Mattel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

  Cquote1.png A gente cria, você bicha! Cquote2.png
Slogan sobre Mattel
Cquote1.png Nossos brinquedos são muuuito melhores! Cquote2.png
Hasbro sobre Mattel
Cquote1.png Verdade! Cquote2.png
Broniese Furries sobre comentario acima

A musa da empresa

Mattel é uma empresa gringa fabricante de brinquedos voltados para pentelhos mimados. A empresa nasceu quando a filha chata de uma estilista de moda passou a encher o saco da mãe para que eles criassem uma boneca para ela brincar. Surgiu assim a Barbie, a primeira prostituta das criançadas que criou uma geração de putinhas responsável por alegrar gurias retardadas e homossexualizar grande parte dos guris retardados estadunidenses que desejavam a boneca. Pensando nisso a dona fundou a empresa Mattel, uma das maiores dores de cabeça pra Hasbro e as fabricantes japonesas.

Em uma tentativa frustrada de criar produtos pra moleques, a Mattel então lançou depois o Ken, mas não adiantou muito, porque o boneco também tinha um jeitão boiola de ser. Algum tempo depois, algumas adaptações foram feitas, nasceu o He-Man, mas como conseguiu ser mais gay que o outro tiveram que lançar o Max Steel, que não foi lá grande coisa mas deu pro gasto. Hoje em dia é uma das empresas de comércio infantil mais corruptas e gays dos Estados Unidos, com ambições de tentar falir a Disney e a Warner Bros. com desenhos animados toscos e sem noção de seus brinquedos.

Brinquedos de sucesso[editar]

  • Polly Pocket - Outra boneca, só que menor e mais vagabunda, cujas pecinhas são mais fáceis de perder pelas crianças, o que consequentemente fará com que os pais precisem comprar cada vez mais para substituí-las. Ao invés de tecido, é utilizada borracha para a confecção das roupas dela, o que as torna extremamente atrativas para os bebês morderem, engolirem e morrerem engasgados.
  • Ever After High - Um clone da franquia acima onde as personagens são digamos "filhas" das princesas da Disney, um tipo de troco contra a Hasbro após ter criado Equestria Girls, mas que não vingou embora a Mattel ainda insista nesta série.
  • Max Steel - Barbie para meninos. É um boneco que também é cheio de acessórios inúteis e faz um monte de frescuras inúteis para impressionar as crianças e encarecer seu (já alto) preço. Representa uma espécie de super-herói modernoso e bonitão.
  • Hot Wheels - São carrinhos, centenas... não, milhares de carrinhos de todas as cores e modelos, muitos deles que nem existem na vida real e fazem coisas fisicamente impossíveis, educando desde cedo seus filhos a serem péssimos motoristas e desconsiderarem todos os códigos de boa conduta no trânsito.
  • Batman, Ben 10 e Harry Potter - Sim, a Mattel detém os direitos "brinquedísticos" dessas franquias e já lançou vários jogos, bonecos e outras quinquilharias relacionadas a seus personagens.
  • Uno - Um jogo de cartas coloridas que qualquer um pode fazer em casa mesmo usando papelão e lápis de cor, e quando a Mattel percebeu isso, passou a lançar baralhos temáticos com seus personagens mais famosos para que as vendas não caíssem. Pior que funcionou... Como todo jogo de cartas, Uno tem um monte de regras inúteis que não fazem sentido, mas a principal delas é que você precisa gritar Cquote1.png Uno! Cquote2.png quando estiver com apenas uma carta na mão e for jogá-la.
  • Imaginext - Cópia vagabunda de Playmobil onde os personagens não são sequer montáveis. Apesar da premissa de aventura é direcionado para pirralhos de 4 a 5 anos.

Ver também[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Mattel no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg