Marlborough

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ex-CEOs da Marlboro Nova Zelândia Austrália e atuais governadores de Marlborough em um momento crucial para a política de Marlborough.

Marlborough é uma região despovoada e esquecida da Nova Zelândia, mal praias a região deve ter pois é a única região em que a maior cidade se encontra no interior. Localiza-se no norte da ilha do sul e tem como população 70% de gado, 20% de australianos e 10% de Kiwis.

História[editar]

A região era nada, tal como sempre foi a ilha sul da Nova Zelândia, tal como sempre foi a Nova Zelândia em si, até o final do século 19 essa região da ilha sempre foi um nada até que a Marlboro comprou a região que nomeou carinhosamente de Marlborough, ou "Plantação de maconha" em Alemão.

As intenções da Marlboro eram:

  • A) Fazer uma imensa plantação de tabaco em um lugar onde ninguém se importaria se destruísse metade da floresta.
  • B) Colocar uma fábrica da Marlboro em um paraíso fiscal, como a Nova Zelândia
  • C) Instalar uma fábrica em um lugar com mão-de-obra barata mas que ninguém se lembrasse onde era.

As opções ficaram entre Somália e Austrália, aí começou uma guerra na Somália e fodeu geral. A Marlboro comprou um cantinho em uma das ilhas e a Austrália ficou bem quieta e só aceitou o dinheiro sei falar a verdade. A verdade é que a Marlboro estava comprando um fim de mundo na Nova Zelândia.

Crescimento das cidades e atualidade[editar]

A fábrica cresceu e fez como a Ford: construiu naquele fim de mundo uma cidade para os empregados da Marlboro, porém, diferente da Fordlândia, esse lugar parecia mais uma tribo. A marlboro tinha que aproveitar cada centímetro dos hectares que tinha comprado da região então rapidamente o gentílico da região mudou para "Escravos da Marlboro".

Depois de 100 anos de exploração de inocentes um jornal à la Fantástico Neozelandeês encontrou a fábrica da Marlboro que não pagava impostos e ainda por cima escravizava vários bonecos de palha, ou Espantalhos, que trabalhavam por 20 centavos de dólar por dia colhendo tabaco em suas plantações.

A Marlboro considerou uma ofensa pois estava em dia com o imposto de renda (que era pago para os australianos). Ofendida pelas falsas acusações, a Marlboro queimou as plantações de tabaco e mandou a Austrália se foder por ter mandado repórteres fazerem acusações mentirosas.

O governo da Nova Zelândia ficou mais puto e agora queria uma indenização e todo o imposto de renda, nem mesmo a Austrália ou a ONU está nem aí. Até se houver uma ameaça de conflito armado não vai acontecer nada, pois até onde se sabe, o único exército da Nova Zelândia é um clube de Rúgbi.

A capital de Marlborough ainda continua em pé com a maior população de espantalhos do mundo.