matado anteriormente Moses de Baleia e Hyoga de Cisne, Shiryu de Dragão, Shun de Andrômeda e Ikki de Fênix já tinham se encarregado de despachar Babel de Centauro (apesar de que tem quem diga que quem matou Babel foram os fillers Cavaleiros de Aço), Marin resolveu voltar para o Santuário de Athena, pois assim ela poderia observar o que acontecia por lá.

Saga do Santuário[editar]

Na Saga de Gêmeos do Santuário, Marin de Águia não faz lá grande coisa, afinal, como todos os combatentes já sabiam como queimar o cosmo por completo, se enchendo de poder, ela não conseguia mais acompanhar os movimentos, nem dos Cavaleiros de Bronze e nem dos Cavaleiros de Ouro. Porém, para não dizer que foi apenas uma figurante, Marin de Águia lutou contra o seu antigo namoradinho, o belo e forte Jaki. Porém, como Jaki tinha recebido ordens do Mestre do Santuário para matar os Cavaleiros de Bronze, ele estava andando e cagando para a Lei Maria da Penha, e estava disposto a descer a porrada em Marin de Águia. Porém, como Jaki é um Cavaleiro de Porra Nenhuma, e Marin de Águia é uma Amazona de Prata, ela não teve lá muitas dificuldades, e venceu Jaki com apenas meio chute.

Mais pra frente, quando C&A já estava no corredor das rosas piranhas construído por Frô-Frô, Marin de Águia deu (ui!) a sua bunda máscara para Seiya, pois dessa forma, ele não aspiraria o confortante odor das rosas. Porém, como naquela época as Amazonas eram terminantemente proibidas de mostrarem o rosto sem as máscaras, ninguém viu o rosto de Marin de Águia, pois ela cobriu com... Ah, sei lá! Os produtores cortaram a cena, pois assim eles não precisariam pensar em como esconder o rosto da Amazona além de cortar gastos.

Participação na Saga de Asgard e na Saga de Hades[editar]

É, não adianta nem tentar. Os inimigos atuais conseguem queimar o cosmo com muito mais intensidade do que os inimigos antigos.

As participações de Marin de Águia na filler Saga de Asgard e na Saga de Hades são tão pequenas que vamos comentá-las na mesma seção. Na Saga de Asgard, a participação ridícula de Marin de Águia se deu (ui!) quando ela foi até Asgard, para contar o segredo de como Shido de Mizar tinha derrotado Aldebaran de Touro (sim, tinha um segredo. Mesmo Aldebaran sendo o saco de pancadas oficial da série, ele não perderia tão fácil para apenas um Guerreiro Deus). Porém, quando estava no meio do caminho, ela foi desafiada para um duelo por Alberich de Megrez, também conhecido como O marido da Guren. Como Alberich tinha mais de 8000 truques sujos e sem graça nas mangas, ele conseguiu vencer Marin de Águia tão rapidamente que nem merece comentários. E o pior é que ela ainda foi presa dentro da Couraça Ametista, que é um material mais tóxico e corrosivo do que o Lico de Cair Pinto. E ela só conseguiu escapar porque foi resgatada por um mero Cavaleiro de Bronze, mais precisamente por Shiryu de Dragão.

Na Saga de Hades, a participação de Marin de Águia é menor do que pau de japonês. A única coisa que ela faz é ficar protegendo Seika (sim, a irmã piranha de Seiya finalmente apareceu) dos ataques de Thanatos, que, como viu que Seiya não morria nem fodendo, resolveu torturar a sua alma, matando Seika. Porém, Marin de Águia e os outros Cavaleiros de Bronze figurantes conseguiram fazer um belo muro humano, e nenhum ataque de Thanatos conseguiu acertar Seika. Depois que Marin de Águia fez essa proteção (e ficou com o corpo todo fudido), ela simplesmente desapareceu, sendo que ela estava se preparando para reaparecer no Prólogo do Céu.

No Prólogo do Céu[editar]

Marin e a bijuteria de 1,99, que é a única recordação de seu irmão, Tohma.

Muitos acham que a Deusa Artemis desceu para a Terra "apenas" para conversar com Athena, e reinvindicar o controle sobre o planeta. Porém, na verdade, o que Artemis realmente queria era acabar com Marin de Águia, pois a Amazona de Prata tinha o título de a mais lésbica do anime, e Artemis queria esse título para si. Porém, Artemis acabou tendo alguns "problemas" com o encosto que não morre nem que o mundo acabe, e teve que deixar a morte de Marin de Águia para depois. Sabendo que Artemis queria matá-la, Marin de Águia resolve desafiá-la, afinal, ela achava que era melhor morrer do que perder a vida o posto de sapatão maior de Cavaleiros do Zodíaco. Porém, quando estava no meio do caminho para o domínio de Artemis, Marin de Águia encontrou o seu velho irmãozinho filho da puta, Tohma no cu, que agora tinha provado que realmente era um filho da puta, e tinha se tornado um Anjo de Artemis. Bem, mesmo encontrando o seu irmãozinho, Marin de Águia não ligou muito, e, mesmo quando ele foi morto por Seiya e seus miguxos, ela nem deu muita atenção.

Depois que C&A luta com Apolo (sim, mais um Deus. Seiya está virando um caçador de Deuses), Marin desiste de seu sonho erótico com a Moçoila de Pégasus, e decide tomar anfetaminas e ferormônios, e faz uma operação de remoção de busto (que ela já não tinha muito), e casa-se com o grego Cassius, o primeiro adversário de C&A na Saga do Santuário, e aparentemente o cara mais macho de Cavaleiros do Zodíaco (se bem que ser o mais macho de Cavaleiros do Zodíaco não é lá muito difícil). Porém, na verdade, Cassius era uma mulher ucraniana criada desde criança à base de anabolizantes. Marin e Cassius vivem hoje na Casa do Lago do Episódio Gay.

Golpes secretos que todo mundo conhece[editar]

  • Peido da Águia: Ela voa em direção ao inimigo, e, quando chega bem perto, ela simplesmente mostra o porque de ser protegida pela Armadura e Prata de um pássaro, e, com uma das pernas levantadas, ela solta uma cagada digna da Mãe dos Pombos.
  • Lampejo da Águia: Uma das técnicas mais originais da série, pois, diferentemente da grande maioria das bibas, que fica apenas fazendo purpurina para matar os inimigos, Marin de Águia dá um pulo e dá um chute bem no meio da cara do inimigo, mandando-o lá para a Casa da Mãe Joana.
  • Soco Aéreo: Ela executa uma das técnicas mais difíceis de todo o anime: Ela pula e um soco na cara do inimigo.
  • Meteoros de Pégasus: Como ela é a mestra do C&A de Pégasus, é óbvio que ela conhece essa técnica. Porém, diferentemente do seu discípulo, que fica gritando Meteooooooooro de Págasuuuuuuuuus que nem uma baitola, Marin de Águia simplesmente executa a técnica sem nem abrir a boca.
Bomba, Bomba, Bomba!! Uma raríssima foto da Marin de Águia sem a máscara. Aproveite bem, pois, diferentemente da Shina de Cobra, que tira a máscara de 2 em 2 minutos, Marin de Águia dificilmente tira a roupa máscara.

Ver Também[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Marin de Águia no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg
Cavaleirospredef2.jpg