Matilde Mastrangi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Salve, truta! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!
Matilde Raspa Mastrangi
Matilde Raspa Mastrangi
Ela não é vesga!
Nascimento 18 de março de 1953
São Paulo Bandeira do Brasil Brasil
Nacionalidade Brasileira
Ocupação Atriz pornô
Gênero Pornochanchada
Principais trabalhos
  • Bacalhau (1975)
  • Incesto (1976)
  • Amor Estranho Amor (1982)
  • Cônjuge Oscar Magrini
    Filho(s) Isabella

    Matilde Constrangida é uma atriz completamente sumida da mídia atualmente, mas que no passado fez bastante sucesso por atuar em altos filmes de putaria na época da Ditadura Militar, as famosas pornochanchadas, sendo considerada até hoje como uma das principais musas do gênero.

    Juventude[editar]

    Mastrangi seduzindo você com uma bela cruzada de pernas.

    Nascida na cidade de São Paulo, a capital do estado homônimo, Matilde Mastrangi é velha demais para ter qualquer registro físico que possa comprovar dados a respeito de sua infância e adolescência. As informações menos recentes a seu respeito datadas por fontes fiáveis são do início dos anos 70, quando ela começou a trabalhar como uma das dançarinas de programas de auditório do Silvio Santos. Mesmo aparecendo com frequência na televisão, não era famosa, pois todo mundo só queria saber mesmo era das chacretes e de ninguém mais que exercesse tal profissão.

    Carreira[editar]

    Durante algum tempo ela ficou desempregada, e precisou arranjar maneiras pouco agradáveis de se labutar e conseguir dinheiro para seguir adiante na vida. Não, ainda não foi aí que ela começou na pornochanchada, mas sim como stripper, trabalhando em festas da alta sociedade onde dançava igual a uma vagabunda enquanto um bando de tarados ficava oferecendo grana para que ela tirasse a roupa.

    Como naquela época praticamente todas as mulheres brasileiras pareciam ter virado barangas lésbicas e feministas lutando contra a ditadura, encontrar uma cocota como Mastrangi era um acontecimento e tanto. Por isso, ela logo saiu nas manchetes de todos os jornais sendo noticiada como se fosse uma aparição extraterrestre e tornou-se de conhecimento público do Brasil inteiro.

    A divulgação midiática de sua beleza fez com que chamasse atenção de vários cineastas eróticos nacionais. Em um piscar de olhos, ela se tornou uma grande estrela do cinema pornográfico e... Ops! Quero dizer, da pornochanchada! São coisas totalmente diferentes, é um sacrilégio confundir e comparar gêneros cinematográficos tão distintos um do outro!

    Em um de seus muitos trabalhos direcionados a pervertidos, Mastrangi conheceu Oscar Magrini, um ator pornô de bilau pequeno que só conseguia atuar naqueles lixos por causa disso. Sensibilizada com a deficiência física do colega de cena, ela acabou se apaixonando e ambos se casaram, largando de vez a pornografia e falindo virando atores convencionais.

    Ver também[editar]