Marketing

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Marketing.
Maneira de mais sucesso de se usar o marketing.

Marketing é uma palavra de origem inglesa usada para que se possa roubar, enganar, abusar, extorquir ou mentir para alguém sobre algum produto ou serviço sem que se tenha peso na consciência, se é que vendedor tem isso, ou sem que se tenha problemas com a justiça.

O curso tem como matérias obrigatórias "Introdução a Kotler" , "Kotler 1, 2 e 3", "Como vender a sua mãe" , "Lavagem cerebral aplicada a Marketing", "Marketing pessoal" , a preferida dos marketeiros, chamada apenas de "Ego" e a mais nova tendência do mercado Marketing digital com a aplicação da nova moda MOB. Destaca-se também a versatilidade profissional de um aluno formado em Marketing, podendo trabalhar desde limpador de vasos sanitários e vendedor de bijuteria até dono do mundo.

História[editar]

Apesar de a necessidade de engabelar o próximo sempre ter existido na humanidade, foi a partir da revolução industrial que a arte de ludibriar se tornou um meio legal de ganhar o pão de cada dia e de te chamar de mané.

As mudanças sofridas na organização da sociedade trouxe a necessidade de uma maneira mais eficaz e eficiente e sutil para que os fodões da sociedade pudesse encher o rabo com dinheiro dos imbecis que fazem todo o trabalho (já chamados de proletariados). Uma das maneiras encontradas foi com a reorganização do trabalho onde o senhor (o dono do capital) podia fazer seus servos trabalharem 14 horas por dia num galpão escuro e sujo até que não sobrasse nem o osso do infeliz e, ao contrário do escravocrata que apenas dava um lugar porco e uma comida pouca ao mané, o escravo branco em troca ganhava uma mixaria que não pagava nem a comida nem o lugar que antes tinham os escravos negros.

Outra forma encontrada foi o marketing, qual podemos dizer ser, uma forma mais democrática e humana. Democrática porque visa alcançar todos, inclusive o playboyzinho cheio de dinheiro no rabo, e porque até um pobre e fudido como você pode tentar a sorte de ser um enganador de primeira. E podemos dizer humana porque não exige nenhum jagunço com uma 12 na mão vigiando ninguém, exige apenas que o comprador seja um otário, uma anta acéfala sem vontade própria e que adora coisinhas coloridas e brilhantes.

Nomes importantes do marketing mundial[editar]

  • Duda Mendonça - ex-marqueteiro do Maluf e do Lula, que conseguiu, afinal, fazer esse analfabeto, barbudo, bêbado de língua presa subir a presidência.
  • Washington Olliveto - ganha rios de dinheiro com campanhas ridículas e ainda ganhou muito destaque depois de seu sequestro.
  • Osama bin Laden - que conseguiu em apenas um dia fazer sua organização terrorista ser, além de a mais famosa, a mais temida. Também elevou seu nome ao primeiro da lista da CIA, passando Saddam Hussein pra trás igual o Schumacher fez com o Rubinho
  • Fonseca&Fonseca LTDA - agência lusitana de publicidade, que criou pérolas do marketing internacional. Uma das mais memoráveis campanhas de supositórios foi criada por essa agência, cujo script é mostrado abaixo:

Dois portugueses se encontram e iniciam um diálogo.
Português 1: Ô Manuel, posso comer a tua mulher?
Português 2: Ô Joaquim, na bundinha não vai nada?
Português 1: Vai sim, supositórios Alvorada.

  • Bill Gates - Por fazer o mundo inteiro comprar um sistema operacional que não presta é um dos mestres do Marketing capitalista melhor até que os vendedores do carnê do baú.
  • E os inomináveis e incontáveis heróis que conseguiram vender a Golden Gate, a Torre Eiffel, a Torre de Pizza, a Muralha da China, etc.

Ver também[editar]


Empresa
v d e h
PR
PR