Marquesa de Santos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Protesto-das-coxinhas.jpg Ordem para os pobres, progresso para os ricos.

Aí, mermão, este artigo aqui, ó, é brasileiro, tá ligado? Ele joga futebol, come feijoada, exporta diplomatas, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela ausência de Prêmio Nobel.

Cquote1.png Eu comi! Cquote2.png
D. Pedro I sobre Marquesa de Santos

Cquote1.png Não só você... Cquote2.png
Marquesa de Santos

Cquote1.png eu já sei,isso é uma rua Cquote2.png
Capitão Inconsciência sobre marquesa de santos

Domitila, atualmente.

Domitila Raimunda Scarpa também conhecida como a Marquesa de Santos foi a amante preferida do Imperador D. Pedro I. Tinha uma casa na serra do mar onde o Imperador ia despachar todo final de semana, andando pela estrada velha, nos bons tempos em não havia a Via Anchieta nem o pedágio de R$ 14,90 da Ecovias.

Cquote1.png Eu prefiro as curvas... da Marquesa de Santos!!! Cquote2.png
D. Pedro I imitando Roberto Carlos

D. Pedro foi apresentado a marquesa pelo Chalaça, amigo e cafetão. D. Pedro ficou louquinho e a fez marquesa. Antes, ela era provavelmente a Baronesa de Bertioga, ai foi promovida a Viscondessa de Peruíbe, depois a Condessa de Cubatão e finalmente a Marquesa de Santos. Mas seu sonho era tornar-se a Duquesa de Ilha Bela

A Imperatriz Leopoldina morria de ciúmes da Marquesa. Mas ela se conformava que era imperatriz, o que é muito mais chique.

O romance de D. Pedro com a marquesa terminou no Reveillon de 1830, quando ele enfrentou um trânsito de 7 horas para chegar à Baixada Santista, e a Marquesa já estava estourando o champanhe com o Almirante Barroso.