Matelândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Matelândia e uma vila que se localiza a esquerda do fim do mundo, e a direita de onde Judas perdeu suas botas verdes, à norte de qualquer lugar e sul de lugar algum, no velho oeste paranense, onde se pode entrar facilmente na 5ª dimensão também conhecida como matolandia, Metalandia (sem metalaleiros, porém com metalurgicas).

Os moradores são conhecidos como Os Pé Vermeio, devido a terra vermelha, solo original da região demoníaca.

Pessoal que perdeu seus produtos, apos isso a cidade tomou uma forte queda no comércio.
Prefeito em duvida se gasta o dinheiro publico em suas camionetes ou em seus terrenos em roraima.

Cquote1.png Lama asfaltica só em uma quadra... Cquote2.png
Texerinha sobre Matelândia
Cquote1.png Cesar Berger é uma diva!!! Cquote2.png
Clodovil sobre Matelândia
Cquote1.png Bar do pé sujo é tudo de bom! Cquote2.png
Meio Quilo,Pacuzinho sobre Matelândia
Cquote1.png Já sai com o Beto Petry! Cquote2.png
Ariadna BBB 11 sobre Matelândia
Cquote1.png Me formei no EucRides da Cunha! Cquote2.png
Tiririca sobre Matelândia
Cquote1.png Dormí no banco da praça da cultura! Cquote2.png
Bruno e Marrone sobre Matelândia
Cquote1.png Fumei na Vila Pazza! Cquote2.png
Marcelo D2 sobre Matelândia
Cquote1.png Bebi no Bar do Carlinhos! Cquote2.png
Amy Winehouse sobre Matelândia



História[editar]

Na 5ª dimensao paranaense, onde habitam o Vingador, Gargamel, Destruidor, Coraçao Gelado, Marcolino, João Ladrão, Zina, Gaviões da Fiel, Mestre Willy, o lunático do "Kung Fu", entre outras personalidades conhecidas pela paz e tranquilidade que semeiam pelo mundo.
Imagem da cidade no ano de 2012 2005 ou antesdecentedemente desse ano.

Esse recanto de paz foi fundado no ano de 242, por bandeirantes argentinos aos arredores da rodovia da morte, que na época não era da morte e nem era rodovia, essa cidade foi criada pra servir de abrigo a ataques extraplanetares dos bebês de Jupiter, vistos e plenamente mostrados no episódio 34 do Chapolim, esse em teoria seria a salvação do mundo, esperamos que nunca precise ser usada, já que lá não tem lugar para muita gente.

Os desbravadores do local eram chamados de CHÊ Guevara por terem suas origens em comunidades mais ao sul, um pouco mais, tá frio, tá frio. Atualmente são reconhecidos internacionalmente por ter uma organização secreta chamada CTG.

Antes de se chamar Matelândia, era conhecida mundialmente como Cidade dos quebra-molas, pois em uma área de menos de 1 Km de extensão em que a rodovia atravessa a cidade, haviam 537 lombadas.

Atualmente pode ser chamada de cidade do coqueiro, pois todos os barbeiros motoristas que batem o carro atravessando a BR garantem que o coqueiro tampou a visão e querem processá-lo. Editado: O coqueiro perdeu a causa na justiça e decidiu sair da cidade para não ser preso, os motoristas continuam batendo os carros e acusam o coqueiro de ter feito rituais de bruxaria no local.

Geografia[editar]

Matelândia passa somente de uma porção de asfalto cercada de mato e capim por todos os lados, uma cidade um tanto estranha pois somente possui subidas chegando a alcançar altitudes superiores ao Peru, captando sintonias até mesmo dos aviões invisiveis da Força Aérea Americana e podendo enxergar a Usina Hidroeletrica de Três Gargantas, o satélite da Embratel e o planeta vermelho. Segundo o Comitê Olímpico Internacional, com um salto com vara pode-se chegar à lua.

Agora também possui a rodovia que liga a cidade ao super distrito dos Agro Chifreeira (Agro Cafeeira), rodovia gentilmente apelidada por alguns de Transfodona, por outros de transmaradona, a rodovia do pó branco, onde em cada 100 metros tem um cheirando ou apreciando o "verde".

Limites[editar]

Sul: Parque Nacional e baracas de Palmito; Norte: Rio Yangtzé, Ramilândia, Alaska; Leste: Céu Azul, Céu Rosa, Céu Arco-Íris Oeste: Sentido Medianeira há um portal que levá-o para o inferno, selado com a placa km-666. Também há quem diga que faz divisa com o Paraguai.


Economia[editar]

A base econômica desta bosta cidade é o frigorífico da Lar. Nele, os investidores faturam rios de dinheiro explorando o trabalho escravo causando lesões em seus funcionários, pois passam 12 horas no trabalho exercendo a mesma função. Quando há auditoria internacional o frigorifico de nome exploLAR Lar finge-se de Corretinho, mas assim que os japoneses auditores viram as costas recomeça a zona. O estacionamento desta empresa tornou-se "Escritório de Advocacia", pois 90% dos divórcios ocorridos na cidade são devido às puladas de cerca no local. Essa prática de trabalho corresponde à 25% da população.

Há também quem prefira puxar o saco para garantir uma vaga sem direito à 13o., férias e Previdência, na prefeitura de Matelândia, onde se monopoliza os três patetas poderes, essa faixa representa aproximadamente 8% da população.

Uma faixa de aproximadamente 45% da população trabalha como contrabandista autônomo. Esses muambeiros trabalhadores fazem compras no Paraguai e vendem em grandes metrópolis como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belrizonti, onde o aquecimento do comércio de informática e eletrônicos dependem exclusivamente destes trabalhadores. A maioria deles já faliu e hoje trabalha como prego laranja, levando mercadorias para outras pessoas e tendo seu nome registrado na Receita Federal inúmeras vezes por descaminho. Os trabalhadores se fodem dão duro para fugir da fiscalização e poder vender seus produtos sem pagar os absurdos impostos. Esta profissão já foi muito mais comum na época dos Dinão, ônibus que vinham em comboios de São Paulo para levar mercadorias utilizando-se de laranjas desta cidade.

Com o desaparecimento dos Dinão, o mercado de trabalho na região também caiu, pois cerca de 20% da população dependia indiretamente deste ofício. São os vendedores de frutas e refrigerantes, que andavam de janela em janela dos ônibus, vendendo seus produtos aos contrabandistas. Estes faturavam cerca de 200 pilas por dia, hoje vendem aos moradores, faturando menos de 10 pilas por dia. Alguns deles desistiram da profissão e tornaram-se preguiçosos desempregados, alguns até alegando dores na coluna devido ao peso das bolas laranjas, para se encostar no INSS e receber aposentadoria.

Hoje em dia esta cidade esta em decadência desenvolvimento, graças principalmente aos investidores, que comercializam seus produtos e fazem essa cidade crescer. Esses comerciantes são os mais ativos da cidade, tudo, absolutamente tudo depende desta escória meia dúzia de pessoas.


Diversão[editar]

Não Há muita diversão em Matelândia. Você pode simplesmente decidir se vai a Medianeira ou se vai a Medianeira nos finais de semana, já que nesses dias até o ladrão Prefeito abandona a cidade.

Matelandia Com Seu Super Movimento de Final de Semana.

BOATES/PROSTÍBULOS[editar]

Até pouco tempo atrás, algumas kengas gordas tentavam ganhar a vida em um prostíbulo sem nome, conhecido apenas como a "casa das bananeiras", o único que existia. Sem obter clientes as mesmas abandonaram a vida de puta e atualmente são catadoras de material reciclável. Outras putas mais ajeitadinhas deixaram seus currículos nos prostíbulos de Medianeira, por não haver machos para comê-las em Matelândia, apenas homens casados que, por sua vez acreditam que seja pecado trair a esposa em sua própria cidade, e acabam partindo para a cidade vizinha em busca de uma "pescaria". As kengas que ainda persistem em ficar na cidade acabam dando a bunda por cinco reais pra comprar leite para algum de seus 19 filhos. Alguns homens da cidade descobriram que não é preciso ir muito longe para comer uma kenga, basta entrar na surdina na casa do vizinho, quando este está trabalhando no abatedouro da LAR.Em 2012 sai uma cas chamada BLM u Bar lanchonete monalisa um novo prostibulo.

MINEIRO LANCHES[editar]

Lanchonete no centro da cidade. Onde de prato principal voce ganha uma entoxicação alimentar.E uma cerveja é caro pra caraio Dias de movimento: Dias de jogo do Inter ou do Grêmio, apesar de o proprietário ser bandido corintiano.

CLUBE MATELÂNDIA SHOW[editar]

Clube localizado as margens da br 277 onde acontece os bailes, na quinta-feira para a terceira idade e no domingo para o publico em geral, e onde a galera se diverte jogando sinuca e tenis de mesa onde o grupo dos ``especiais`` apavora no tenis de mesa com o campeao feliz que ganha do especial do vermelho e o barbudo grandao.. Quando um escapamento estrala na BR, o público sai correndo pensando que é tiro de 9mm. Recentemente um assassino cidadão partiu desta para melhor quando achou que era escapamento estralando, para sua surpresa eram tiros de 9mm.

ESPETINHO DO ELOI[editar]

Lanchonete que se situa às margens da Avenida Paraná e tem como refeição principal o tradicional espetinho de gato. Local aberto ao ar livre, onde as pessoas sentam para observar os playboys que passam com seus carrões com o banco deitado e de som ligado e abaixam o volume rapidamente quando avistam uma viatura.

PRAÇA DA CULTURA[editar]

Local construído recentemente, destinado aos nerds e Pozers rockeiros que sentam nos bancos para lerem seus livros e estudarem a falta de cultura. Possui uma academia ao ar livre onde as obesas pessoas vão nos fins de tarde para tentar emagrecer malhar o corpitcho. Na ala oeste tem uma pista frequentada por maconheiros skatistas e uma quadra ao ar livre, onde os pernas de pau atletas vão jogar em dias de chuva. No centro foi construído um relógio do sol, que está parado por falta de baterias. A praça hoje é o símbolo de Matelândia, os mais puxa-saco cultos pretendem mudar o nome da cidade para Cidade da Praça e erguer alí uma estátua do Ladrão prefeito. Também se trata de um local utilizado para aulas de kung fu, ministradas pelo grão-mestre Willy.

Bar Do Carlinhos[editar]

Bar freqüentado por Pensadores, Filósofos, Rockeiros em geral Local de conhecimento e debates sobre vários assuntos aleatórios, Reza a lenda que muitos foram os pensadores que ja beberam ali com che guevara, emiliano zapata, raul seixas e muitos outros, enfim um bar de onde ja saiu muitas revoluções Também Conhecido como o bar que revolucionou uma Geração com pinga de batata e o Famoso Processo biológico, situado na avenida parana enfrente a antiga corujão.

Turismo[editar]

Castelinho[editar]

Castelinho pedra sobre pedra.
Erguido pedra por pedra pelos donos da pedreira na época da monarquia babilônica, é o maior atrativo do município, escondido em meio à matas e rodeado por animais pessonhentos. Todos passam para tirar fotos e depois falam para os amigos que estiveram na Europa Medieval. Entre cliques e poses, as pessoas resolvem levar uma lembrancinha e entram na lojinha de produtos artesanais e pagam o olho da cara por alguns palitos de picolé grudados com cola tenaz ou um vaso de barro que 1Km à frente custa 20 vezes menos. O mais interessante é que debaixo do portão de entrada tem uma fonte de água onde são criadas carpas vermelhas e os turistas jogam farelos de pão para alimentá-las. A pesca foi proibida.

Ao lado do castelinho tem a Salada de Frutas, em formato de Pirâmide toda de vidro, foi construída pelo menos 1 milênio depois do castelo como observatório utilizado pelos povos Incas para descobrir o ano do fim do mundo. A visitação termina antes das 20:00 horas, mesmo assim, nota-se a presença de varios automóveis parados no estacionamento depois do horário, essas pessoas não são turistas, são os tiozinhos que passam em frente ao colégio, pegam alguma biscatinha e por falta de motel, acabam levando elas para comer por ali.

Banca da Uva[editar]

Lugar aonde vende tudo que tu imaginar uva, Há quem diga que Jack bauer já passou ali para comprar uma caxinha de uva antes de salvar o planeta contra os sacoleiros do paraguay. Ainda vive o seu maior dilema, está localizado em Matelândia ou Medianeira ?!.

Cachoeiras[editar]

Muitas pessoas vão às várias cachoeiras existentes na região para tomar banho de rio e... tomar banho de rio. A mais famosa é a Cachoeira do Tio João, que não é meu tio. Fica situada na rua da muamba e recebe visitantes de vários planetas. Os gays e as lésbicas de Ramilândia frequentam o lugar em busca de um par para dar no mato. Alguns frequentadores enchem a cara e na volta enfiam o carro em algum buraco, tendo que voltar para casa 20Km a pé.

Morro da Coruja[editar]

Favela do Alemão Moreno[editar]

Zona de conflito entre traficantes onde nem o caveirão consegue entrar. Moradores da região garantem que o local é seguro, mas seus parentes desaparecem ao tentar visitá-los. Atualmente as mortes ocorridas (e descobertas) colocaram o Município de Matelândia entre as cidades mais violentas do país.O Goleiro do time de futebol do bairro, em entrevista no intervalo do jogo, garante que cortou o braço quando esbarrou na ossada de um dos cadáveres que seu primo enterrou no campinho da Vila Pasa. O goleiro não sobreviveu ao fim da partida.

Jogos de Azar[editar]

A Pistola-Russa é um jogo muito comum neste bairro, onde os praticantes jogam o famoso jogo de roleta-russa, utilizando pistolas no lugar de revólveres. Ninguém que já participou deste jogo disse quem o induziu à prática, dificultando a ação dos gambé da polícia em combater os chamados jogos de azar.


A Lenda do meio-dia de Domingo[editar]

Há uma lenda que diz, que em todo dia de domingo, a partir das 12:00, todos os moradores de matelândia entram num buraco secreto e desaparecem silenciosamente. Todos que já caminharam pelo cidade nos dias de domingo ao meio dia relataram não ter visto nem ouvido sinal de vida algum "cheguei pro churrasco da minha tia e a cidade tava simplesmente deserta, não se viam nem cachorros andando na rua" diz cidadão cascavelense sobre seu estado de desolamento ao chegar na cidade nesta hora.

A explicação mais racional para tal acontecimento, segundo o ufólogo João de Jesus Pereira Nascimento da Silva Santos, é que uma espaçonave intergaláctica sequestra os moradores nesta data e horário, fazendo com eles experiências sexuais para a criação de um nova raça que exterminará a humanidade. "Onde estou?" comenta um morador que, segundo o ufólogo, os alienígenas pressionaram a tecla DELETE em sua memória.

A NASA Americana já demonstrou interesse em instalar uma base de pesquisas na localidade, mas foi ignorada pelo governo brasileiro, que garante que tem uma base de pesquisas nas redondezas, porém, os pesquisadores do governo não sabiam onde ficava esta cidade e instalaram sua base bem pertinho, na Antártida. Moradores de cidades da região garantem que o governo está por trás disto, embora a presidente não tenha bilau pois estaria auxiliando os alienígenas nesta tarefa em troca de poeira espacial, uma espécie de cocaína do planeta Zimpthon. Segundo o artigo publicado no jornal "Buenos Aires Periodico", da Argentina, Maradona havia expressado interesse em participar da pesquisa como degustador, e revela detalhes do efeito da droga, comprovando a veracidade dos comentários locais.

Cientistas do mundo inteiro estiveram pesquisando o fenômeno e garantem que ele ainda está acima do peso.

Veja Também[editar]