Matinha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Matinha é mais uma cidadezinha do litoral do estado do Maranhão. Estima-se que ela seja habitada por cerca de 20.000 pessoas.

História[editar]

Estrada super movimentada no município de Matinha (pelo menos os transportes da escola não são Paus de Arara)

Antes da colonização, Matinha se chamava Ervinha, pois só servia para o cultivo da Erva, e de lá eles mandavam para o Brasil inteiro e lucravam bastante. O município estava crescendo devido à quantidade da Maconha que era exportada, aí apareceu o Senador (que não é o Sarney) chegaram os Franceses e implantaram suas regras de etiqueta e tornaram todos os cidadãos de Matinha frescos educados, daí eles pararam com o cultivo da Erva, o município faliu, e hoje é essa porcaria chamada Matinha, sendo que hoje eles vivem da exportação de capim. Só não se sabe para onde esse capim é vendido...

Atualmente, com um índice de analfabetismo mais alto que o Yao Ming, alto índice de desemprego, e esquecida pelo mundo inteiro. Na cidade não existe acesso a internet, nem luz nem água, e os moradores de lá vivem à base do Carro-pipa e Lampião.

Economia[editar]

Não existe, a cidade faliu graças aos franceses, que fumaram toda a maconha cultivada no município convenceram os agricultores à parar de exportar e o município tá essa merda que é hoje (e o estado todo).

População[editar]

A população de Ervinha Matinha estima-se em mais de oito mil ou menos 20 mil pessoas, sendo 19500 índios e o resto descendentes de Franceses.

Educação[editar]

Nenhuma educação intelectual, as escolas de lá apenas ensinam aulas de viadagem etiqueta, já que a cidade é dominada pelos franceses.

Saúde[editar]

Qualquer um que passa mal na cidade tem que ir correndo para São Luís para ser socorrido, pois as duas ambulâncias que existiam na cidade foram trocadas por Erva. E os hospitais foram tomados pela tribo Axixá, e quem chegar lá toma flechada.