Matei minha avó e coloquei o corpo no armário

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desinopselogo2.png

Este artigo é parte do Desinopse, a sua coletânea de filmes rejeitados.

Há um cadáver morto dentro do armário

Matei minha avó e coloquei o corpo no armário é um filme de 1959, dirigido pelo mestre do suspense Alfred Hitchcock, baseado no livro Um cadáver dentro do armário, que por sua vez foi baseado em um fato real verídico que aconteceu de verdade em 1948. O filme fez tanto sucesso que têve 2 sequências: "Matei minha avó e joguei o corpo no esgoto" e "Matei minha avó e dei para o cachorro comer".

Ficha técnica[editar]

  • Título original: The Corpse in my Closet
  • Gênero: Suspense
  • Ano de lançamento: 1959
  • Direção: Alfred Hitchcock
  • Roteiro: John Pinto, baseado em livro de David Sheet
  • Produção: Knut Svensson
  • Estúdio: Paramount
  • Tempo de duração: 114 minutos

Elenco[editar]

Desfecho da história: Tinha um cadáver sem vida dentro do armário
  • Reno Vander: Nick Thomas
  • Grace Kelly: Karen Smith Thomas
  • Joanna McNavappor: Jacinta Thomas
  • Bruce Mann: Comissário Magron
  • Mark Earthquake: Robert Robertson
  • Regina Jackson: Lucy
  • Uma cambada de figurantes: Convidados do aniversário

Sinopse[editar]

Nick Thomas (Reno Vander) é um homem de 31 anos que mora com sua avó Jacinta (Joanna McNavappor), uma idosa de 87 anos, resmunguenta e que envergonha o neto Nick. Nick é casado com Karen (Grace Kelly, única atriz de verdade que o autor do artigo usou, o resto é tudo invenção) que não aguenta mais a chatice da avó de seu marido. Ambos decidem matar a idosa. Com golpes de chinelos, Nick e Karen assassinam a idosa avó. Amedrontados e sem acreditar no que fizeram, Nick e Karen decidem esconder a corpo da senhora no armário.

Com o corpo dentro do armário, tudo estava normal, mas as visitas eram um problema. E o pior: o corpo, aos poucos, começava a feder. E o mais pior ainda: Estava chegando o aniversário de Nick e a festa seria em sua casa mesmo. E o mais pior do pior: Nick era um cara popular e chamou várias pessoas para seu aniversário. Os problemas só estavam começando. O desespero tomava conta da mente do casal. O medo de que alguém descobrisse cada vez aumentava mais. O filme prende a pessoa em frente a tela. O fim do filme é arrasador, mas não falaremos.