Matias Barbosa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Fugitivos de Matias Barbosa, correndo antes que notem sua falta.

Matias Barbosa é uma cidade em Minas Gerais com o nome do capitão André Matias, aquele que estragou o enterro do Baiano. Matias Barbosa é uma cidade minúscula que só não é tão minúscula pois foi distrito da grande Juiz de Fora. A cidade de Matias Barbosa tem alguma, se não nenhuma, importância histórica para o Brasil.

História[editar]

Antes de ter nada, a cidade era uma fazenda com um banheiro, um dos poucos vasos sanitários do Brasil-colônia na época. Por ser considerado um luxo e ter folhas o dono do banheiro passou a cobrar imposto para o caipira que decidi-se usar aquele luxo. Então ele fez uma boa graninha com aquilo.

Quando o imperador teve uma dor de barriga no meio da viagem (ele tinha entrado em território mineiro, essa foi a causa da dor de barriga), ele pediu para descer da carruagem e achar um banheiro. Como só havia um banheiro em uma fazenda perto de Juiz de Fora (que devia ter outro nome na época) ele pediu para a carruagem ir para lá.

Você sabe que rei é tudo fresco, precisa de um assento. O fazendeiro aumento o imposto para 10 moedas de ouro e meia, o rei deu as moedas e se aliviou lá dentro. Com aquelas moedas, o fazendeiro pagou pinga o bastante para 2 meses, a inflação do Brasil ainda era baixa naquela época, por isso custou tão "barato".

Posteriormente, vários peregrinos começaram a morar perto do banheiro pois o consideraram algo muito luxuoso, e uma vilazinha começou a crescer em volta do banheiro.

Emancipação[editar]

Casa do prefeito de Matias.

O município não se emancipou, na realidade foi Juiz de fora que o desmembrou já que a única coisa que puxava o município para trás eram seus distritos insignificantes, após emanciparem Matias Barbosa - que ganhou esse nome por motivo nenhum, só porque é costume de cidades pequenas terem nomes de pessoas que nunca existiram - todas as pessoas queriam o banheiro para si.

Então se elegeu um prefeito que ia intercalar o banheiro até que os outros fizessem os próprios banheiros. Foi aí que iniciou-se um projeto para criar banheiros públicos na cidade, já que as pessoas têm muita diarreia por lá, deve ser a comida. Em cima da casinha do lendário banheiro do imperador surgiu um museu.

Na entrada: "Aqui sentou a bunda do rei Dom João, não deixa de ser um trono apesar de ser uma privada...".

E nunca deram a descarga por lá. Hoje o município é economicamente dependente de Juiz de Fora.

Economia[editar]

Tudo o que se produz em Matias Barbosa vai para Juiz de Fora, praticamente é lei de cidades pequenas pra cacete que ficam perto de cidades enormes. Matias Barbosa já foi confundida até com um bairro de Juiz de Fora. A principal fonte de renda do município é um Centro Empresarial "park sul" que está em portuglês (inglês mais mineirês).