Marxismo cultural

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Comunismo.jpg Atenção, kamarada!

Este artigo é comunista, portanto, come criancinhas. Ele pode ser
marxista, leninista, stalinista, metido a Che Quer Vara ou oportunista.
Se vandalizar a marcha revolucionária, a China entrará no meio.

BIBA LA REVOLUCIÓN!!!


Exploding-head.gif

Atenção: as idiotices escritas neste artigo podem detonar o seu cérebro!

Cquote1.png Você quis dizer: Esquizofrenia? [1] Cquote2.png
Google sobre Marxismo cultural
Cquote1.png Você quis dizer: Mal do século? Cquote2.png
Google sobre Marxismo cultural
Cquote1.png Experimente também: Doença da vaca louca Cquote2.png
Sugestão do Google para Marxismo cultural
Cquote1.png Quem irá nos salvar da cultura ocidental? Cquote2.png
György Lukács sobre marxismo cultural.
Cquote1.png EU!! Cquote2.png
Chapolin Colorado sobre citação acima.

O marxismo cultural é uma manifestação neoliberal do anarcocapitalismo islâmico [2] supostamente elaborada por Gramsci e seus xarás da "Escola de Frankfurt" para, na teoria, dominar o mundo, destruir a família e legalizar o aborto. Na prática, a teoria nega a misandria e prova que o Papai Noel existe, é bissexual e alérgico a amendoim.

Introdução[editar]

Como Marx era sociólogo, conclui-se que ele era "humanas", o que é uma forma bonitinha de dizer que ele não sabia fazer conta, logo, não manja de economia, o que explicaria a cagada que deu quando tentaram implantar o comunismo, apesar de ser óbvio que fatores humanos desempenharam um puta papel na cagada. Meu avô me falou que, dias antes do dia do oprimido trabalhador de 1981, as cegonhas tentaram fazer um boicote em relação à essa ideia com um ataque terrorista em massa colocando 42 bombas em 42 teatros de 42 cidades de Minas Gerais, mas os militares roubaram a bomba principal e fizeram outra cagada [3][4][5][6][7]. Ele também deu um tiro no meu tio quando ele estava prestes a dizer que o papel desempenhado pelos fatores humanos era o papel higiênico.

O marxismo conjurado numa bola de basquete.

O fator económico foi desenvolvido por Lenin e cagado por Stalin. Antes de ter o nome escrito no Death Note e não ver Seu José Ishtälin banir Trotsky pro México, consolidando a maconha como o entorpecente da Esquerda, Lenin aprendeu a captar o sinal wi-fi do pênis de Rasputin para aprender magia negra. Com os conhecimentos captados do pênis de Rasputin para sua careca reluzente, Lenin aprendeu a cozinhar, o que seria vital na hora de preparar carne humana (de criancinhas), erro que a própria Russia voltaria a presenciar décadas mais tarde [1]. Não obstante, ele aprendeu técnicas de sedução e como pegar mulher mesmo sendo feio, barbudo e ensebado, ensinamentos utilizados até os dias atuais pelos universitários esquerdistas [8] e encontrados em qualquer blog masculinista, além de conjurar o marxismo em uma bola de basquete.

Histórico[editar]

Começou nos anos 70's Após Klaus Marx publicar seu infame Manisfesto Comunista junto com seu capacho Frederico Anjos, Marx resolveu convocar todos os alemães de ideologia socialista para a reunião do conselho marxista. Ele organizou a reunião no formato de palestra, escrevendo em um grande quadro negro os fundamentos de sua doutrina enquanto a explicava. Havia também um buffet com salada de tomate e canapés com queijo roquefort.

Um trabalhador digno.
Cquote1.png A cara limpa é o símbolo da burguesia, todos os marxistas devem ter a barba proletária! Cquote2.png
Klaus Marx

Um de seus fundamentos dizia que os camaradas teriam que ter barba proletária, para indicar que trabalhavam tanto a ponto de não haver tempo para fazer a barba. Segundo o dicionário marxista, coçar o saco é um trabalho muito digno, mais digno do que os malditos aristocratas capitalistas e suas invenções opressoras que mudaram o rumo da humanidade. Eis que um jovem austríaco, refugiado na Alemanha, resolve se levantar e dizer...

Cquote1.png Senhor Marx, eu não concordo. Acho melhor que fosse feito de forma diferenciada!! Cquote2.png
O jovem citado acima sobre a teoria de Marx.

Seu nome? Adolf Hitler! [9]

Com a barba tapando seus ouvidos, Marx entendeu que Hitler havia perguntado qual era o salgadinho alemão feito de forma diferenciada. Não obstante, Marx respondeu...

Cquote1.png COXINHA! Cquote2.png
Karl Marx sobre o que Hitler falou.

Marx não entendeu porra nenhuma e se recusou a consertar o seu erro por se considerar o novo cristo dos proletários.[10] Hitler não gostava de coxinhas porque lhe causavam problemas de flatulência [2]. Por isso, Adolfinho sentiu-se ofendido e saiu da sala, batendo a porta com muita força. Finalmente, Marx resolveu tirar o cabelo dos olhos e olhar o que estava acontecendo: ao dar de cara com Hitler, percebeu que ele era branquelo, de cabelo liso e não tinha uma barba proletária que indicasse mendicância. Dessa forma, acabou por ver Hitler como filho da burguesia. Hitler achava seu bigodinho muito mais sexy e atraente que as barbas mal-lavadas de seus companheiros comunistas, pois pensava que se ele usasse, todos iriam imitá-lo [3], e se recusou a deixá-la crescer, então fugiu para Berlim, onde resolveu se alistar no exército alemão.

Antonio Gramsci, um dos principais universitários marxistas da Escola de Frankfurt.
Adolfinho fez parte das tropas alemãs durante a Primeira Grande Guerra e culpou os judeus pela derrota, pois estes não saíram de suas lujinhas nem deram esmola pros mendigos que estavam sacrificando suas vidas em trincheiras atrás de sacos de arroz curado com cimento, aguentando piadas de toc toc, uma comida ruim pra caralho e o odor sufocante da bosta espalhada ao redor. Isso o fez identificar-se com o Nacional-Socialismo, assim como poderia ter gerado certa ira para o povo muçulmano, que lutou na guerra pelo império Otomano ao lado dos alemães e sempre dava esmola.

Durante esse tempo, marxistas universitários viam na guerra uma oportunidade de implantar o socialismo, pois contavam com a minha astúcia ideia de que os trabalhadores eram apátridas, ou seja, não tinham pinto pátria, mas quando a coisa decolou, houve a surpresa: ELES TINHAM PÁTRIA!! Vários operários largaram o trabalho para lutar na guerra por seu país, dispostos a morrer, deixando suas mulheres encalhadas e seus filhos à mercê dos bullies. Quando a guerra acabou, os soldados sobreviventes voltaram a trabalhar para seus chefes opressores de merda que faziam anal com suas esposas quando não sugavam sua vitalidade para diminuir os efeitos da depressão!

Na boa, se uma pessoa em plena conscentência arrisca sua vida para uma causa que defende o mundo daquele que:

...plenamente consciente de que vai continuar se fodendo até que essa pessoa morra, ou é extremamente estúpida (um idiota), ou simplesmente uma mulher [4]. Como as tropas eram compostas por homens e a Mulan, qualquer pessoa mentalmente sã consideraria tal ato uma puta idiotice [5], gerando o famoso provérbio:


Cquote1.png Um patriota, um idiota. Cquote2.png

Ditadores, guerras e bolas de basquete[editar]

Enquanto Stalin era o braço esquerdo, pois tendia para o comunismo [carece de fontes], era mais descolado e apreciador de metal...
...Trotsky era o direito, mais firme e tendendo para a social-
-democracia
.

Cquote1.png MAS O QUE É ISSO? Cquote2.png
Maria do Rosário sobre o nome desta seção.

Após a saída da Rússia da guerra, houve a Revolução Russa, com tudo que tem direito no pacote: Domingo Sangrento, Kerensky filho da puta, Rasputin envenenado, fuzilado, castrado e espancado sem morrer, a fuga de Anastasia para a Disneylândia e todo o planejamento de camaradagem nos modos de produção de alimentos, armazenando grãos para os tempos malégnos que pudessem vir. Como já foi citado, Lênin tem um infarto, morre e seus braços mostram que não são de Théo Becker, pois começaram a disputar a vaga de Lenin. Stalin, gente fina pra caralho como ele só, deu um jeito de impedir Trotsky de assumir, mandando-o pro México! Em seguida, ele é morto, provando novamente que Stalin e Trotsky não são os braços de Théo Becker, pois um é irmão do outro e irmãos não planejam a morte uns dos outros, exceto Caim para com Abel. [11] Stalin assume o comando do maior país da Europa e começa uma era de terror, fome, propagandas, Gulags e gente dando chá de sumiço.

É este o aspecto favorito dos conservadores a respeito de comunismo, marxismo e qualquer merda reacionária relacionada à esquerda: os miticamente paulera 200 milhões de mortos. Com esse número, que vive aumentando e diminuindo mais vezes que o Homem-Formiga, os conservadores acreditam refutar qualquer chance do socialismo funcionar [12][13][14][15], mesmo que seja falácia [16]. Todavia, existe um conjunto de ideias que poderiam catalizar o "problema" e fazer a bagaça dar certo, chamado multicultarismo, que será melhor explicado depois que eu dar um cagada porque o tá foda o negócio aqui!

Embora tivesse o poder para invocá-lo, Lênin NUNCA usou o termo marxismo cultural. Esse termo foi criado por um gringo filha da puta que queria assustar os cidadãos dos EUA e de qualquer outro país que fizesse sexo transações comerciais com eles. Funcionou muito bem, tanto que um jovem esquerdista foi severamente afetado, causando os seguintes efeitos colaterais:

  • Interesse por astrologia e filosofia.
  • Alta capacidade de se expressar com notável e tediosa verborragia.
  • Alergia à Pepsi-Cola.
  • Mutação no DNA causando semelhança física à Noam Chomsky.
  • Tendência a falar bobagem.

Atualmente ele é o principal pastor da infame Igreja Olaval do Reino de Mises. Só pode ser uma pessoa: Olavo de Carvalho!!

Sim, o guru brasileiro dos reacionários era esquerdista! Aqui, uma foto dele com Fidel Castro antes de ser exposto às denúncias sobre o marxismo cultural.

Como fora mencionado anteriormente, a Primeira Guerra Mundial serviu para mostrar que os supostamente apátridas trabalhadores oprimidos com deficiência de mais-valia não eram apátridas porra nenhuma. Os universitários marxistas ficaram com cara de tacho, sem entender o que levou aqueles homens (e mulheres inspiradas pela tocadora de violino) a irem para galerias subterrâneas mal-iluminadas com cadáveres cobertos com merda de rato no chão, correndo o risco de serem metralhados, sequestrados para cozinhar salsichas, fuzilados, esmagados por tanques, bombardeados por aviões (para a infelicidade de Santos Dumont e indiferença dos Irmãos Wrights), sem saber que os soldados tinham permissão para encher a cara de vinho depois das batalhas.

Ao invés de simplesmente desprezá-los considerando-os idiotas por serem patriotas, eles desenvolveram um sistema que garantia a implantação do socialismo voluntariamente, ou seja, os não-esquerdistas permitiriam que o socialismo fosse implantado! Mas como fazer isso?

Echola de Frankfurto[editar]

Na Escola de Frankfurt, desenvolveu-se o conjunto de ideias a respeito da cultura ocidental, que foi classificada como malégna e teve seus defeitos detectados para que pudessem ser corrigidos a fim de que o socialismo fosse implantado. Acho que foi desnecessário informar-lhe isso, caro teliespec, pois ninguém em sã consciência perderia tempo com isso se não fosse por motivos marxistas! Queria o quê, que fosse pra vender pastel? Enfim, o aspecto que foi mais mainstreamicamente importante contra o socialismo era a família centrada na moral judaico-cristã, no Direito Romano e na filosofia greco-romana clássica ou a família burguesa.

Seção extra criada porque eu me esqueci das bolas de basquete naquela outra seção[editar]

Legado[editar]

Influências do marxismo cultural[editar]

Notas e referências[editar]

  1. http://www.centrodosocialismo.com.br/2014/01/sobre-o-marxismo-cultural_8.html
  2. Puta que pariu...
  3. http://pt.wikipedia.org/wiki/Atentado_do_Riocentro
  4. http://www.dhnet.org.br/denunciar/escandalos/riocentro/index.htm
  5. http://blogs.estadao.com.br/arquivo/2011/04/30/ha-30-anos-bombas-no-riocentro-afetavam-o-processo-de-abertura/
  6. http://www.cartacapital.com.br/sociedade/como-era-para-ser-o-ataque-do-riocentro-506.html
  7. http://pt.scribd.com/doc/207662763/MPF-denuncia-6-por-atentado-a-bomba-do-Riocentro-durante-ditadura-militar-1
  8. Facilmente identificáveis por cursam "humanas" e não manjarem cálculo.
  9. Hitler estava puto com o fato do quadro ser negro e não ariano
  10. Para ser diferente do Jesus inventado pela elite capitalista, este Cristo não era um pobre proletário, mas um rico barbudo e burro de nove dedos!
  11. Gênesis 4:3, Gênesis 4:25.
  12. http://tocadocoelhovoador.blogspot.com.br/2011/11/comunismo-eh-pior-que-nazismo-nacional.html
  13. http://apaginavermelha.blogspot.com.br/2011/02/historia-afinal-quantos-milhoes-o.html
  14. http://desconstruindo-o-comunismo.blogspot.com.br/2011/06/o-comunismo-matou-100-milhoes-de-seres.html
  15. http://www.folhapolitica.org/2014/04/site-criado-por-estudiosos-estima-que.html
  16. http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/03/7-erros-que-voce-comete-quando-fala-em-comunismo-e-capitalismo.html

Artigos relacionados[editar]

Ver também[editar]