Maurilândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Maurilândia é mais uma tediosa cidade como qualquer do sul do interior de Goiás cheio de barro, carroças, gente feia e fofoqueira, um calor do cão, cães mesmo, mosquitos... Já deu para entender que é um local a se evitar.

História[editar]

Sinistra ponte saída de Maurilândia que te leva para o nada.

Cidade oficialmente fundada em 1946 por garimpeiros que foram até o fim do mundo procurar diamantes no tal Rio Verdão. É claro que não encontraram nada, e aos poucos que acharam alguma coisa não ficaram ricos. Aqueles bando de infelizes que se aglomerou por ali ergueram os barracos de madeira, ranchos de palha e não é que dessa merda surgiu um povoado? E que virou município!? Certas coisas escrotas só acontecem no Brasil mesmo...

Os pioneiros da cidade ergueram uma grande cerca de arame farpado delimitando os domínios do município. A origem do nome do município é incerta, mas alguns acreditam que é uma homenagem a um tal de Maurício, um dos maiores cornos da história do povoado e também do estado.

Atualmente é um beco cheio de casinhas na beira do rio que deve ser evitado a todo custo.

População[editar]

Cidade de pouco mais de 12.000 habitantes divididos entre 60% caipiras, 25% idiotas e 15% velhas gordas fofoqueiras. (censo atualizado 2016)

Transportes[editar]

Maurilândia é mais uma das cidades produtoras de milho que está localizada na beira da BR-452 (conhecida como 'Estrada da Roça).

Turismo[editar]

Maurilândia, por incrível que pareça, recebe muitos turistas que vem passear trabalhar plantando colhendo cana-de-açúcar, um bom divertimento e única fonte de renda da cidade.

Essa cidade é boa, é um lugar para quem quer sair um pouquinho do stress da cidade grande... é muito legal, lá tem rios, praças e festa nas praças. E também tem e... e... e... também... Ok, tem nada nessa bosta de cidade.

Os principais pontos turísticos são:

  • Praça do Terraço : Ótimo lugar para a diversão nos finais de semana a tarde, e a noite, um lugar escuro cheio de pessoas maconheiros, que só querem divertir roubar seu celular.
  • Prainha : Expressão "Aaaaaaaaa a Prainha, quem já foi em "mur" lógico que já foi na prainha", um pedaço de rio que de vez em quando invade a cidade, local que é cheio de quiosques (desativados pois fazer algo de empreendimento na cidade é papo furado), cheios de carros de som que só tocam música de corno (pois o cara que mora em Goiás tem que ouvir música de corno).
  • Danceteria do Zinho : Quem nunca foi la dançar um forró? Geralmente aos finais de semana a cada 3 meses (pois ninguém tem dinheiro pra gastar todo dia ali) sempre ouvindo aqueles cantores famosos que vão la cantar! Nilton Lamas, e Val dos Teclados !